Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Qui Nov 14, 2019 7:45 pm

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página 1, 2, 3  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Japão, um novo concorrente no mercado internacional.
MensagemEnviado: Ter Jun 12, 2007 9:57 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Apesar da Constituição Japonesa na autorizar a venda de material de defesa para o exterior, o mesmo acontecia com o envio de tropas ao estrangeiro, mas houveram algumas modificações e o que era proíbido se tornou permitido. Pois bem, será que o mesmo poderá ocorrer para possibilitar a venda de produtos militares japoneses, competência e tecnologia já foi provado que eles teêm, e ai o que podemos esperar ?
http://www.alide.com.br/noticias/japao05/index.htm


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Qua Jun 13, 2007 9:17 am 
Offline
Intermediário
Intermediário
 Perfil

Registrado em: Qui Fev 15, 2007 12:00 pm
Mensagens: 185
A maioria dos equipamentos japoneses (aviões, mísseis e etc.) foi desenvolvido com apoio americano, utilizando diversos componentes americanos inclusive. Não acho que os EUA vão facilitar pra que os japoneses saiam vendendo produtos por aí.


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Qua Jun 13, 2007 12:53 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Jan 03, 2007 11:50 am
Mensagens: 3410
Localização: Vitória ES
Eu já acho que agora os Japoneses vão jogar tudo para cima e voltar e com toda razão a investir em projetos militares, como já estão fazendo, com vistas a uso proprio e mercado mundial.
Afinal de contas o cenários mudou bastante e a 2ª guerra já tem mais de 50 anos.
Pelo visto estes dois novos projetos visam o mercado militar e civil também, que na verdade acho que todo cargueiro militar poderia ter sua sobre vida no mercado civil e desta forma a Embraer pode muito bem colocar seu novo cargueiro oferecendo para empresas como FEDEX, HDL e outras.....

Esdras :wink:


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Qua Jun 13, 2007 3:15 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Jan 03, 2007 5:25 pm
Mensagens: 833
Localização: Brusque - SC
Até onde sei, o Japão não pode exportar armamentos...

_________________
“Há chances perdidas que não temos como voltar atrás, soluções que procuramos são adotadas por nossos vizinhos e nós ficamos a ver navios, navios nas marinhas dos outros!”

Imagem


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Qua Jun 13, 2007 6:09 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
alitson escreveu:
Até onde sei, o Japão não pode exportar armamentos...


Mas foi justamente o que postei no início do tópico, agora como também era proíbido o envio de tropas ao exterior, o mesmo foi resolvido e foi enviado ao Iraque uma grande quantidade de soldados, será que não poderá haver uma reformulação na constituição japonesa pra possíbilitar essas vendas ?! :? :?: :!:


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Qua Jun 13, 2007 7:36 pm 
Offline
Avançado
Avançado
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Fev 28, 2007 9:26 am
Mensagens: 469
Localização: Louveira/SP
Wellington Góes escreveu:
alitson escreveu:
Até onde sei, o Japão não pode exportar armamentos...


Mas foi justamente o que postei no início do tópico, agora como também era proíbido o envio de tropas ao exterior, o mesmo foi resolvido e foi enviado ao Iraque uma grande quantidade de soldados, será que não poderá haver uma reformulação na constituição japonesa pra possíbilitar essas vendas ?! :? :?: :!:


Essa é uma especulação que (se acontecer), deverá transitar por muito tempo no governo japonês, antes de um final feliz.

O Japão não está nem um pouco preocupado com este mercado, está direcionado a outras áreas.

Por que eles vão se enveredar agora? Se não conseguirem ser líderes de mercado, será uma onda de harakiri...

Povo doido...


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Qua Jun 13, 2007 9:59 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Jan 03, 2007 11:50 am
Mensagens: 3410
Localização: Vitória ES
Concordo que o governo Japones não está muito preocupado, mas se ele quizer voltar a produzir armamentos próprios ele precisa ter o mercado externo para ajudar a viabilizar seus novos projetos que no caso são estes dois aviões.
Acho que o cenario mudou muito e o passado ficou no passado mesmo.
:wink:


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Sex Jun 15, 2007 10:27 am 
Offline
Avançado
Avançado
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  ICQ  YIM  Perfil

Registrado em: Ter Fev 06, 2007 2:14 pm
Mensagens: 675
Localização: Araçatuba SP
Salve senhores!

Os projetos parecem semelhantes. Certamente atenderá o mesmo nicho de mercado, caso as barreiras legais e políticas sejam superadas pelo governo japonês. Dêem uma olhada nos esboços do projeto como são parecidos;

CX TRDI

Imagem

Imagem



EMB C-390

[img]http://mediamanager.embraer.com.br/midias/imagem/baixa_rgb/1_C-390%20céu%2003_preview.jpg[/img]
Imagem

Saudações novamente.


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Sex Jun 15, 2007 10:42 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Jan 03, 2007 11:50 am
Mensagens: 3410
Localização: Vitória ES
Alguém sabe se estes dois novos projetos Japoneses, um cargueiro e outro para patrulha, são projetos baseados em algo já existente ou são totalmente novos?
Achei interessante que nas fotos, já mostram aviões prontos (protótipos) e creio que as ultimas mudanças de cenário naquela região e no mundo, estão fazendo com que o governo japones coloque mais prioridades no assunto defesa......principalmente produção interna.

Esdras :wink:


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Dom Jul 15, 2007 12:39 pm 
Offline
Novato
Novato
 Perfil

Registrado em: Sex Mar 30, 2007 9:14 pm
Mensagens: 7
Muito parececido com o Kawasaki C-1:

Imagem

Imagem

Citação:
The Kawasaki C-1 is a twin-engined short-range STOL military transport, used by the Japan Air Self-Defense Force. Development on it began in 1966 as the JASDF sought to replace its aging, World War II–era C-46 Commandos, production in 1971, and it remains in use today.

Contents [hide]
1 Development
2 Operational History
3 Variants
4 Specifications of Kawasaki C-1

[edit] Development
In 1966, the JASDF transport fleet was composed primarily of Curtiss C-46 Commandos, a retired midwar American design built in large numbers before the end of World War II. While relatively capable for its time, the C-46 did not fare well in comparison to newer aircraft such as the Lockheed C-130 Hercules, and the JASDF therefore elected to replace it with a domestically-designed and -manufactured transport aircraft.

For this purpose, they turned to the Nihon Aircraft Manufacturing Company, a consortium of several major corporations, which had begun to produce commercially its YS-11 airliner four years earlier. NAMC decided that Kawasaki Heavy Industries was to be the prime contractor, and the airplane thus bears that company's name. Fully developed by Kawasaki Heavy Industries and Japanese design, this aircraft has been used as military transport for the Japan Self Defense Forces since its maiden flight in November of 1970.

Japanese policies at the time on military equipment were strict in that they were not to have offensive capabilities, and so the maximum range was cut inorder to keep the aircraft's operational range inside Japan. This proved to be a problem after Okinawa was returned to Japan from the US, and the aircraft had trouble reaching the island from distant areas. Thus production was terminated and the C-130 was introduced.


Citação:
Specifications of Kawasaki C-1General characteristics
Crew: 5—pilot, copilot, navigator, flight engineer, loadmaster
Capacity: 60 soldiers, 45 paratroopers, 36 patients with medics, or cargo
Length: 95 ft 2 in (29 m)
Wingspan: 100 ft 4 in (30.58)
Height: 32 ft 9 in (9.99 m)
Wing area: 1297 ft² (120.5 m²)
Empty weight: 53,450 lb (23,320 kg)
Loaded weight: 85,320 lb (38,700 kg)
Useful load: 17,420 lb (7,900 kg
Maximum load: 26,240 lb (11,900 kg)
Max takeoff weight: 99,200 lb (45,000 kg)
Powerplant: 2× Mitsubishi-built Pratt & Whitney JT8D-M-9, 14500 lbf (64.5 kN) each
Performance
Maximum speed: 501 mph (806 km/h) (at 25,000 feet at 35,450 kg AUW)
Cruise speed: 408 mph (657 km/h) (at 35,000 feet at 35,450 kg AUW)
Range: 806 mi (1,300 km)
Service ceiling: 38,000 ft (11,600 m)
Rate of climb: 3,500 ft/min (17.8 m/s)
Wing loading: 76.48 lb/ft² (373.8 kg/m²) (max)
Retrieved from "http://en.wikipedia.org/wiki/Kawasaki_C-1"


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Seg Jul 16, 2007 2:06 am 
Offline
Moderador
Moderador
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Dom Dez 31, 2006 12:17 pm
Mensagens: 4813
Localização: Rio de Janeiro, Brasil
As restrições politicas (leia-se aqui a constituição imposta pelos americanos em 1945) fazenm com que a industria aeroespacial japonesa seja muito diferente do que vemos em outras partes do planeta. Os numeros de aernoaves fabricadas de cada modelo são geralmente muito pequenas, dificilmente as empresas privadas ocidentais lançariam a produção com numeros tao exiguos de encomendas. Mas naquele país mais importante do que a lucratividade é a manutenção da capacitação técnica da industria que define as questões no setor. O Kawasaki C-1 é um belo exemplo, todo o programa foi criado para fabricar apenas 31 unidades...

Outro exemplo: dos anfíbios ShinMaywa PS-1 e US-1, apenas 42 foram fabricados (2 protótipos, 21 "PS" e 19 "US")! Do Mitsubishi T-2 apenas 90 unidades foram montadas, do seu derivado de caça, o F-1, apenas 77 células! Mais recentemente o Kawasaki T-4 teve um sucesso relativamente melhor, mais ainda pífio quando comparado com seus equivalentes em outros países, apenas 150 unidades...

Até na área civil os numeros são igualmente pequenos o bimotor YS-11 da AMC foi teve apenas 182 unidades fabricadas entre 1962 e 1974.

A unica explicação que me ocorre para e3sta pratica repedida de programas economicamente inviáveis seria uma vontade de manter o guarda-chuva militar americano protegendo o arquipelago japones por mais tempo. Além dos programas acima a maior atividade das empresas japonesas tem sido a de fabricar componentes para programas ocidentais civis, especialmente os da Boeing. Outra atividade importante das indústrias japonesas está na fabricação sob licença no país de aeronaves ocidentais como: F-4J , F-15J, P-3, AH-1S,KV-107, CH-47J...

Uma das possibilidades atreladas a posse do novo Primeiro Ministro (desde setembro de 2006) Shinzo Abe, é considerado um nacionalista ferrenho que poderia tentar eliminar as restrições constiytucionais que ainda limitam a utilização das FFAA japonesas e de sua industria.

[]s Hammer


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Sáb Fev 23, 2008 2:38 pm 
Offline
Avançado
Avançado
 Perfil

Registrado em: Seg Jul 30, 2007 6:20 pm
Mensagens: 322
Localização: Vila Velha - ES - Brasil.
Me desculpem reviver um tópico tão antigo. Em muitos fóruns os ADM não gostam disto, e aqui não sei se aprovam ou não.

Mas acabei de ler esta matéria no uol Japão: foguete leva satélite de Internet rápida ao espaço: http://noticias.uol.com.br/ultnot/album ... brefoto=18

e fiquei pensando. Não seria interessante e bem possível algum desenvolvimento conjunto, seja para MB, FAB ou EB? Grana os caras têm, sede militar tb (o povo japonês sempre foi guerreiro), nós temos uma comunidade japonesa, que não esteja enganado, é a maior fora do japão, os carros nipônicos vendem muito bem aqui, etc... Temos muitas coisas em comum. Eu vejo como um boa oportunidade este intercâmbio.

Comentários?


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Ter Fev 26, 2008 12:03 am 
Offline
Intermediário
Intermediário
 Perfil

Registrado em: Seg Abr 02, 2007 5:08 pm
Mensagens: 205
Localização: Jacaraípe - Serra - ES
É bom lembrar que mesmo que sejam rompidas as barreiras legais dentro do Japão, o projeto da Embraer leva a vantagem (sem entrar em detalhes quanto ao desempenho) de utilizar motores, aviônica e demais componentes de fabricantes amplamente consagrados no mercado mundial e utilizar uma rede de assistência técnica plenamente consolidada em todos os continentes.

Se não me engano, o projeto japonês faz uso de vários componentes desenvolvidos localmente (inclusive os motores que são um desenvolvimento conjunto com os americanos) não sendo portanto produtos consolidados como os utilizados no C-390.

Mesmo considerando a excelência dos produtos japoneses, na minha modesta opinião isto pode fazer muita diferença na hora da escolha.

Abraços,

Fabio.


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Ter Fev 26, 2008 11:20 am 
Offline
Moderador
Moderador
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Dom Dez 31, 2006 12:17 pm
Mensagens: 4813
Localização: Rio de Janeiro, Brasil
As industrias aeroespaciais japonesas anda se encontram num "mindset" muito insular, por exemplo elas tem preferido prozir aeronaves militares extrangeiras sob licença e mais recentimento assumindo a postura de fabricação de subcomponentes para empresas no exterior (vide o caso do Boeing 787). Toda vez que saem a criar produtos para o mercado global acabam esbarrando na alta especificidade de seus designs (criados exclusivamente para atender às necessidades japonesas, nos seus inerentes altos custos unitários e na falta de suporte global para seus produtos localmente desenvolvidos...

Ao contrário desta posição vemos a postura da Embraer que é radicalmente diferente, e muito mais razoável. Inicialmente ela mais focada e em seguida acaba produzindo um leque de produtos semelhantes cada vez mais amplo. O risco industrial naturalmente cresce, mas isso se dá em saltos pequenos.

Vejam o sucesso internacional do EMB-110 foi complementado e superado pelo sucesso do EMB-120 e daí em diante com os ERJs e agora com os E-Jets e no futuro com o C-390.

No mercado de executivos o caminho foi o mesmo Legacy abre as portas com baixo risco e baixos investimentos viabilizando em seguida os Phenom 100/300 e o Legacy 1000 que por sua vez alavancam o Phenom 400 e o Legacy 500...

Sobre o intercâmbio, se os japoneses quisesse eles teriam permanecido dentro do programa E-Jet, mas todos sabemos que a Kawasaki fez suas malas e voltou para casa ainda nos primeiros anos do projeto.

As oportunidades de parceria com o Brasil existem, agora, se eles querem ou não aproveitá-las, aí é outro papo.

[]s Hammer

P.S.: Por aqui não á nenhuma restrição ao habito de reviver threads do passado longinquo.. *rs []s F


Voltar ao topo
 
 Título:
MensagemEnviado: Qui Fev 28, 2008 12:32 pm 
Offline
Recente
Recente
 Perfil

Registrado em: Seg Fev 25, 2008 12:33 am
Mensagens: 37
Localização: SC-BR
Srs.
Os nipônicos juntamente com os alemães, são dos povos mais belicosos do mundo. O japão vive depois da segunda geurra mundial o periodo mais pacífico de sua história (que não é de 500 anos), e quanto a mudança na constituição, o primeiro ministro koizumi foi forçado pelos americanos a faze-la, para enviar tropas ao iraque, caso contrário os EUA retirariam seu "guarda chuva" do japão e deixaria o país a mercê da fúria coreana, um recente caso de estupro na ilha de okinawa praticado por um sarg. Marine enfureceu o primeiro ministro Abe, o que forçou uma visita da Kondoleeeeeeza arroz ao japão.
Quanto a industria bélica japonesa é bem complexo pois aqui memo nesse forum vi um post que falava do desenvolvimento de um caça pela mitsubishi (fabrica brinquedos, tvs, lapis de cor, carros, máquinas entre outros, inclusive o famoso Zero). As empresas japonesas trabalham em varios segmentos a honda fabrica motores pequenos, motos carros e seu fundador foi um dos que ajudaram no desenvolvimento do zero (hélice de pás triplas)


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página 1, 2, 3  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil