Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Sex Nov 22, 2019 2:33 am

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página 1, 2  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Sáb Jul 11, 2009 1:13 pm 
Offline
Recente
Recente
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jun 29, 2009 2:42 pm
Mensagens: 69
Localização: Pelotas/RS
http://airway.uol.com.br/noticias.asp?idnot=173



Saudações

_________________
"Povo que não tem virtude acaba por ser escravo"


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Sáb Jul 11, 2009 2:32 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Assim é melhor!

Citação:
Conheça o X2, da Sikorsky
Helicóptero militar avançado poderá voar a 463 km/h

Imagem

Por Redação

A Sikorsky já testa uma nova geração de helicópteros há algum tempo, tanto para uso civil quanto militar. Em maio, a empresa apresentou o X2 LTH, um mock-up de uma versão multifunção para o Exército dos Estados Unidos.

Mais aerodinâmico, o X2 terá rotores coaxiais contra-rotativos com pás rígidas e controles fly-by-wire. Tudo reflexo do aprendizado com o protótipo anterior, que está em testes para atingir a velocidade máxima de 463 km/h (250 nós).

O X2 oferecerá mais manobrabilidade, velocidade e estabilidade que os helicópteros convencionais atuais. Variantes futuras poderão atender a requisitos de combate, transporte e reconhecimento armado.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Sáb Jul 11, 2009 2:40 pm 
Offline
Moderador
Moderador
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Dom Dez 31, 2006 12:17 pm
Mensagens: 4813
Localização: Rio de Janeiro, Brasil
Fora a cabine que é trrivial o resto do X2 est´[a muito interessante, coisa de hollywood! *rsrs Vamos ver se o Exército Americano morde a isca e investe nessa nova linha.

[]s Hammer

_________________
There are 10 kinds of people in this world, those who understand binary, and those who don't.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Sáb Jul 11, 2009 3:51 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Ter Nov 06, 2007 6:50 pm
Mensagens: 4256
Localização: Brasil, RJ
Hammer escreveu:
Fora a cabine que é trrivial o resto do X2 est´[a muito interessante, coisa de hollywood! *rsrs Vamos ver se o Exército Americano morde a isca e investe nessa nova linha.

[]s Hammer


É isso aí! Lembra o seriado Águia de Fogo?

Imagem
Imagem

atenciosamente,

_________________
::Robson Rocha
http://www.comunicarteei.blogspot.com


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Sáb Jul 11, 2009 10:48 pm 
Offline
Recente
Recente
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jun 29, 2009 2:42 pm
Mensagens: 69
Localização: Pelotas/RS
Citação:
Assim é melhor!

Citação:
Conheça o X2, da Sikorsky
Helicóptero militar avançado poderá voar a 463 km/h

Imagem

Por Redação

A Sikorsky já testa uma nova geração de helicópteros há algum tempo, tanto para uso civil quanto militar. Em maio, a empresa apresentou o X2 LTH, um mock-up de uma versão multifunção para o Exército dos Estados Unidos.

Mais aerodinâmico, o X2 terá rotores coaxiais contra-rotativos com pás rígidas e controles fly-by-wire. Tudo reflexo do aprendizado com o protótipo anterior, que está em testes para atingir a velocidade máxima de 463 km/h (250 nós).

O X2 oferecerá mais manobrabilidade, velocidade e estabilidade que os helicópteros convencionais atuais. Variantes futuras poderão atender a requisitos de combate, transporte e reconhecimento armado.
Assim é melhor!

Citação:
Conheça o X2, da Sikorsky
Helicóptero militar avançado poderá voar a 463 km/h

Imagem

Por Redação

A Sikorsky já testa uma nova geração de helicópteros há algum tempo, tanto para uso civil quanto militar. Em maio, a empresa apresentou o X2 LTH, um mock-up de uma versão multifunção para o Exército dos Estados Unidos.

Mais aerodinâmico, o X2 terá rotores coaxiais contra-rotativos com pás rígidas e controles fly-by-wire. Tudo reflexo do aprendizado com o protótipo anterior, que está em testes para atingir a velocidade máxima de 463 km/h (250 nós).

O X2 oferecerá mais manobrabilidade, velocidade e estabilidade que os helicópteros convencionais atuais. Variantes futuras poderão atender a requisitos de combate, transporte e reconhecimento armado.


Valeu Wellington, era isso mesmo que eu queria fazer mas não consegui ,pois sempre que vou anexar uma ou colocar uma imagem, mesmo estando dentro dos padrões de tamanho do blog aparece sempre a mesma mensagem:

Desculpe, mais o limite de uploads do fórum já chegou ao máximo.

Outra coisa, viajei na hora de criar o tópico, pois estava com várias páginas abertas e postei na seçao errada.
O local que eu queria postar era na área:Outras forças armadas/forças aéreas

Se puder me ajudar ou me dar uma dica ficaria agradecido.

Saudações

_________________
"Povo que não tem virtude acaba por ser escravo"


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Seg Set 27, 2010 3:20 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Citação:
Eurocopter revela novo conceito de helicóptero, o X3

A Eurocopter revelou hoje um novo conceito de helicóptero híbrido X3 para competir com a concorrente Sikorsky nos EUA que apresenta as especificações de uma aeronave com decolagem vertical e com características de aeronave turboélice, permitindo que a aeronave tenha um acréscimo de quase 50% a mais que o modelo da concorrente, chegando até 400km/h. Veja a seguir fotos do novo modelo conceito.

Imagem
O demonstrador X3 da Eurocopter durante seu primeiro voo na DGA, França, durante o mês de setembro. (Foto: Eurocopter)

O demonstrador X3 está equipado com dois motores turbohélices que fornecem potência para um sistema rotor de cinco pás montado em duas curtas asas fixas. O conceito foi fabricado para aplicações onde os custos operacionais, a duração de voo e o sucesso da missão depende diretamente da velocidade máxima de cruzeiro.

O protótipo X3 revelando na unidade da fabricante no sul da França ocorreu...............

http://cavok.com.br/blog/?p=19651


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Qua Fev 05, 2014 11:10 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 05, 2007 2:02 pm
Mensagens: 9157
Citação:
Helicóptero Rachel deve repetir sucesso de vendas do Mi-8
5/02/2014 Olga Samofálova, Vzgliad
Para reforçar liderança da Rússia na fabricação de helicópteros, engenheiros russos projetam nova aeronave de alta velocidade.

Imagem
O projeto de elaboração do helicóptero de alta velocidade foi previsto pelo programa federal russo para fins especiais referentes ao desenvolvimento de novas tecnologias de aviação civil Foto: Theirry Dubois

A conclusão do projeto técnico do novo helicóptero de alta velocidade Rachel está prevista para 2015. A aeronave deverá ser construída pela empresa Mil, a mesma fábrica responsável pelos helicópteros Mi-8 e Mi-17, localizada em Moscou. O projeto Rachel ajudará a Rússia a reforçar sua liderança na indústria internacional de fabricação de helicópteros.

Lançamento aguardado

De acordo com a declaração de Roman Kirillov, porta-voz da holding Helicópteros da Rússia, a fábrica da Mil será responsável pelo desenvolvimento do design e do projeto técnico do novo helicóptero de alta velocidade, assim como pela montagem e os testes do protótipo. O projeto completo da nova aeronave deverá estar pronto em 2015

.
Segundo os representantes da Helicópteros da Rússia, a holding pretende participar da licitação anunciada pelo Ministério das Indústrias e Comércio da Rússia referente à contratação de uma nova empresa que daria continuação aos trabalhos de pesquisa científica que fazem parte do processo de desenvolvimento e criação do helicóptero de alta velocidade. No ano passado, a Helicópteros da Rússia foi contratado para a execução dos trabalhos de pesquisa científica que faziam parte do processo de criação do helicóptero. A maior parte dos recursos financeiros repassados à corporação pelo governo foi usada para a elaboração do projeto inicial da aeronave.

O programa de criação do helicóptero de alta velocidade teve a participação de duas equipes concorrentes, que desenvolveram dois processos simultâneos. Houve o desenvolvimento do mecanismo Mi-X1 pelo departamento de engenharia da fábrica da Mil e o desenvolvimento do aparelho Ka-92, cuja elaboração foi designada ao departamento de engenharia da usina de Kamov. Uma comparação entre os dois projetos destacou as soluções da fábrica da Mil, cujo protótipo possuía as melhores características dos pontos de vista econômico e técnico. No entanto, os trabalhos realizados pelo departamento de Kamov não foram descartados e serão utilizados em futuras pesquisas científicas, conforme ressaltaram os representantes da Helicópteros da Rússia.

O projeto do helicóptero de médio porte denominado de Rachel (Russian Advanced Commercial Helicopter - Helicóptero Comercial Russo Avançado, em português) foi apresentado no Salão Aeronáutico de Farnborough, no Reino Unido, em 2012. O novo veículo é considerado o futuro substituto dos famosos aparelhos de médio porte das séries Mi-8 e Mi-17.

De acordo com declarações anteriores feitas pelos representantes da Mil, os testes do novo aparelho terão início entre 2018 e 2020. Uma das prioridades do projeto do Rachel consiste em minimizar as despesas de operação e reduzir o preço final do helicóptero.

Participação ativa

O projeto de elaboração do helicóptero de alta velocidade foi previsto pelo programa federal russo para fins especiais referentes ao desenvolvimento de novas tecnologias de aviação civil. De acordo com o programa, o helicóptero deverá ter uma autonomia de voo de até 1,5 mil quilômetros e ser adequado para o transporte de funcionários públicos do alto escalão. A primeira etapa de realização do programa prevê a velocidade de cruzeiro do veículo de 300 a 350 quilômetros por hora com o aumento para 450 quilômetros por hora na segunda etapa. O novo helicóptero pesará entre dez e 12 toneladas e cumprirá todas as exigências do mercado de aviação. A sua versão para o transporte de passageiros terá capacidade para entre 21 e 24 pessoas. Além desse, existirão outros modelos, destinados a atividades como busca e resgate, patrulha policial e emergências médicas.

"Nós assumimos a liderança mundial no segmento de fabricação de helicópteros, com a exceção daqueles usados para o transporte de pessoas muito importantes. Estas versões dos veículos fabricados por nossos concorrentes europeus e americanos possuem características melhores. No entanto, temos posições firmes nos segmentos tradicionais do mercado internacional, que reúnem os helicópteros para fins de transporte militar, helicópteros de grande porte, helicópteros de combate e os embarcados de Kamov", diz Igor Korotchenko, diretor do Centro de Análise do Comércio Internacional de Armas (CACIA) da Rússia. Segundo ele, os helicópteros Mi-8 e Mi-17 de médio porte são os veículos mais procurados nessas categorias.

"Ainda estamos usufruindo da herança da União Soviética, o que nos obriga a focar na elaboração de novos projetos baseados nos modelos existentes e nas experiências acumuladas", explica o especialista.

"Hoje em dia, a criação de helicópteros de alta velocidade é uma das principais tendências da indústria. Sem dúvida, precisamos ter uma participação ativa na área", acrescenta Korotchenko. Todas as principais corporações que fazem parte do setor, tais como Airbus Helicopter e Sikorsky Aircraft, não deixam de realizar projetos de construção de novos aparelhos, e a Rússia está seguindo o exemplo dessas empresas.

"No momento, o mercado internacional baseia-se no segmento de helicópteros com velocidades normais, onde a Rússia tem uma posição firme", afirma Korotchenko. Em sua opinião, a alta demanda mundial pelo modelo Mi-17 permanecerá a mesma ao menos durante os próximos 30 ou 40 anos.

"Os nossos modelos possuem a construção simples e altos níveis de resistência e não tem análogos na Europa ou nos Estados Unidos. Não há dúvida de que esses modelos receberão futuras atualizações e de que eles ainda têm um grande futuro pela frente", conclui.

http://gazetarussa.com.br/ciencia/2014/02/05/helicoptero_rachel_deve_repetir_sucesso_de_vendas_do_mi-8_24031.html


Imagem

_________________
Abraços.

Imagem


Não alimente os trolls------------Don't feed the trolls---------------インタネット荒らしを無視しろ


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Qua Fev 19, 2014 1:01 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Citação:
Imagem

18 de Fevereiro, 2014 - 16:53 ( Brasília )

Imagem

RÚSSIA ESTÁ DESENVOLVENDO NOVOS HELICÓPTEROS DE ALTA VELOCIDADE

Imagem

Oleg Nekhai

Como está previsto, o desenvolvimento do novo helicóptero russo de alta velocidade será concluído em 2017—2018. Diferentes variantes de tais máquinas estão sendo elaboradas na Rússia, embora ainda seja prematuro falar sobre suas caraterísticas técnicas.

A empresa moscovita Mil é universalmente conhecida graças a suas máquinas sofisticadas Mi-8 e Mi-17, que têm alta procura no mundo. A companhia planeja concluir no fim do próximo ano um projeto técnico de um helicóptero prometedor de alta velocidade, intitulado de B-37. A variante básica do helicóptero terá um conjunto contemporâneo de aviônica e outros sistemas a bordo de última geração. A velocidade de cruzeiro da máquina poderá constituir 350—370 quilômetros por hora.

A empresa russa Kamov está desenvolvendo o helicóptero Ka-92 com hélices coaxiais. Por enquanto é difícil referir caraterísticas de velocidade da versão militar da nova máquina, mas, provavelmente, elas ultrapassarão consideravelmente os respectivos índices do Ka-52 e do Mi-28H “Caçador Noturno”, aprovado pelo Ministério da Defesa. Estes dois helicópteros têm a velocidade de cruzeiro de 270 quilômetros por hora, aponta o redator-chefe do portal Avia.ru, Roman Gusarov:

“O desenvolvimento de um helicóptero de alta velocidade é uma tarefa complexa. Hoje, a velocidade comum de voo de helicópteros não supera 250—300 quilômetros por hora. Se for possível construir uma máquina com uma velocidade de cruzeiro de 500 quilômetros por hora, este será um passo gigantesco dado pela frente. Mas nesta via há muitos obstáculos que será difícil ultrapassar.”

Engenheiros de vários países tentam resolver o problema do aumento da velocidade máxima e de cruzeiro. Qualquer helicóptero tem restrições físicas que não lhe permitem alcançar uma velocidade superior a 350 quilômetros por hora em regime de cruzeiro. As leis aerodinâmicas limitam consideravelmente as caraterísticas de velocidade. Durante um voo, é impossível pôr a hélice principal assim que não resista a camadas de ar.

Na aeronáutica mundial, tais tarefas são resolvidas com a ajuda de aviões-helicópteros. Por exemplo, o Osprey americano levanta e aterrisa na vertical, como um helicóptero, e voa como um avião desenvolvendo uma velocidade de 500—550 quilômetros por hora, graças ao revolucionário desing de inclinação dos rotores montados nas asas.

No entanto, principais companhias mundiais, tais como a Eurocopter e a Sikorsky Aircraft, continuam projetando helicópteros de alta velocidade e já alcançaram bons resultados, destaca o perito:

“A Eurocopter é hoje um exemplo, ditando moda em muitos segmentos da construção de helicópteros. Muitas empresas tentam igualar-se a essa companhia, cujo helicóptero híbrido X3 atingiu uma velocidade de 470—480 quilômetro por hora em voo horizontal durante os testes no sul da França. Este é um resultado notável e por enquanto dificilmente alcançável para a indústria russa.”

Para acelerar a projeção de helicópteros prometedores de alta velocidade, engenheiros russos terão de resolver o problema dos motores, inclusive para máquinas de combate, que são produzidos na empresa Klimov em São Petersburgo embora em quantidade reduzida. A maior parte deles é comprada no exterior em primeiro lugar na Ucrânia.

Mas, é absolutamente evidente que no futuro os helicópteros de combate russos de alta velocidade, diferentemente de máquinas civis, deverão ter por definição motores fabricados na Rússia. Por isso, na empresa Klimov, estão sendo construídas novas estruturas para a produção de motores de nova geração, previstos para uma longa perspectiva e continuando a ser contemporâneos por pelo menos de 50 anos.

Os fatos citados e as opiniões expressas são de responsabilidade do autor.
Texto/ tradução: Voz da Rússia


http://www.defesanet.com.br/aviacao/not ... elocidade/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Sáb Fev 22, 2014 12:44 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 05, 2007 2:02 pm
Mensagens: 9157
Citação:
Lockheed/Piasecki Team Tackles Cargo UAV
By Graham Warwick
Source: Aviation Week & Space Technology

February 24, 2014
Imagem
Credit: Lockheed Martin SkunkWorks

What was once a Pentagon research program to demonstrate a flying jeep has been given a new name and a new direction. Formerly called Transformer, the Defense Advanced Research Project Agency's (Darpa) rechristened Aerial Reconfigurable Embedded Systems (ARES) program will now fly a modular, unmanned vertical-takeoff-and-landing (VTOL) delivery system.

While a setback for flying-car advocates, it is not unusual for Darpa to stop or rejig a program when the original idea is not working out. In this case, the original idea was to develop a highly automated military vehicle able to fly four people from ship to shore then drive on and off road, taking to the air when necessary to avoid ambushes or roadside bombs.

Under the original Transformer program, a Lockheed Martin/Piasecki Aircraft team was selected over AAI in 2012 to build a prototype fly/drive vehicle. Their winning design combined a manned vehicle with an unmanned ducted-fan flight module that could detach and operate independently.

Darpa reviewed the program early in 2013 and stopped work on the ground-vehicle portion to focus on demonstrating the flight module as a remotely piloted aircraft. “They took a relook at the flying-car concept,” says Kevin Renshaw, Lockheed Martin Skunk Works program manager. “They were not getting a great response [from the services], but they liked the modular VTOL UAV part.”

ARES is seen as a follow-on to the Lockheed/Kaman K-Max unmanned helicopter now being used operationally in Afghanistan to resupply U.S. Marine Corps forward operating bases. Based on the K-Max's success, the Marine Corps has plans for a cargo UAV program of record and the Army and Navy also have shown interest in unmanned resupply.

In January, Lockheed and Piasecki began work under Phase 3 of the ARES program, which will culminate in flight tests of the ducted-fan cargo UAV. First flight is planned for mid-2015, says Renshaw. Piasecki is building the flight module and its rotating machinery; Lockheed is team lead and responsible for the flight-control software.

For the prototype, the team has stayed with the flight module design developed for the Transformer. The tailless air vehicle has a pair of tilting ducted fans attached to a central wing section and outboard wing panels that tilt with the fans and fold against the ducts when stowed. The detachable payload module fits under the center section, between tall landing skids.

The thick center section houses two helicopter turboshafts that drive the fans mechanically via a combined gearbox and cross-shaft. Flight control is provided by the constant-speed, variable-pitch fans and movable vanes in the duct exhausts. A control surface at the trailing edge of the center section provides long-term steady-state pitch trim, says Renshaw.

The original Transformer requirements for a roadable aircraft limited the size of the flight module to 8.5 ft. wide and 30 ft. long when stowed on top of the vehicle in ground mode. The full-size ARES prototype will be the same size, with a span of 42 ft. with the wings unfolded. The ducts are 8.5 ft. in diameter, enclosing 7.5-ft.-dia. fans.

While a cargo UAV seems much less “Darpa hard” than a flying car, Renshaw says, the challenge is in developing the control system, in which the same effectors produce different results in vertical, transition and forward flight. In the hover, the duct vanes provide yaw control; in forward flight they provide pitch and roll.

The ARES fly-by-wire system employs the “dynamic inversion” control-law technique used on the short-takeoff-and-vertical-landing F-35B Joint Strike Fighter to blend vertical and forward flight control. “The pilot commands up, down, left or right and the flight-control system works it out,” he says.

Wind-tunnel tests to collect data on control effectiveness were conducted last October on a 1/3-scale half-span model of the flight module, with tilting duct, electrically driven fan and variable-pitch blades. “We pick up significant lift on the duct from air being pulled through by the fan,” Renshaw says. “We are still tweaking the duct design and will continue to use the model in the wind tunnel to tune the flight controls.”

The ARES prototype will be completed this year for initial ground tests at Piasecki early in 2015. “We will use the flight vehicle as a test stand,” he says. Flight tests on a government range are planned to begin in June/July 2015. For its graduation demo, the vehicle will take off vertically with payload pod attached, fly to another location, land vertically, disconnect the payload and fly back as just the flight module.

Advantages of a ducted-fan configuration over an unmanned helicopter like the K-Max include its compactness, performance and modularity, Renshaw says. The ARES can use smaller landing areas, while the ducts protect the vehicle and personnel. Speed ranges from 130-150 kt. for best fuel efficiency to a maximum of about 200 kt. “It's faster than a conventional helicopter with a sling load, which is the correct comparison,” he says.

An operational vehicle would have a gross weight in the 7,000-lb. class, about half of which would be available as payload. As an alternative to a cargo pod, the vehicle could carry an intelligence, surveillance and reconnaissance payload, a special-operations dune buggy or even a casualty-evacuation module.

Because it was originally intended for a manned vehicle, the flight module has redundant engines and hydraulics and triplex flight controls. “We do not expect this to be man-rated out of the box,” says Renshaw. “It is a show-me thing. We have to prove it works, it is reliable and it is safe. But we will show the core capability is there.”

AAI's design for the Transformer program was a 7,500-lb. vehicle with an unpowered rotor for VTOL, fold-out wing for cruise and ducted fan for propulsion. A single turboshaft engine powered electric wheel motors on the ground, spun up the rotor for a “jump” takeoff and drove the ducted fan in flight. Although AAI stopped work on the design after losing the Transformer program, its partner Carter Aviation Technologies has continued to flight-test the stopped rotor/compound (SR/C) configuration on which it was based.

Carter is now seeking FAA approval to demonstrate its SR/C prototype to potential customers as it designs a sea-based unmanned variant under Phase 1 of Darpa's Tactically Exploited Reconnaissance Node (TERN) program to demonstrate a Predator-class medium-altitude long-endurance UAV capable of operating from small ships.

The SR/C is a combination of autogyro and compound helicopter, with a rotor for vertical lift, a wing for forward flight and a propeller for propulsion. The unpowered rotor is slowed in flight to reduce drag and allow higher speed than a conventional helicopter. Although it cannot hover, energy stored in the autorotating high-inertia rotor allows a “zero-roll” landing.

In forward flight, the SR/C offloads almost all lift from the rotor to an efficient sailplane-like wing and slows the windmilling rotor to where its drag is minimal. “We've achieved a lift-to-drag ratio of 15,” says designer Jay Carter, compared with about six for a conventional helicopter So far, Carter's piston-powered prototype has reached a speed of 175 kt., slowed the rotor to 105 rpm and achieved an advance ratio (airspeed divided by tip speed) of 1.13.

Carter has asked the FAA to change the prototype's certification, to demonstration from research and development, so it can tour the U.S. this year, including visiting military bases, in a bid to drum up interest in the SR/C concept. “If we can raise the money, we plan to perform a shipboard recovery demonstration for Darpa,” Carter says, in support of the TERN program.

Under a previous Darpa program tied to Transformer, Aurora demonstrated an electrically driven ducted lift fan. The fan was driven by a ring motor and, rather than vary blade pitch as in the ARES, the design modulated thrust by controlling fan speed. Sikorsky's unmanned rotor-blown wing concept for VTOL X-plane is a tailsitter with dual prop-rotors, but Boeing's design has embedded ducted rotors and tilting ducted fans.

Lockheed Martin, meanwhile, is doing its own studies of where demonstration of the ARES modular VTOL delivery system could lead. “None of the services have invested yet; they want to see the demo. But everyone understands the modular idea,” says Renshaw. “We are talking to the Marine Corps, Army and special-operations forces. The next big step for Darpa and industry is to identify a transition partner.”

http://www.aviationweek.com/Article.aspx?id=/article-xml/AW_02_24_2014_p49-664581.xml&p=1


Imagem

_________________
Abraços.

Imagem


Não alimente os trolls------------Don't feed the trolls---------------インタネット荒らしを無視しろ


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Qua Fev 26, 2014 1:35 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Citação:
Heli-Expo: Bell apresenta o 505 Jet Ranger X

Guilherme Wiltgen
25/02/2014


Imagem

A Bell Helicopter apresentou hoje, durante a Heli-Expo, três versões do seu novo helicóptero, o Bell 505 Jet Ranger X, desenvolvido dentro da classe SLS (short light single) de helicópteros. Os três 505 que se encontram em exposição no estande de Bell estão devidamente pintados de vermelho, branco e azul. O helicóptero leve é projetado para acomodar cinco ocupantes, todos virados para a frente, e contará com um piso plano, visando a flexibilidade de missão.

O presidente e CEO da Bell, John Garrison, disse que o objetivo do 505 é atingir o sensível mercado de baixo custo, e o ponto forte da nova aeronave é justamente o seu custo, que é de cerca de US$ 1 milhão. Mas, apesar da meta de baixo custo, a Bell está incorporando uma série de tecnologias avançadas no 505, incluindo o glass-panel G1000 da Garmin, com aviônicos integrados, e um motor Turbomeca Arrius 2R com FADEC.

A performance esperada do 505 é que ele atinja uma velocidade de 125 nós, alcance de 360NM, peso máximo de 1.500 Lbs e capacidade de hoverar acima dos 11.000 pés.

A expectativa é que o primeiro voo ocorra ainda este ano.

http://www.defesaaereanaval.com.br/?p=37942


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Qua Fev 26, 2014 10:24 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Mai 08, 2009 7:24 pm
Mensagens: 874
Wellington Góes escreveu:
Citação:
Heli-Expo: Bell apresenta o 505 Jet Ranger X

Guilherme Wiltgen
25/02/2014


Imagem

A Bell Helicopter apresentou hoje, durante a Heli-Expo, três versões do seu novo helicóptero, o Bell 505 Jet Ranger X, desenvolvido dentro da classe SLS (short light single) de helicópteros. Os três 505 que se encontram em exposição no estande de Bell estão devidamente pintados de vermelho, branco e azul. O helicóptero leve é projetado para acomodar cinco ocupantes, todos virados para a frente, e contará com um piso plano, visando a flexibilidade de missão.

O presidente e CEO da Bell, John Garrison, disse que o objetivo do 505 é atingir o sensível mercado de baixo custo, e o ponto forte da nova aeronave é justamente o seu custo, que é de cerca de US$ 1 milhão. Mas, apesar da meta de baixo custo, a Bell está incorporando uma série de tecnologias avançadas no 505, incluindo o glass-panel G1000 da Garmin, com aviônicos integrados, e um motor Turbomeca Arrius 2R com FADEC.

A performance esperada do 505 é que ele atinja uma velocidade de 125 nós, alcance de 360NM, peso máximo de 1.500 Lbs e capacidade de hoverar acima dos 11.000 pés.

A expectativa é que o primeiro voo ocorra ainda este ano.

http://www.defesaaereanaval.com.br/?p=37942


Puxa... a primeira vista parece muito barato... só US$ 1,000,000

Mas depois li com mais cuidado e vi que o texto fala de Custo... não de preço... é esperar para ver!


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Dom Jul 06, 2014 1:51 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 05, 2007 2:02 pm
Mensagens: 9157
Citação:
Is this the US Army’s next generation 'superchopper'? Radical design has dual tilting blades and can travel at over 270mph

AVX design believed to be frontrunner to US Army contract
Uses two rotors to create lift, while fans propel it forward to reach 230 knots
Firm also developing civilian version of the helicopter

By Mark Prigg

Published: 18:40 GMT, 4 July 2014 | Updated: 21:07 GMT, 4 July 2014

It could become the US Army's new 'superchopper' - able to transport troops, carry heavy goods and be fitted out as a flying gunship.

This futuristic helicopter from Texas firm AVX is the frontrunner to win a $100bn contract from the Pentagon for the next generation of attack helicopter.

It uses two rotors to create lift, while fans propel it forward to reach 230 knots.
Imagem
The AVX chopper entry is what¿s called a compound coaxial helicopter. It has a pair of rotors spinning in opposite directions on top of the carbon-fiber fuselage to lift it, and two fans at its rear end to push it.
HOW IT WORKS

The AVX design is made up of counter rotating rotors on top and twin ducted-fans in the rear of the aircraft, which eliminates the necessity for a tail rotor.

The coaxial-rotors creates lift, while the fans provide forward thrust to reach the 230 knots require by the U.S. Army for the Blackhawk replacement.

The concept also has small wings in the front of the aircraft that create additional lift.

'The AVX design offers the capabilities the Army wants for the future fleet of utility and attack aircraft at a very attractive price,' the firm, also called AVX, says.

'The AVX JMR aircraft has entry doors on both sides of the fuselage as well as a large rear ramp for easy cargo handling.

'Additionally it has retractable landing gear and the attack variant (see below) carries all armaments stored inside until needed which provides a “clean” aerodynamic design.

AVX has teamed with a number of experienced aerospace companies for development of the AVX JMR/FVL design.

'The teaming concept has allowed AVX to keep the cost of development and eventual production of the aircraft lower than those of other offerings while maintaining a high level of performance by the aircraft.'

The firm is among four vying for a $100bn contract for the Joint Multi-Role Technology Demonstrator, and the firms are expected to begin a 'flyoff' contest in 2017.

Imagem
The AVX chopper will come in several configurations, carrying cargo, troops and the injured

Imagem
The design will replace the Black Hawk, shown here

With this signing, the Army has taken a large step toward developing a new family of aircraft referred to as.

'This is a critical risk reducing effort for the Future Vertical Lift Family of Systems,' said Maj. Gen. William Crosby, Program Executive Officer for Aviation.

'The operational benefits and changes will depend on the capabilities we can deliver to the war fighter with FVL.

'Improved speed, range, reliability, and survivability are critical goals that we will target.'

The AVX, which could replace the Blackhawk, is what's known as a compact coaxial-rotor/ducted-fan concept.

It is made up of counter rotating rotors on top and twin ducted-fans in the rear of the aircraft, which eliminates the necessity of a tail rotor.

The coaxial-rotors creates lift, while the fans provide forward thrust to reach the 230 knots require by the U.S. Army for the Blackhawk replacement.

The concept also has small wings in the front of the aircraft that create additional lift.

The aircraft will weight 27,000lb (12,000kg), lift 13,000lb (5.900kg), and carry 12 combat troops plus 4 crew members.

Imagem
The superchopper can also be fitted with advanced weapons and missile systems

According to DefenceTalk, the AVX design is the frontrunner for the contest.

'AVX’s coaxial-rotor/ducted-fan concept increases efficiency in all aspects of flight, while reducing vibration,' it said.

'Out of all JMR concepts presented by the competing parties, none look as complete, practical, futuristic, and ready as AVX’s aircraft.

'It is thrilling to see how new ideas broad by a startup aircraft company, few people ever heard before, will stack-up against the arrogance of the U.S. defense establishment.'

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2681074/Is-US-Armys-generation-superchopper-Radical-design-dual-tilting-blades-travel-50-faster-Black-Hawk.html

_________________
Abraços.

Imagem


Não alimente os trolls------------Don't feed the trolls---------------インタネット荒らしを無視しろ


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Ter Jul 08, 2014 11:45 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Abr 29, 2008 8:14 pm
Mensagens: 3387
Localização: Rio
A onda agora são esses helicópteros compostos. Vamos ver se a carga adicional de manutenção dos 2 motores extras vai ser compensada pelas vantagens em velocidade e capacidade de carga!

_________________
S T E E N

-- http://www.peremptorio.com.br --


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Ter Jul 08, 2014 12:25 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Steen escreveu:
A onda agora são esses helicópteros compostos. Vamos ver se a carga adicional de manutenção dos 2 motores extras vai ser compensada pelas vantagens em velocidade e capacidade de carga!

Acho que não será preciso adicionar mais motores e sim motores maiores, o que com certeza será preciso é mais engrenagens, mas não tantas assim. Acho que o futuro está nesses aparelhos com rotores coaxiais e propulsores extras. Aparelhos como o Osprey ainda terão que amadurecer muito, além de reduzirem seus custos operacionais. Acho que eles estão a frente do seu tempo, ainda.

Até mais!!! ;)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Nova geração de helicópteros
MensagemEnviado: Ter Out 21, 2014 10:13 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
El helicóptero S-97 Raider de Sikorsky listo para el primer vuelo

(defensa.com) - La firma norteamericana Sikorsky Airkraft presentó en sus instalaciones de West Palm Beach,Florida, el primero de los dos prototipos del helicóptero S-97 Raider con la intención de iniciar las pruebas de vuelo antes de finalizar el año. La aeronave es la respuesta de la firma a la solicitud de información efectuada en el 2010 para el programa Armed Aerial Scout, para reemplazar al OH-58 Kiowa Warrior y cubrir igualmente otros requerimientos del Mando de Operaciones Espaciales US Special Operations Command, con el cual se pretende sustituir igualmente al MH-M Little Bird.

Imagem

En breve, tiene previsto comenzar las pruebas en tierra y efectuar de igual manera el primer vuelo durante este año. Igualmente, y según el director de programas militares de Sikorsky, las demostraciones de vuelo comenzarán "después de que el programa de vuelos de prueba se haya completado, probablemente en el primer trimestre de 2016".

Uno de los grandes avances de la aeronave son sus sistemas de propulsión, destacando el diseño de rotor coaxial rígido X2 de Sikorsky. Su diseño, relativamente joven e innovador, fue probado por primera vez como demostrador en el año 2010. Realmente, estos rotores contra-rotativos coaxiales unidos al empuje de su hélice le imprimen velocidades de crucero que superan más del doble la velocidad de los helicópteros convencionales. La aeronave se halla propulsada por un motor de General Electric YT706, en realidad una variante de la CT7. El X2 proporciona también una oportunidad de desarrollar la tecnología de baja firma acústica para las aeronaves de nueva generación de Sikorsky. Otro aspecto destacable sería la capacidad para realizar maniobras de precisión a baja velocidad, así como su alto grado de maniobrabilidad y de giro o rapidez de ascensión.

Imagem

De igual manera, el S-97 ofrece una amplia variedad de tecnologías procedentes de los avances alcanzados en el desarrollo del demostrador X2. El fuselaje de la aeronave realizado mediante materiales compuestos, ha sido desarrollado por Aurora Flight Sciences y consta de una cabina, así como el cono de cola integrado. El prototipo también cuenta con palas del rotor principal contra-rotación de ascenso y vuelo hacia adelante, a la que cabe añadir una hélice de empuje capaz de imprimir una alta velocidad con rápidas acciones de aceleración y desaceleración.

Junto a su socio Boeing, Sikorsky está utilizando también su tecnología X2, como base de partida para la concepción de un helicóptero de alta velocidad con destino al programa demostrador y multi roll del US Army denominado JMR TD (Joint Multi-Role Technology Demonstrador). Estos conceptos y tecnologías, deberían ser los precursores de los proyectos de aeronaves para reemplazar los helicópteros del Ejército UH-60 Black Hawk o al helicóptero de ataque AH-64 Apache. (Antonio Ros Pau)

Fotografías: Presentación del Sikorsky S-97 Raider en el que la empresa norteamericana tiene puestas grandes esperanzas.

Fonte: Defensa.com


Sds.


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página 1, 2  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil