Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Ter Nov 12, 2019 8:43 pm

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página 1, 2, 3, 4, 5 ... 20  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Indústria Naval
MensagemEnviado: Seg Nov 30, 2009 2:13 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Citação:
Indústria naval renasce e já é 6ª do mundo

Imagem

Setor tem R$ 55 bilhões em investimento e encomendas, segundo o BNDES; com pré-sal, futuro é ainda mais promissor

Em nove anos, empregos sobem de 2.000 para 45 mil; 5 estaleiros se somarão aos 25 já existentes e cada um pode ter até 3.500 funcionários

Impulsionada pelas encomendas crescentes da Petrobras desde 2001 e especialmente pela exigência de compras de fornecedores locais introduzidas pelo governo Lula em 2003, a indústria naval brasileira renasceu nesta década e já é a sexta maior do mundo.

As encomendas aos estaleiros e os novos investimentos somam R$ 55 bilhões, pelos cálculos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). São 195 embarcações já contratadas ou com a construção anunciada.

A cifra coloca o país atrás de China, Coreia, Japão, União Europeia e Índia, mas à frente dos Estados Unidos.

Em 2000, a indústria tinha menos de 2.000 empregados. Hoje, são 45 mil soldadores, mecânicos, entre outros trabalhadores. O número deve aumentar nos próximos anos com a instalação prevista de cinco novos estaleiros -cada um pode ter até 3.500 funcionários. Existem 25 estaleiros no país – todos privados, mas 2 foram arrendados à Petrobras.

Cada nova unidade receberá investimentos de até R$ 1 bilhão e serão erguidas nos Estados de Alagoas, Bahia (duas, possivelmente), Espírito Santo e Rio -polo histórico da indústria naval e onde está a maior parte dos estaleiros do país.

Diferentemente da China – que se especializou e investiu pesado nos últimos cinco anos -, o motor da indústria naval brasileira não é o transporte marítimo de commodities, mas sim a exploração marítima de petróleo.

Esse segmento produz um volume menor de embarcações, mas faz unidades mais sofisticadas e caras. Nele, a liderança global é de Cingapura e da Coreia -líderes mundiais em tecnologia e com altos subsídios governamentais.

Tempo e dinheiro
Cada plataforma de produção de petróleo pode custar mais de US$ 2 bilhões e consumir até dois anos de trabalho. Uma sonda de perfuração – usada na exploração dos campos marítimos – não sai por menos de US$ 1 bilhão. Já um petroleiro varia de US$ 60 milhões a US$ 100 milhões, de acordo com o porte da embarcação, e leva pelo menos oito meses para ficar pronto.

No Brasil, a indústria ressurgiu na esteira das encomendas da Petrobras e tem um estímulo adicional graças à descoberta do pré-sal. Mas começam a aparecer também novos clientes: a estatal Venezuelana PDSVA encomendou dez petroleiros ao estaleiro Eisa – já recebeu o primeiro -, e a Vale vai fazer uma concorrência para a construção de quatro navios de grande porte para o transporte de minério de ferro.

Com o advento do pré-sal, grupos nacionais -como o Sinergy (estaleiros Eisa e Mauá); Camargo Corrêa e Queiroz Galvão; OAS e Setal- e internacionais -STX (Coreia) e Jurong (Cingapura)- já decidiram ou estudam instalar novos estaleiros. Outros três farão ampliações de suas instalações.

Waldemiro Arantes Filho, presidente do STX no Brasil, diz que a unidade será construída no Ceará em duas etapas: a primeira com investimento de US$ 100 milhões (barcos menores de apoio à exploração de petróleo); a segunda custará US$ 500 milhões (plataformas e petroleiros).

Localizado em Pernambuco, no porto de Suape, o estaleiro Atlântico Sul é hoje o mais moderno do país e conta como uma área em seu entorno que permite ampliação para deixá-lo do porte dos estaleiros gigantes sul-coreanos Hyundai, STX e Samsung. Os demais precisam de atualização tecnológica.

Fernando Tourinho, conselheiro do Atlântico Sul, diz que o grupo negocia uma participação acionária minoritária da coreana Samsung e estuda instalar um novo estaleiro, além de ampliar as instalações em Suape. “Com o pré-sal, temos um horizonte promissor.”

FONTE: Folha de S.Paulo

via: http://www.naval.com.br/blog/2009/11/30 ... -do-mundo/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Indústria Naval
MensagemEnviado: Seg Nov 30, 2009 3:04 pm 
Offline
Avançado
Avançado
 Perfil

Registrado em: Dom Dez 07, 2008 8:02 pm
Mensagens: 331
A tendência é essa fatia crescer ainda mais com a operação do pré-sal, mas, gostaria de ver um maior desenvolvimento na área de P&D e projetos navais também.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Indústria Naval
MensagemEnviado: Sex Abr 30, 2010 7:13 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Dom Nov 01, 2009 1:14 am
Mensagens: 836
Localização: São Paulo / Warren, MI
kawabe escreveu:
A tendência é essa fatia crescer ainda mais com a operação do pré-sal, mas, gostaria de ver um maior desenvolvimento na área de P&D e projetos navais também.


Realmente!

Embora haja boas escolas de engenharia por aqui, quase todas as embarcações construidas no Brasil (desde lanchas de recreação até navios de grande porte) são projetos estrangeiros.

_________________
Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns, apenas uma vez.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Indústria Naval
MensagemEnviado: Sáb Mai 01, 2010 7:11 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Citação:
Se a Marinha quiser, podemos fazer um porta-aviões lá dentro do estaleiro, que terá um dique de 450 metros de comprimento por 130 metros de largura. O mais incrível é que quando você vai ver a história da Coreia, os estaleiros nasceram simplesmente com a política do governo de criar empregos. Não sei se vocês viram o programa de TV sobre a internet na Coreia. Hoje, 95% dos usuários ali têm 30 mega de banda larga. A garotada tem grande estrutura para fazer o dever de casa. Se Deus quiser, o governo fará leilão de banda larga no Brasil. Se abrirem o setor, eu estou interessado porque é uma vergonha o que se tem aqui. Você está satisfeita com o seu telefone? É caro


Gostei mesmo desta parte......
Clap, Clap, Clap, Clap, Clap, Clap........ :wink:

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Indústria Naval
MensagemEnviado: Ter Mai 04, 2010 4:33 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Fev 18, 2010 6:44 pm
Mensagens: 958
Todos estão de olho nos UAV,s (ou vant,s na terminológia brasileira) mas olhem que empresa Brasileira fantástica, pricipalmente nesse veículo que poderá atender e melhorar em muito a guerra ant-sibmarina na MB. Esse Apoena 1000 & 3000 poderia muito bem atender as necessidades da FAB & EB, enquanto que o LAMBARU pode atender as necessidades da marinha. O interessante que eles dominan todas as áreas de desenvolvimento dos veículos ( ESTRUTURA, SOFHTWERE, HARDWERE, OPTRÔNICOS, AVIÔNICOS etc..)


http://xmobots.com/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Indústria Naval
MensagemEnviado: Ter Mai 04, 2010 7:15 pm 
Offline
Novato
Novato
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Abr 27, 2010 2:23 pm
Mensagens: 20
Localização: São Paulo
Boa noite
Desculpe o "off topic", mas estamos fazendo uma Enquete Presidencial imparcial e independente na sessão Assuntos Gerais - Off-Toppic e convidamos todos para participar.
Obrigado pela atenção
Fraguas


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Indústria Naval
MensagemEnviado: Qui Mai 06, 2010 11:28 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
1º navio construído em Pernambuco está quase pronto

http://jc.uol.com.br/canal/cotidiano/ec ... 221109.php


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Indústria Naval
MensagemEnviado: Ter Mai 11, 2010 8:10 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 05, 2007 2:02 pm
Mensagens: 9157
Citação:
JORNAL DO BRASIL, Terça-feira, 11 de maio de 2010
ANNA RAMALHO
A estrela brilha
O presidente Lula brilhou, ao lançar o navio João Cândido, sexta-feira, em Pernambuco. Em 2003, a construção naval não empregava 2 mil pessoas e hoje está com 48 mil, podendo chegar a 60 mil em dezembro. Mérito de Lula, pois o governo FHC retinha dinheiro do Fundo de Marinha Mercante, que financia o setor, enquanto Lula deu R$ 15 bilhões adicionais.
Há polêmicas
O nome João Cândido é do líder da Revolta da Chibata, o que teria incomodado a Marinha. Nenhum oficial graduado compareceu ao evento, onde estava o filho de Cândido.

_________________
Abraços.

Imagem


Não alimente os trolls------------Don't feed the trolls---------------インタネット荒らしを無視しろ


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página 1, 2, 3, 4, 5 ... 20  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil