Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Sex Nov 22, 2019 11:00 am

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Qua Nov 20, 2013 7:16 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
foxtrot escreveu:
Para evitar a ganância das multi estrangeiras sobre essa empresa , o Des-governo Nacional ; deveria " sugerir " a aquisição e fusão de várias empresas do ramo ; tais como
( TGM TURBINAS ; POLARIS ; AVIBRÁS ( POR TAMBÉM FABRICAR A TURBINA QUE SERÁ USADO NO MATADOR MT-300 ) ).
Essas empresas deveriam receber aportes substanciais do GF + MD+ MCTI; além de uma quem sabe fusão de empresas de alta tecnologia nacional ( SEMELHANTE AO GRUPO SYNERGY NACIONAL ).
Outra opção, é certificar algum produto dessa empresa e usa-ló em grande quantidade ( QUEM SABE PARA MODERNIZAR OS TUCANOS E SUBSTITUIR OS T-25 POR ESSES TUCANOS MODERNIZADOS ).
Á me esqueci , estamos doando esses aviões as nações amigas rsrsr , eita Brasil viu .
Mas estamos falando de Brasil né, e não estranharei muito se daqui a algum tempo ler notícia sobre aquisição dessa importante empresa estratégica nacional ; assim como aconteceu com muitas outras ( ÓPTOVAC ; ARES ENGENHARIA ; PERFESCÓPIO etc.. ).
Link da TGM Turbinas ( http://www.grupotgm.com.br/home.php )

Quando um motor destes completo com fluxo reverso estiver pronto, o T-27 estará aposentado.

Se bem que não ha necessidade do fluxo reverso usado na PT-6 e Walter. A Garrett e Rolls-Royce fazem sucesso com o ar entrando pela frente e saindo por trás, tendo a desvantagem de ter o compressor exposto, sem proteção.

O fluxo reverso tem como vantagem o separador de partículas sólidas, criado no P&W PT-6 e copiado pela Walter, a PT-6 comunista.

P&W PT-6 com 41.000 produzidas em 52 anos de produção
Imagemengineering.purdue
Imagemflightglobal

Walter M-601, atual GE H-80 com 1.500 unidades produzidas
Imagemcascadeaircraftconversions
Imagemturbinepowertech

Garrett TPE331, atual Honneywell TPE331 com 14.000 unidades produzidas
Imagemwikimedia

Allison 250, atual Rolls-Royce A-250, produção 30.000 unidades
Imagemaeromarsterspowervamp
Imagemainonline


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Sáb Nov 23, 2013 8:55 pm 
Offline
Novato
Novato
 Perfil

Registrado em: Qui Jul 25, 2013 8:04 pm
Mensagens: 3
Snowmeow escreveu:
foxtrot escreveu:
Sério camarada Snowmeow ?
Não tinha conhecimento dessa informação , para qual vant seria ?

Era pro ADM-20 Quail, um tipo de drone, pra ser lançado dos B-52 e ser confundido com eles. Assim, as baterias antiaéreas russas atacariam os drones, enquanto isso os bombardeiros se dirigiam a seus alvos.

http://pt.wikipedia.org/wiki/ADM-20_Quail
Imagem Wikipedia



Acho que não hein....
Um B 52 nunca iria passar sem ser detectado,mesmo lançando estes Drones.
Com o RCS de um B 52 não é fácil de passar batido.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Sáb Nov 23, 2013 9:06 pm 
Offline
Novato
Novato
 Perfil

Registrado em: Qui Jul 25, 2013 8:04 pm
Mensagens: 3
foxtrot escreveu:
Para evitar a ganância das multi estrangeiras sobre essa empresa , o Des-governo Nacional ; deveria " sugerir " a aquisição e fusão de várias empresas do ramo ; tais como
( TGM TURBINAS ; POLARIS ; AVIBRÁS ( POR TAMBÉM FABRICAR A TURBINA QUE SERÁ USADO NO MATADOR MT-300 ) ).
Essas empresas deveriam receber aportes substanciais do GF + MD+ MCTI; além de uma quem sabe fusão de empresas de alta tecnologia nacional ( SEMELHANTE AO GRUPO SYNERGY NACIONAL ).
Outra opção, é certificar algum produto dessa empresa e usa-ló em grande quantidade ( QUEM SABE PARA MODERNIZAR OS TUCANOS E SUBSTITUIR OS T-25 POR ESSES TUCANOS MODERNIZADOS ).
Á me esqueci , estamos doando esses aviões as nações amigas rsrsr , eita Brasil viu .
Mas estamos falando de Brasil né, e não estranharei muito se daqui a algum tempo ler notícia sobre aquisição dessa importante empresa estratégica nacional ; assim como aconteceu com muitas outras ( ÓPTOVAC ; ARES ENGENHARIA ; PERFESCÓPIO etc.. ).
Link da TGM Turbinas ( http://www.grupotgm.com.br/home.php )

Citação:
Etapa do Projeto de Turbina Aeronáutica de Pequena Potência de 5000 N (TAPP 5000) é concluída
Imagem
Uma importante etapa de implantação da infraestrutura de ensaios do projeto TAPP 5000 (Turbina Aeronáutica de Pequena Potência de 5.000 N de empuxo) foi concluída com sucesso, no dia 21 de julho de 2009, através da especificação, da fabricação e da montagem do duto de escapamento de gases de combustão (figura 1) do banco de ensaios da Divisão de Propulsão Aeronáutica (APA) do IAE. A idealização do banco de ensaios completo é apresentada na figura 2, onde se pode identificar o posicionamento do duto de escapamento.

Entenda o Projeto TAPP 5000
O projeto TAPP 5000 tem como objetivo desenvolver e fabricar um modelo de engenharia de um turborreator para utilização em aeronaves não-tripuladas que pesem até 1,5 toneladas. Atualmente, a TAPP encontrando-se em fase de fabricação do primeiro motor pela empresa TGM Turbinas, parceira do projeto por meio da FINEP.
Iniciado formalmente em novembro de 2005, está previsto no cronograma do projeto TAPP 5000 a conclusão da montagem e a instalação do primeiro protótipo no banco de ensaios (figura 2) até o final de 2009, quando se iniciarão os ensaios de desenvolvimento. Até a conclusão do projeto, previsto para dezembro de 2010, serão construídos dois dos protótipos da TAPP.
Imagem
A TAPP é composta por um compressor axial com cinco estágios, uma câmara de combustão anular de fluxo direto e uma turbina axial de um único estágio, conforme a ilustração da figura 3.
Imagem

De Olho na História
O projeto TAPP é a terceira turbina aeronáutica desenvolvida pela APA. Historicamente, o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), por meio da Divisão de Propulsão Aeronáutica, tem conduzido um programa de turbomotores desde a década de 1970. Tal programa permite o domínio da tecnologia de concepção, desenvolvimento, fabricação, ensaios, operação e utilização destes motores.
Dentro do programa de turbomotores (ou turbinas a gás), destacam-se os projetos aeronáuticos: 1) Projeto Parayba I: projeto, fabricação e homologação de unidade aerotransportável para partida da aeronave AT-26 Xavante (1976); 2) Projeto TJ-2: concepção, projeto e construção de modelos experimentais de um turbojato de 320 N de empuxo (1983), financiado pela CBT – Companhia Brasileira de Tratores e pelo COMAER; e 3) Projeto TPP 1000 (TJ-10): concepção e projeto de modelos experimentais de um turbojato de 1000 N de empuxo (1984), financiado pela FINEP-FNDCT. Estas duas últimas turbinas aeronáuticas mereceram a publicação de artigo em revista internacional da American Society of Mechanical Engineers (ASME 90GT196).
A TJ-2 foi, portanto, a primeira turbina a gás aeronáutica concebida e fabricada no Brasil. A TJ-2 funcionou com querosene de aviação (QAV-1), álcool hidratado, GLP, GNV e fez os primeiros ensaios com os combustíveis experimentais Prozene e Prodiesel. Após sua fabricação, a TJ-2 foi instalada no Veículo Aéreo Não-Tripulado (VANT) da CBT (figura 4) onde executou corrida em pista na cidade de São Carlos – S.P.
Imagem


Postei essa matéria antiga porque me surgiu algumas dúvidas .
1°-
Então nenhum desses turbojatos apresentados ( TR-3500; TJ-1000 & ESSE QUE É FABRICADO PELA AVIBRÁS ) é a TAPP-5000 ?
Caso não seja , seria mais interessantes ( ATÉ MESMO PARA POUPAR RECURSOS FINANCEIROS E HUMANOS ) a união de todos esse estudos e projetos em um só , ou mesmo a aquisição da POLÁRIS pela TGM Turbinas ; já que a mesma é multi nacional Brasileira ( COMO DIZ NO SITE ).
2°- Seria mais interessante adotar apenas um modelo de Turbina nacional para as funções descritas acima ( TURBINA PARA MÍSSEIS DE CRUZEIRO ; DRONES ALVOS ; TURBO HÉLICES etc.. ) , sendo que esse produto pode ter partes fabricadas polas empresas que possuem a tecnologia ( AVIBRÁS; POLARIS & TGM ).
3° - Será que nosso primeiro drone será esse modelo da antiga CBT ?
Acredito que ele sofrerá modificações em seu desenho aerodinâmico , tornando o mais moderno !
É esperar para ver ...


Tomara que o governo não atrapalhe o andamento do negócio,pois só temos a ganhar.È assim que começa.Das turbinas pequenas ,para uma grande quem sabe? È só ter financiamento ,que acho que eles conseguem desenvolver.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Dom Nov 24, 2013 3:40 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Dom Mar 20, 2011 5:35 pm
Mensagens: 1122
foxtrot escreveu:
Para evitar a ganância das multi estrangeiras sobre essa empresa , o Des-governo Nacional ; deveria " sugerir " a aquisição e fusão de várias empresas do ramo ; tais como
( TGM TURBINAS ; POLARIS ; AVIBRÁS ( POR TAMBÉM FABRICAR A TURBINA QUE SERÁ USADO NO MATADOR MT-300 ) ).
Essas empresas deveriam receber aportes substanciais do GF + MD+ MCTI; além de uma quem sabe fusão de empresas de alta tecnologia nacional ( SEMELHANTE AO GRUPO SYNERGY NACIONAL ).
Outra opção, é certificar algum produto dessa empresa e usa-ló em grande quantidade ( QUEM SABE PARA MODERNIZAR OS TUCANOS E SUBSTITUIR OS T-25 POR ESSES TUCANOS MODERNIZADOS ).
Á me esqueci , estamos doando esses aviões as nações amigas rsrsr , eita Brasil viu .
Mas estamos falando de Brasil né, e não estranharei muito se daqui a algum tempo ler notícia sobre aquisição dessa importante empresa estratégica nacional ; assim como aconteceu com muitas outras ( ÓPTOVAC ; ARES ENGENHARIA ; PERFESCÓPIO etc.. ).
Link da TGM Turbinas ( http://www.grupotgm.com.br/home.php )


Fox, um ditado é útil nessas horas:
"Não se coloca todos os ovos numa mesma cesta"
Estrategicamente, considero melhor deixar as duas fábricas de turbinas separadas, gerando concorrência e mesmo cooperação entre si.
Já pensou se a Polaris é englobada pela TGM e, de repente, a TGM é "garfada" por uma GE ou Rolls-Royce da vida? Aí, ficamos sem nada.
Mais vale um passarinho na mão do que dois voando.

_________________
“Para saber quem domina o mundo, você deve saber qual grupo não se pode criticar” - Kevin Alfred Strom
"Somente os ingênuos ou ignorantes acham que o Brasil não possui inimigos" - Batman


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Dom Dez 01, 2013 10:29 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Ter Nov 06, 2007 6:50 pm
Mensagens: 4256
Localização: Brasil, RJ
Deu no site da revista Segurança & Defesa:

Citação:
22 de novembro de 2013
Polaris testa turbojato com compressor inovador
A equipe de técnicos e engenheiros da Polaris, iniciou os testes de um novo motor turbojato aeronáutico (o TJ1000), de 1200 lbf de empuxo, incorporando uma inovação tecnológica, com aplicação de novos conceitos do conhecimento: um compressor axial de alto desempenho, que opera em regime transônico.
Esse compressor de apenas dois estágios é capaz de gerar taxa de compressão da ordem de 2.2/1, por estágio – considerada elevada para modelos axiais.
“O TJ1000 é destinado a um mercado em crescimento no Brasil para turbojatos para mísseis de cruzeiro, de energia, drones, alvos e veículos aéreos não tripulados”.
Na visão dos engenheiros da Polaris muito se pode avançar, caso se concretizem interesses de investidores pela nova tecnologia.
Nas próprias palavras do coordenador do projeto, o engenheiro aeronáutico Alberto Pereira Filho: “No mundo tecnológico e competitivo, os resultados nem sempre são rápidos e gloriosos, mas apostar no futuro, com novas tecnologias, perseverando, deve ser uma meta, pois os objetivos quando alcançados, os lucros são extraordinários”.

Link: http://www.segurancaedefesa.com/Polaris_TJ1000.html


Atenciosamente,

_________________
::Robson Rocha
http://www.comunicarteei.blogspot.com


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Dom Dez 01, 2013 10:56 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Dom Mar 20, 2011 5:35 pm
Mensagens: 1122
Robsonmkt escreveu:
Deu no site da revista Segurança & Defesa:

22 de novembro de 2013
Polaris testa turbojato com compressor inovador
A equipe de técnicos e engenheiros da Polaris, iniciou os testes de um novo motor turbojato aeronáutico (o TJ1000), de 1200 lbf de empuxo, incorporando uma inovação tecnológica, com aplicação de novos conceitos do conhecimento: um compressor axial de alto desempenho, que opera em regime transônico.
Esse compressor de apenas dois estágios é capaz de gerar taxa de compressão da ordem de 2.2/1, por estágio – considerada elevada para modelos axiais.
“O TJ1000 é destinado a um mercado em crescimento no Brasil para turbojatos para mísseis de cruzeiro, de energia, drones, alvos e veículos aéreos não tripulados”.
Na visão dos engenheiros da Polaris muito se pode avançar, caso se concretizem interesses de investidores pela nova tecnologia.
Nas próprias palavras do coordenador do projeto, o engenheiro aeronáutico Alberto Pereira Filho: “No mundo tecnológico e competitivo, os resultados nem sempre são rápidos e gloriosos, mas apostar no futuro, com novas tecnologias, perseverando, deve ser uma meta, pois os objetivos quando alcançados, os lucros são extraordinários”.

Link: http://www.segurancaedefesa.com/Polaris_TJ1000.html


Só por curiosidade, de quanto é o empuxo da J85 que equipa os nossos F-5?

_________________
“Para saber quem domina o mundo, você deve saber qual grupo não se pode criticar” - Kevin Alfred Strom
"Somente os ingênuos ou ignorantes acham que o Brasil não possui inimigos" - Batman


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Seg Dez 02, 2013 3:45 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Snowmeow escreveu:
Robsonmkt escreveu:
Deu no site da revista Segurança & Defesa:

22 de novembro de 2013
Polaris testa turbojato com compressor inovador
A equipe de técnicos e engenheiros da Polaris, iniciou os testes de um novo motor turbojato aeronáutico (o TJ1000), de 1200 lbf de empuxo, incorporando uma inovação tecnológica, com aplicação de novos conceitos do conhecimento: um compressor axial de alto desempenho, que opera em regime transônico.
Esse compressor de apenas dois estágios é capaz de gerar taxa de compressão da ordem de 2.2/1, por estágio – considerada elevada para modelos axiais.
“O TJ1000 é destinado a um mercado em crescimento no Brasil para turbojatos para mísseis de cruzeiro, de energia, drones, alvos e veículos aéreos não tripulados”.
Na visão dos engenheiros da Polaris muito se pode avançar, caso se concretizem interesses de investidores pela nova tecnologia.
Nas próprias palavras do coordenador do projeto, o engenheiro aeronáutico Alberto Pereira Filho: “No mundo tecnológico e competitivo, os resultados nem sempre são rápidos e gloriosos, mas apostar no futuro, com novas tecnologias, perseverando, deve ser uma meta, pois os objetivos quando alcançados, os lucros são extraordinários”.

Link: http://www.segurancaedefesa.com/Polaris_TJ1000.html


Só por curiosidade, de quanto é o empuxo da J85 que equipa os nossos F-5?


J85-5

Manufacturer: General Electric

Specs:
Military Thrust -2680 lbs
Weight - 600 lbs
Compressor - 8 Stage Axial
Turbine - 2 Stage Axial
Application - T-38 Jet Trainer, F-5 Tiger II
A-37 (non-afterburning)
Max RPM
16,550

Fonte: http://www.456fis.org/GENERAL_ELECTRIC_J85.htm

sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Seg Dez 02, 2013 6:12 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Baschera escreveu:
Snowmeow escreveu:
Robsonmkt escreveu:
Deu no site da revista Segurança & Defesa:

22 de novembro de 2013
Polaris testa turbojato com compressor inovador
A equipe de técnicos e engenheiros da Polaris, iniciou os testes de um novo motor turbojato aeronáutico (o TJ1000), de 1200 lbf de empuxo, incorporando uma inovação tecnológica, com aplicação de novos conceitos do conhecimento: um compressor axial de alto desempenho, que opera em regime transônico.
Esse compressor de apenas dois estágios é capaz de gerar taxa de compressão da ordem de 2.2/1, por estágio – considerada elevada para modelos axiais.
“O TJ1000 é destinado a um mercado em crescimento no Brasil para turbojatos para mísseis de cruzeiro, de energia, drones, alvos e veículos aéreos não tripulados”.
Na visão dos engenheiros da Polaris muito se pode avançar, caso se concretizem interesses de investidores pela nova tecnologia.
Nas próprias palavras do coordenador do projeto, o engenheiro aeronáutico Alberto Pereira Filho: “No mundo tecnológico e competitivo, os resultados nem sempre são rápidos e gloriosos, mas apostar no futuro, com novas tecnologias, perseverando, deve ser uma meta, pois os objetivos quando alcançados, os lucros são extraordinários”.

Link: http://www.segurancaedefesa.com/Polaris_TJ1000.html


Só por curiosidade, de quanto é o empuxo da J85 que equipa os nossos F-5?


J85-5

Manufacturer: General Electric

Specs:
Military Thrust -2680 lbs
Weight - 600 lbs
Compressor - 8 Stage Axial
Turbine - 2 Stage Axial
Application - T-38 Jet Trainer, F-5 Tiger II
A-37 (non-afterburning)
Max RPM
16,550

Fonte: http://www.456fis.org/GENERAL_ELECTRIC_J85.htm

sds.

Esta potencia é das primeiras unidades, a do F-5E/F Tiger II é a General Electric J85-GE-21B turbojet: Dry thrust: 3,500 lbf each/ Thrust with afterburner: 5,000 lbf each


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Seg Dez 30, 2013 11:40 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Dom Nov 01, 2009 1:14 am
Mensagens: 836
Localização: São Paulo / Warren, MI
A turbina que vem sendo desenvolvida pela Polaris nos abre possibilidades de desenvolvimento de uma gama bastante interessante de veículos não tripulados.

_________________
Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns, apenas uma vez.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Ter Dez 31, 2013 4:07 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Dom Mar 20, 2011 5:35 pm
Mensagens: 1122
Não esqueça do emprego dual. Duas dessas turbinas podem impulsionar um jatinho para seis pessoas, não podem?

_________________
“Para saber quem domina o mundo, você deve saber qual grupo não se pode criticar” - Kevin Alfred Strom
"Somente os ingênuos ou ignorantes acham que o Brasil não possui inimigos" - Batman


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Ter Dez 31, 2013 7:32 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Dom Nov 01, 2009 1:14 am
Mensagens: 836
Localização: São Paulo / Warren, MI
Snowmeow escreveu:
Não esqueça do emprego dual. Duas dessas turbinas podem impulsionar um jatinho para seis pessoas, não podem?


Creio que haja sim a possibilidade de utilizar estes motores para impulsionar um pequeno jatinho ou um turboélice.

No entanto, devemos nos certificar que o turbojato que está sendo desenvolvido pela Polaris atenda às normas ambientais do Brasil e de vários outros países para onde tais aeronaves poderiam ser exportadas.

Mas acredito sim que a utilização destas turbinas para impulsionar pequenas aeronaves seja uma possibilidade plausível.

_________________
Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns, apenas uma vez.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Ter Dez 31, 2013 10:39 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 11, 2013 10:29 pm
Mensagens: 1885
Localização: Hell de Janeiro
O Brasil deveria, se deseja mesmo garantir a independência de sua indústria aeronáutica e sua aviação, deveria investir mais no projeto e fabrico de turbinas à jato e no futuro supersônicas. É algo com o qual não podemos prescindir.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Ter Dez 31, 2013 1:08 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Dom Nov 01, 2009 1:14 am
Mensagens: 836
Localização: São Paulo / Warren, MI
Após ler a um artigo no site "Poder Aereo", creio que para utilizar este modelo de turbina em aeronaves tripuladas, são necessários antes vários testes e certificações, algo que leva uma quantidade considerável de tempo e dinheiro.

http://www.aereo.jor.br/2013/12/31/brasil-entra-para-o-clube-dos-fabricantes-de-turbinas-aereas/

_________________
Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns, apenas uma vez.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Ter Dez 31, 2013 2:22 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Ter Nov 06, 2007 6:50 pm
Mensagens: 4256
Localização: Brasil, RJ
Carlito escreveu:
Após ler a um artigo no site "Poder Aereo", creio que para utilizar este modelo de turbina em aeronaves tripuladas, são necessários antes vários testes e certificações, algo que leva uma quantidade considerável de tempo e dinheiro.

http://www.aereo.jor.br/2013/12/31/brasil-entra-para-o-clube-dos-fabricantes-de-turbinas-aereas/


A matéria é bem interessante e traz muitas informações. Seguem alguns trechos da entrevista com Luis Klein, diretor da Polaris:

31 de dezembro de 2013
Brasil entra para o clube dos fabricantes de turbinas aéreas

Citação:
Imagem

Empresa nacional se torna a primeira da América Latina a produzir propulsores aeronáuticos. Modelo de pequeno porte, para uso em mísseis e aviões não tripulados, deve ser exportado para cinco países da região

Como foi o desenvolvimento da turbina?

Desde que a empresa surgiu nós trabalhamos nessa área de turbinas e geradores. Começamos com turbinas pequenas, até chegarmos a um modelo aeronáutico de grande porte, como aqueles usados nos grandes aviões. Foi o primeiro protótipo nacional de uma turbina desse tipo, mas não saiu desse estágio. Hoje ela está encostada, parada. O problema é que para que essa turbina possa ser colocada numa aeronave, ela precisa de uma certificação internacional, que custa US$ 80 milhões, além de uma série grande de outros ensaios e testes. Todo o processo custa muito caro e leva cinco anos.

Então resolvemos criar outra turbina, menor, que pudesse ser usada em mísseis ou em drones, conhecidos oficialmente como VANTs (Veículos Aéreos Não-Tripulados). Como não tem tripulação, ela não precisa ser certificada. A incorporação e a venda do produto são muito mais rápidas. Esse foi o modelo que estamos produzindo, a TJ-1000, a primeira turbina aeronáutica a entrar em produção efetiva na América Latina.

Imagem

Quanto tempo levou esse processo? Quanto foi investido?

O processo todo de desenvolvimento levou dois anos e foram investidos R$ 4,5 milhões, vindos de um investimento da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos). Foi um produto desenvolvido especificamente para uma indústria de armamentos (a Avibrás, de São José dos Campos, em São Paulo) que fabrica veículos lançadores de foguetes e mísseis para o exército brasileiro. As turbinas serão utilizadas num desses mísseis (o AVMT-300 Matador, um míssil tático de cruzeiro). A série inicial de produção, de 11 turbinas, já foi entregue para a Avibrás.

O governo brasileiro ficou de apoiar a gente, mas nada foi feito. Recentemente estivemos numa feira de armamentos e convidamos várias autoridades, como o Celso Amorim (Ministro da Defesa) e o Saito (Juniti Saito, comandante da aeronáutica). Eles passaram pela feira e estiveram a 15 metros do nosso estande, mas não se dignaram a ir até lá.

Recentemente o Brasil assinou o contrato para o primeiro avião a ser fabricado 100% dentro da Unasul, mas como não temos turbina por aqui eles querem usar um modelo russo, quando poderiam usar a nossa turbina. Tanto o desenho quanto os componentes e a equipe são 100% brasileiros. Não existe um único parafuso que tenha vindo do exterior. Olha, é um absurdo. Tem uma turbina recebendo uma verba mensal enorme para ser desenvolvida dentro do ITA (Instituto de Tecnologia da Aeronáutica), enquanto nós, que temos o modelo pronto, somos solenemente ignorados.

Algum outro país da América Latina já tinha conseguido fabricar um produto desses?

Não, somos os primeiros. Tanto que já temos governos de cinco países da região interessados na nossa turbina. Não posso dizer quais são, mas já temos quase fechadas a exportação de 100 unidades, também para uso em mísseis. Já o governo do Brasil não quer escutar a gente. Por aqui o exército comprou a tecnologia do míssil, mas não a da turbina.


Há algumas inconsistências na matéria, como quando afirma que o Brasil assinou contrato para um avião fabricado na Unasul e que seria prova da falta de interesse do governo o uso de uma turbina russa no lugar da projetada pela Polaris. Primeiro que o projeto do Unasul é argentino, e não brasileiro e segundo que a própria matéria diz que a turbina maior não foi certificada para voo tripulado por uma questão de custos, então, mesmo que o avião fosse um projeto brasileiro não poderia usar a turbina da Polaris. O próprio Luis Klein, diretor da Polaris disse que ela era para mísseis e vants.

atenciosamente,

_________________
::Robson Rocha
http://www.comunicarteei.blogspot.com


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Protótipo de turbina nacional
MensagemEnviado: Ter Dez 31, 2013 4:56 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 11, 2013 10:29 pm
Mensagens: 1885
Localização: Hell de Janeiro
Seriam essas 11 turbinas entregues à Avibrás para o fabrico do lote piloto do AV/MT-300?


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
cron
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil