Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Ter Nov 12, 2019 8:39 pm

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Sáb Nov 08, 2014 7:42 pm 
Offline
Recente
Recente
 ICQ  YIM  Perfil

Registrado em: Ter Jan 30, 2007 7:07 pm
Mensagens: 56
Localização: Olinda, PE
Wellington Góes escreveu:
Se ele tem esse formato no contêiner, então ele será, no mínimo, PESA (o que não deve ser, pois ele possuirá energia de transmissão, então é ativo e não passivo). Tenho a certeza de que será AESA mesmo.



"energia na transmissão" foi ótima hehe.

PESA = Um unico gerador de sinal, um único gerador de potência, e vários defasadores programáveis (um defasador por antena).

AESA = Cada antena tem seu próprio gerador/receptor de sinal que é programado por um computador central para produzir um sinal numa determinada fase.

A diferença prática entre PESA e AESA não é tão grande quanto os americanos fazem parecer.

Baschera escreveu:
Wellington Góes escreveu:
Se ele tem esse formato no contêiner, então ele será, no mínimo, PESA (o que não deve ser, pois ele possuirá energia de transmissão, então é ativo e não passivo). Tenho a certeza de que será AESA mesmo.


Hummmmm... AESA tupiniquim.... só acredito vendo !!

Que bom se fosse..... mas é uma tecnologia muito especializada, cara de desenvolver, e muito mais cara para se vender.

Vamos ver....

Sds.


Na verdade os chamados radares de matriz não são tecnologia de outro mundo, nem são tecnologia nova. Já havia como produzir radares de matriz de fasores desde a época da segunda guerra mundial. O que mudou foi a capacidade de miniaturizá-los a ponto de poderem ser transportados por aviões e navios.

Dá pra fazer um radar de matriz ativa usando um gerador de sinal por sintese direta digital por antena, com um computador central programando a fase de cada gerador de sinal. Na recepção precisa-se apenas de um conversor analógico digital e uma referencia de tempo PPS (pulso por segundo) capaz de manter os clocks dos receptores sincronizados. Com a base de tempo correta é possível aplicar algoritmos para selecionar a posição que se deseja receber.

Em outras palavras, não é complicado, qualquer engenheiro de telecomunicações sabe como funciona (até eu sei e eu não sou engenheiro). A chave é a miniaturização. Colocar isso tudo no bico de um avião de caça, e produzir os componentes críticos do sistema.

Pra ter idéia, antes de lula investir uns trocados na área, nem sequer se produzia no Brasil silício com o grau de pureza necessário para produzir circuitos integrados aqui, quanto mais circuitos integrados propriamente ditos. Hoje já se produz celulas fotoeletricas (que usam silício num grau de pureza um pouco menor). Se for pra fazer AESA no Brasil, valeria a pena produzir os integrados aqui, para não ter que importar nada (alcançando a auto-suficiencia). Os russos fizeram isso com os seus AESA. O efeito colateral disso é que memórias, processadores simples (os chamados microcontroladores, muito usados na industria em geral para automação), portas lógicas e outros componentes digitais genéricos seriam produzidos a preço de real, para o consumo interno do país. Há projetos opensource de processadores de computador (SPARC) que poderiam ser produzidos aqui e assim sucessivamente. Uma planta de montagem de circuitos integrados de larga escala custa na case de bilhões. Mas podiamos imitar os chineses e comprar plantas usadas com tecnologia relativamente defasada, para ter por onde começar.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Sáb Nov 08, 2014 11:37 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Obrigado pelas explicações Jorge!!! ;)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Dom Nov 09, 2014 10:05 am 
Offline
Sênior
Sênior
 Perfil

Registrado em: Qui Ago 20, 2009 10:28 pm
Mensagens: 1522
Parabéns pelo conhecimento Jorge, muito bom seu comentário.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Dom Nov 09, 2014 12:53 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
JorgeAldo escreveu:
Wellington Góes escreveu:
Se ele tem esse formato no contêiner, então ele será, no mínimo, PESA (o que não deve ser, pois ele possuirá energia de transmissão, então é ativo e não passivo). Tenho a certeza de que será AESA mesmo.



"energia na transmissão" foi ótima hehe.

PESA = Um unico gerador de sinal, um único gerador de potência, e vários defasadores programáveis (um defasador por antena).

AESA = Cada antena tem seu próprio gerador/receptor de sinal que é programado por um computador central para produzir um sinal numa determinada fase.

A diferença prática entre PESA e AESA não é tão grande quanto os americanos fazem parecer.

Baschera escreveu:
Wellington Góes escreveu:
Se ele tem esse formato no contêiner, então ele será, no mínimo, PESA (o que não deve ser, pois ele possuirá energia de transmissão, então é ativo e não passivo). Tenho a certeza de que será AESA mesmo.


Hummmmm... AESA tupiniquim.... só acredito vendo !!

Que bom se fosse..... mas é uma tecnologia muito especializada, cara de desenvolver, e muito mais cara para se vender.

Vamos ver....

Sds.


Na verdade os chamados radares de matriz não são tecnologia de outro mundo, nem são tecnologia nova. Já havia como produzir radares de matriz de fasores desde a época da segunda guerra mundial. O que mudou foi a capacidade de miniaturizá-los a ponto de poderem ser transportados por aviões e navios.

Dá pra fazer um radar de matriz ativa usando um gerador de sinal por sintese direta digital por antena, com um computador central programando a fase de cada gerador de sinal. Na recepção precisa-se apenas de um conversor analógico digital e uma referencia de tempo PPS (pulso por segundo) capaz de manter os clocks dos receptores sincronizados. Com a base de tempo correta é possível aplicar algoritmos para selecionar a posição que se deseja receber.

Em outras palavras, não é complicado, qualquer engenheiro de telecomunicações sabe como funciona (até eu sei e eu não sou engenheiro). A chave é a miniaturização. Colocar isso tudo no bico de um avião de caça, e produzir os componentes críticos do sistema.

Pra ter idéia, antes de lula investir uns trocados na área, nem sequer se produzia no Brasil silício com o grau de pureza necessário para produzir circuitos integrados aqui, quanto mais circuitos integrados propriamente ditos. Hoje já se produz celulas fotoeletricas (que usam silício num grau de pureza um pouco menor). Se for pra fazer AESA no Brasil, valeria a pena produzir os integrados aqui, para não ter que importar nada (alcançando a auto-suficiencia). Os russos fizeram isso com os seus AESA. O efeito colateral disso é que memórias, processadores simples (os chamados microcontroladores, muito usados na industria em geral para automação), portas lógicas e outros componentes digitais genéricos seriam produzidos a preço de real, para o consumo interno do país. Há projetos opensource de processadores de computador (SPARC) que poderiam ser produzidos aqui e assim sucessivamente. Uma planta de montagem de circuitos integrados de larga escala custa na case de bilhões. Mas podiamos imitar os chineses e comprar plantas usadas com tecnologia relativamente defasada, para ter por onde começar.



Grato Jorge !!

Mas então confirma o que eu escrevi... não temos a tecnologia...a princípio.

Quando apresentarem o Saber -200 saberemos... ou não !

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Dom Nov 09, 2014 5:52 pm 
Offline
Recente
Recente
 ICQ  YIM  Perfil

Registrado em: Ter Jan 30, 2007 7:07 pm
Mensagens: 56
Localização: Olinda, PE
Não é que não tenhamos a tecnologia. O Brasil é o tipo de país que nas universidades tem especialista de tudo. Se fuçar acha alguem que sabe como fabricar de olhos fechados.

O que não temos é a economia. Não somos um país produtor de microeletrônica. Mesmo os pcs fabricados aqui são meramente montados. Há fábricas de placas-mãe de computador em manaus. Mas os componentes semicondutores utilizados são todos fabricados fora do pais.

Esse é o problema. Quem fabrica um ARM fabrica qualquer coisa em matéria de semicondutor. Quem não fabrica importa os integrados (aqueles componentes pretos que se vê em todo tipo de circuito eletrônico).

Dá pra fabricar os radares no Brasil ? Dá. Se você considera fabricar com base em integrados importados mas com projeto de placa nacional, como sendo "fabricar".

Outra coisa. Muitos componentes são genericos. E esse radar ai provavelmente emprega dezenas de processadores (qual modelo não sei). Existem componentes semicondutores que tem uso muito específico, estão intimamente ligados ao produto que os utiliza. Já outros são extremamente genéricos (O proprio "processador" - formalmente microprocessador) é algo extremamente genérico, pode ser usado desde numa televisão a um submarino nuclear, e tem suas fontes alternativas (pode ser importado da malásia à china). Ai depende de como foi o projeto do SABER M-200. Se todos os componentes são "genéricos" e a complexidade do projeto está no conjunto criado entre esses componentes, então temos como dizer com um razoável grau de precisao que o projeto é nacional. Agora se comprou-se de fora componentes de uso específico e apenas se montou numa placa e chamou-se de projeto nacional, ai é enganação.

Resumidamente, não fabricamos semicondutores no Brasil, logo, 100% nacional esse radar ai não é.

Por outro lado, se você abrir um radar americano, capaz de encontrar alguma coisa made in china e vice-versa. Ninguem produz tudo sozinho. O essencial é dominar teóricamente todas as etapas do aparelho em questão, mas só produzir o que faz sentido econômico.

Só que a lógica aqui no Brasil é muito perversa. Há em Goiás se não me engano, uma cidade chamada cristalina, lá há jazidas de silício quase 100% puro. É coisa de tirar do solo e levar para fabricar integrados, sem passar por refino. O que isso significa ? Se fabricassemos aqui, por não precisar de um amplo processo de refino do silício para chegar-se aos tarugos e finalmente aos wafers onde os componentes são construídos, no fim das contas teríamos componentes mais baratos do que os outros países... É mole ?

É como se tivessemos um poço de gasolina enquanto todo mundo tem poço de petróleo. Ao inves de explorar petróleo pra fazer gasolina, poderiamos tirar gasolina direto do poço. Dá pra entender ?

Fontes:

http://www.correiobraziliense.com.br/ap ... ogia.shtml

http://goias24horas.com.br/29982-no-cor ... sileiro-2/

http://www.cristalina.go.gov.br/site/cr ... F_YhDTF9VU

etc...

Edit:

Guardadas as devidas proporções (a diferença na capacidade de processamento):

https://grradar.wordpress.com/

Isso é um radar amador. Feito com base no GNU RADIO, o principal é perceber que com a tecnologia de hoje em dia as coisas tendem a ser feitas tudo em software. O hardware do GNU RADIO (que é um hardware amador) não é dificil de conseguir (é relativamente caro para uma pessoa comum, cerca de 5 mil dolares). Em outras palavras, se os amadores fazem isso, por que um governo não conseguiria fazer profissionalmente ?


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Qua Dez 10, 2014 12:43 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Data: 01/12/2014
Ação: 151D - OBTENCAO DE SISTEMA DE DEFESA ANTIAEREA
Favorecido: 02.807.737/0001-46 - BRADAR INDUSTRIA S.A
Valor: R$ 8,187,000.00

DCT, DE 01DEZ2014 - INEX 21/2014 - CTEX SV TÉCNICOS PROFISSIONAIS

SERVICO DE ENGENHARIA - Contratação de prestação de serviço de engenharia para a pesquisa e desenvolvimento da etapa 4 do Radar SABER M200.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Sex Dez 12, 2014 1:27 pm 
Offline
Intermediário
Intermediário
 Perfil

Registrado em: Seg Ago 25, 2008 11:03 pm
Mensagens: 148
Wellington Góes escreveu:
Data: 01/12/2014
Ação: 151D - OBTENCAO DE SISTEMA DE DEFESA ANTIAEREA
Favorecido: 02.807.737/0001-46 - BRADAR INDUSTRIA S.A
Valor: R$ 8,187,000.00

DCT, DE 01DEZ2014 - INEX 21/2014 - CTEX SV TÉCNICOS PROFISSIONAIS

SERVICO DE ENGENHARIA - Contratação de prestação de serviço de engenharia para a pesquisa e desenvolvimento da etapa 4 do Radar SABER M200.


O que seria etapa 4 ??


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Sex Dez 12, 2014 2:26 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Leo Carcará escreveu:
Wellington Góes escreveu:
Data: 01/12/2014
Ação: 151D - OBTENCAO DE SISTEMA DE DEFESA ANTIAEREA
Favorecido: 02.807.737/0001-46 - BRADAR INDUSTRIA S.A
Valor: R$ 8,187,000.00

DCT, DE 01DEZ2014 - INEX 21/2014 - CTEX SV TÉCNICOS PROFISSIONAIS

SERVICO DE ENGENHARIA - Contratação de prestação de serviço de engenharia para a pesquisa e desenvolvimento da etapa 4 do Radar SABER M200.


O que seria etapa 4 ??

Não sei. :|


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Qui Abr 23, 2015 12:07 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Fev 18, 2010 6:44 pm
Mensagens: 958
Bradar apresenta novo radar de tráfego aéreo
Imagem
A Bradar, empresa controlada pela Embraer Defesa & Segurança, apresentou durante a LAAD 2015 seu mais novo equipamento: o Sistema Radar Secundário S200R , desenvolvido em parceria com o Centro Tecnológico do Exército (CTEx) e com o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

Com investimentos provenientes da própria companhia, do CTEx, do ITA e da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), o S200R foi projetado para conectar-se ao Cindacta (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo). O radar tem objetivo de “interrogar” os transponders instalados nas aeronaves, que fornecem informações de identificação e altitude. Os transponders enviam respostas ao radar, sendo que os tipos mais básicos enviam apenas a altitude do avião e um código do voo, com quatro dígitos. As estações do radar da Bradar são capazes de identificar a velocidade do avião e sua direção ao monitorar sucessivas transmissões. O S200R permite interrogar aeronaves distantes até 200 milhas náuticas (370 Km).

“O S200R trará uma gama maior de dados sobre um vôo e, com isso, o risco de atrasos poderá ser diminuído consideravelmente. Além disso, será possível saber com exatidão a direção e a velocidade das aeronaves”, explicou Astor Vasques, presidente da Bradar.
Imagem
O desenvolvimento do sistema foi realizado dentro de um prazo de quatro anos. Partiu de um projeto em parceria com o ITA e teve como base o radar SABER M-200, desenvolvido para o CTEx e criado para fazer parte de um sistema de defesa antiaérea com mísseis de média altura (30 a 40 Km de alcance), capaz de operar nos modos de busca, vigilância, diretor de tiro e guiamento de míssil.

A integração do S200R ao Cindacta pode ser realizada por meio de rede semelhante à internet segura, utilizando protocolo Asterix (All Purpose Structured Eurocontrol Surveillance Information Exchange), desenvolvido e mantido pela Eurocontrol, organização responsável pelo controle de tráfego aéreo na Europa.

Medindo 8,5 metros de comprimento (antena), 1,8 metro de altura e 650 Kg, o radar pode ser montado em quatro dias, destinando-se à instalação fixa no topo de edifícios ou torres construídas para o controle de tráfego aéreo.
Link(http://tecnodefesa.com.br/bradar-apresenta-novo-radar-de-trafego-aereo/)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Ter Dez 15, 2015 1:50 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Imagem

14 de Dezembro, 2015 - 12:30 ( Brasília )

BRADAR - Assinado acordo Conclusão Projeto do Radar Saber M200

Centro Tecnológico do Exército, FAPEB e BRADAR celebram Acordo de Cooperação visando à conclusão do projeto do RADAR SABER M200

Imagem
Centro Tecnológico do Exército, FAPEB e BRADAR celebram Acordo de Cooperação visando à conclusão do projeto do RADAR SABER M200 Foto -CTEx

Em 10 de dezembro, foi celebrado o Acordo de Cooperação entre o Centro Tecnológico do Exército – CTEx; a Fundação de Apoio à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação – Exército Brasileiro – FAPEB; e a empresa BRADAR Indústria S.A, com a finalidade de estabelecer as bases da mútua cooperação entre os partícipes, visando à execução da quarta, e última, etapa do projeto do RADAR SABER M200, incluindo a aplicação dos recursos do Fundo Tecnológico (FUNTEC) a serem disponibilizados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para essa etapa.

Segundo o Acordo de Cooperação, caberá ao CTEx, dentre outras atribuições, especificar os requisitos necessários dos profissionais a serem contratados pela FAPEB e executar diretamente e/ou contratar os serviços de engenharia necessários à quarta etapa do Projeto de P&D do RADAR SABER M200; à FAPEB, gerir os recursos financeiros oriundos do BNDES, realizando os processos aquisitivos, efetuando os registros contábeis, controlando o patrimônio e procedendo às prestações de contas; e à BRADAR, executar os serviços contratados pelo CTEx.

O SABER M200 é um radar de defesa antiaérea de longo alcance tridimensional que emprega tecnologias no estado da arte de varredura eletrônica para detecção e acompanhamento de aeronaves, tendo seu projeto iniciado em 2008, contando com financiamento, nas etapas anteriores, da Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP.

Assinaram o Acordo de Cooperação o Gen Div R1 Dílson Corrêa de Sá e BENEVIDES, Presidente da FAPEB; o Gen Bda Hildo Vieira PRADO Filho, Chefe do CTEx; e o Sr Astor Vasquez Lopes Júnior, Diretor-Presidente da BRADAR.

http://www.defesanet.com.br/bid/noticia ... aber-M200/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Ter Dez 15, 2015 1:53 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Acredito que o posterior surgimento de uma versão naval já esteja nos pensamentos da BRADAR. Claro, se levarmos em consideração o formato deste radar.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Sáb Dez 19, 2015 3:50 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Imagem

18 de Dezembro, 2015 - 00:38 ( Brasília )

BRADAR - BNDES Financia Radar SABER M200 Multimissão

BNDES aprova R$ 56,5 milhões para Exército brasileiro desenvolver radar de defesa antiaérea. De características inovadoras, produto apoiado pelo Fundo Tecnológico e pela linha de Inovação do Banco tem potencial também para uso civil

Imagem
BNDES aprova R$ 56,5 milhões para Exército brasileiro desenvolver radar de defesa antiaérea. De características inovadoras, produto apoiado pelo Fundo Tecnológico e pela linha de Inovação do Banco tem potencial também para uso civil Arte - Bradar

Fonte BNDES

A Diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou apoio financeiro ao Exército Brasileiro para investimentos na última etapa de desenvolvimento do radar SABER M200 Multimissão.

O apoio do BNDES ocorrerá por meio de financiamento, pela linha de inovação, no valor de R$ 3,74 milhões, destinado ao desenvolvimento do software multimodo do radar, e de recursos não reembolsáveis, por meio do Fundo Tecnológico (BNDES Funtec), no valor de R$ 52,8 milhões.

Os recursos do Funtec serão repassados à Fundação de Apoio à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação – Exército Brasileiro (FAPEB), para que sejam aplicados sob coordenação do Centro Tecnológico do Exército (CTEx) no desenvolvimento do SABER M200, radar de defesa antiaérea de longo alcance, que também tem potencial para ser utilizado no controle de tráfego aéreo.

O SABER M200, um radar transportável, de média altura, será um produto de defesa de características inovadoras, desenvolvido no estado da arte da tecnologia mundial. Trata-se de um dispositivo capaz de operar em vigilância, busca e orientação de tiro, com capacidade de acompanhar múltiplos alvos aéreos simultâneos voando a distâncias de até 200 km, em altitudes de até 20 km.

O principal diferencial do SABER M200 será seu sistema de varredura 100% eletrônica, que permite atribuir a um único radar diferentes funções. Por suas características, poderá desempenhar tarefas de três ou quatro radares diferentes. O M200 será capaz de rastrear 200 alvos simultaneamente. Seu porte também permitirá que possa ser embarcado em um contêiner padrão de 20 pés e transportado em avião cargueiro.

O projeto tem entre seus méritos o desenvolvimento de tecnologia inédita no País, em parceria com a Bradar Indústria S.A., empresa do Grupo Embraer, do segmento de defesa e segurança, e o alinhamento com os objetivos da Estratégia Nacional de Defesa, com o domínio nacional de tecnologias utilizadas na vigilância do espaço aéreo brasileiro.

Os investimentos também elevam o desenvolvimento tecnológico nacional no setor de eletrônica, com aplicações para as Forças Armadas, bem como para o mercado civil, fortalecendo a base industrial brasileira de defesa.

Investimentos – O desenvolvimento do SABER M200 Multimissão contou, desde 2008, com investimentos de cerca de R$ 67 milhões nas etapas anteriores em recursos financeiros da FINEP, além de R$ 1,5 milhão de recursos financeiros do Exército Brasileiro. Nesta etapa, o projeto também deverá contar com recursos orçamentários de cerca de R$ 17 milhões provenientes do Ministério da Defesa.

Participam do desenvolvimento do projeto apoiado pelo BNDES o CTEx, que realiza pesquisas científicas, e a Bradar Indústria S.A, que desenvolve projetos e produtos de alta tecnologia em radares de defesa. A FAPEB, entidade credenciada junto ao Ministério da Ciência e Tecnologia, tem por finalidade fomentar, coordenar e executar programas de pesquisa científica e tecnológica para o Exército Brasileiro.

O Editor

http://www.defesanet.com.br/bid/noticia ... ltimissao/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Sáb Dez 19, 2015 4:02 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Se, e somente se, houvesse coordenação efetiva do MD junto às forças, bem como com a industria nacional, um sistema antiaéreo próprio já estaria sendo gestacionado já algum tempo.

BRADAR, MECTRON E AVIBRAS deveriam estar envolvidas neste projeto, aliás em dois, uma sistema de baixa altura com o radar M60, mísseis A-Darter e plataformas AV-VBL/ASTROS, bem como um de média altura com radar M200, mísseis Marlin (da Denel) e plataformas ASTROS. Infelizmente continuamos vendo a base do cada um por si. Aliás, seria interessante o desenvolvimento de versões navais.

Pra completar ainda me colocam a "irmã da Tieta" pra ser secretária de produtos de defesa, putz!!! :evil:


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Dom Dez 20, 2015 6:31 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Wellington Góes escreveu:
Se, e somente se, houvesse coordenação efetiva do MD junto às forças, bem como com a industria nacional, um sistema antiaéreo próprio já estaria sendo gestacionado já algum tempo.

BRADAR, MECTRON E AVIBRAS deveriam estar envolvidas neste projeto, aliás em dois, uma sistema de baixa altura com o radar M60, mísseis A-Darter e plataformas AV-VBL/ASTROS, bem como um de média altura com radar M200, mísseis Marlin (da Denel) e plataformas ASTROS. Infelizmente continuamos vendo a base do cada um por si. Aliás, seria interessante o desenvolvimento de versões navais.

Pra completar ainda me colocam a "irmã da Tieta" pra ser secretária de produtos de defesa, putz!!! :evil:


A irmã do PC do B e duas das três empresas falidas....

Este é o "Brapzil" que vai pra frente..... ho..ho...ho...

Acendam as velas !!

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: radar saber m-200
MensagemEnviado: Dom Dez 20, 2015 8:12 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Falidas?! Não creio, acho que o amigo tem se enveredado demais às más notícias que acaba por ver situação catastrófica em tudo.

Até mais!!! ;)


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil