Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Sex Nov 22, 2019 2:04 am

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Sex Out 14, 2011 9:21 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Mai 20, 2009 3:49 pm
Mensagens: 1056
Discao escreveu:
Eu vou além ainda. Eu acho que ela deveria ser o braço fabril do MD. Eu transferiria para ela a produção da munição de todo o armamento de tubo da FFAAs, acabaria com esse negócio da marinha ter sua própria fábrica de munição e etc. Pq vc pode ter situações esdrúxulas onde ela produz munição de um calibre para o EB e a marinha a mesma munição em outro lugar para si.
Mas para ser coerente tiraria ela do controle do EB passando-a diretamente para o MD passando ela a ter servidores civis e concursados.



Discao,

Talvez você desconheça o fato de que o Arsenal Brasileiro (a "fabrica de munições") é a Companhia Brasileira de Cartuchos, CBC, empresa sediada em Riberião Pires, municipio da grande São Paulo, e cujo capital tem 30% de participação do GF. Toda a munição consumida pelas FA é fornecida por ela. A Imbel, em uma de suas unidades (que não é a Fábrica de Itajubá) produz pólvoras, que são empregadas em algumas munições fabricadas pela CBC. Esta, a propósito, também produz pólvora e que, pelo menos no mercado civil (Colecionadores, Atiradores e Caçadores) é tida como de melhor qualidade.

O "choque de gestão" que você mencionou, no que concerne à Imbel e sua FI, não é só de gestão não... a fábrica toda é antiquíssima... vá lá e veja com seus próprios olhos... eu ví!

Lá você vai encontrar tornos copiadores para fazer coronhas de Fz 1908 Mauser (que aliás, foram usados para fabricar as coronhas do fantástico Fz Sniper, ao invés de uma coronha polimérica com reforço em alumínio e regulagem como empregado por todos os Fz Snipers no mundo moderno). Você não verá nenhuma injetora de plástico moderna o suficiente para injetar uma carcaça de um Fz como o Aug, Tavor, e outros... nem pra fazer um chassi de pistola (à la Glock ou Taurus 24/7)... Ou seja, precisa começar do zero, porque parou no tempo... parou há MUITO tempo.

Essa de que não podemos confiar a produção de armas das FA para a iniciativa privada por medo de que haverá cartel de preços é totalmente furada... os preços praticados internacionalmente em armas leves é conhecido, e a nossa indústria nacional compete há muitos anos em paridade tecnológica no mercado mais concorrido do mundo em armas: o mercado civil americano! Basta abrir uma "Guns&Ammo" da vida e você verá... ou vá lá e pergunte em qualquer gun shop sobre o que eles pensam das armas brasileiras...

Portanto estamos perdendo tempo aqui: minha opinião é de que não precisamos de uma nova empresa, muito menos precisamos manter o cabidão no sul de Minas... basta olhar para o que é feito hoje e você já vai achar tudo o que precisa para modernizar as 3 Forças em termos de armas leves...

E como foi muito bem comentado, arma leve (fuzil, pistola, etc) não é Escolta, não é Avião de Caça, não é MBT... se nem isso a gente consegue fazer direito, então é o próprio MD e as FA que precisam de um choque de gestão sério.

Abraços

_________________
"Quando estou voando... me sinto no céu!!."


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Sáb Out 15, 2011 11:07 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Eu já disse e repito, pra mim a IMBEL tinha que ser vendida e pronto, lógico que criando condicionantes para que ela fique com a sua maioria de capital por parte de acionistas brasileiros.

Até mais!!! :wink:


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Dom Out 16, 2011 6:12 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 18, 2011 4:36 pm
Mensagens: 852
Wellington Góes escreveu:
Eu já disse e repito, pra mim a IMBEL tinha que ser vendida e pronto, lógico que criando condicionantes para que ela fique com a sua maioria de capital por parte de acionistas brasileiros.

Até mais!!! :wink:



Se ela for vendida como se encontra ela falhe.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Dom Out 16, 2011 6:22 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 18, 2011 4:36 pm
Mensagens: 852
Cmte. Fred escreveu:
Discao escreveu:
Eu vou além ainda. Eu acho que ela deveria ser o braço fabril do MD. Eu transferiria para ela a produção da munição de todo o armamento de tubo da FFAAs, acabaria com esse negócio da marinha ter sua própria fábrica de munição e etc. Pq vc pode ter situações esdrúxulas onde ela produz munição de um calibre para o EB e a marinha a mesma munição em outro lugar para si.
Mas para ser coerente tiraria ela do controle do EB passando-a diretamente para o MD passando ela a ter servidores civis e concursados.



Discao,

Talvez você desconheça o fato de que o Arsenal Brasileiro (a "fabrica de munições") é a Companhia Brasileira de Cartuchos, CBC, empresa sediada em Riberião Pires, municipio da grande São Paulo, e cujo capital tem 30% de participação do GF. Toda a munição consumida pelas FA é fornecida por ela. A Imbel, em uma de suas unidades (que não é a Fábrica de Itajubá) produz pólvoras, que são empregadas em algumas munições fabricadas pela CBC. Esta, a propósito, também produz pólvora e que, pelo menos no mercado civil (Colecionadores, Atiradores e Caçadores) é tida como de melhor qualidade.

O "choque de gestão" que você mencionou, no que concerne à Imbel e sua FI, não é só de gestão não... a fábrica toda é antiquíssima... vá lá e veja com seus próprios olhos... eu ví!

Lá você vai encontrar tornos copiadores para fazer coronhas de Fz 1908 Mauser (que aliás, foram usados para fabricar as coronhas do fantástico Fz Sniper, ao invés de uma coronha polimérica com reforço em alumínio e regulagem como empregado por todos os Fz Snipers no mundo moderno). Você não verá nenhuma injetora de plástico moderna o suficiente para injetar uma carcaça de um Fz como o Aug, Tavor, e outros... nem pra fazer um chassi de pistola (à la Glock ou Taurus 24/7)... Ou seja, precisa começar do zero, porque parou no tempo... parou há MUITO tempo.

Essa de que não podemos confiar a produção de armas das FA para a iniciativa privada por medo de que haverá cartel de preços é totalmente furada... os preços praticados internacionalmente em armas leves é conhecido, e a nossa indústria nacional compete há muitos anos em paridade tecnológica no mercado mais concorrido do mundo em armas: o mercado civil americano! Basta abrir uma "Guns&Ammo" da vida e você verá... ou vá lá e pergunte em qualquer gun shop sobre o que eles pensam das armas brasileiras...

Portanto estamos perdendo tempo aqui: minha opinião é de que não precisamos de uma nova empresa, muito menos precisamos manter o cabidão no sul de Minas... basta olhar para o que é feito hoje e você já vai achar tudo o que precisa para modernizar as 3 Forças em termos de armas leves...

E como foi muito bem comentado, arma leve (fuzil, pistola, etc) não é Escolta, não é Avião de Caça, não é MBT... se nem isso a gente consegue fazer direito, então é o próprio MD e as FA que precisam de um choque de gestão sério.

Abraços





Foi o que eu disse antes. Ela precisa de investimento. O grande problema de acabar com ela é que o Brasil investe pouco nas forças armadas. Ninguém vai abrir uma fábrica de fuzis no Brasil, para vender para o Exército X fuzis e depois ficar 30 anos sem vender mais nenhum. Nesse meio tempo a fabrica quebra. Não existe aqui uma demanda de contínua.
E o pior é que os estoques do EB são baixos para o caso de mobilização nacional. Só mesmo tendo a fábrica própria para resolver esses detalhes.
O exército americano não tem fábrica própria, mas só a demanda dele mantém qualquer fábrica privada de fuzil aberta sem problemas
A Imbel precisa também diversificar sua linha de produtos e passar a fornecer mais bens às FFAAs.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Dom Out 16, 2011 6:24 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 18, 2011 4:36 pm
Mensagens: 852
Só porque ela é publica não significa que será ineficiente. Olha a Petrobras hoje.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Dom Out 16, 2011 10:03 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Mai 08, 2009 7:24 pm
Mensagens: 874
acho que a conversa perdeu o rumo...

a Petrobrás não é pública, primeira coisa....

a Imbel não é uma fábrica, segunda coisa....

não existe forma de vender parte da Imbel (se lerem tudo o que já foi escrito na última semana, verão o motivo)....

e por fim:

O EB tem mais assentos sanitários que viaturas leves de transporte urbano, então não seria interessante o EB ter uma fábrica de assentos sanitários também?

Isso pq nem falei dos uniformes...


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Seg Out 17, 2011 4:54 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jul 24, 2009 2:12 pm
Mensagens: 2411
Localização: Brasília
Aparentemente a IMBEL segue o caminho da autossuficiência desde o projeto até o produto final.
Não necessariamente fará todas as partes do armamento.
Esse esforço de projeto é louvável, mas sem viabildade econômica fica dfícil sustentar uma produção basicamente para o mercado de segurança institucional nacional com tantos concorrentes interessantes.

Meu sonho seria ver a IMBEL em um acordo com a FN para produzir os SCAR e as FNP Tactical .45ACP (ainda terei :roll: ) para o mercado sulamericano.
Não acho que os soldados reclamariam.

_________________
"As leis que proibem o porte de armas... desarmam somente aqueles que não estão nem dispostos nem determinados a cometer crimes." - Cesare Beccaria


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Sex Out 28, 2011 5:27 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 05, 2007 2:02 pm
Mensagens: 9157
Mas a Imbel não poderia fabricar equipamentos e peças que hoje é fabricado por cada força de forma artesanal?
Dependendo do material fabricado por cada força, a iniciativa privada não assume os riscos por baixa escala, este processo não deveriam ser unificados?

_________________
Abraços.

Imagem


Não alimente os trolls------------Don't feed the trolls---------------インタネット荒らしを無視しろ


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Sex Out 28, 2011 5:34 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 05, 2007 2:02 pm
Mensagens: 9157
Cmte. Fred escreveu:
Discao escreveu:
Eu vou além ainda. Eu acho que ela deveria ser o braço fabril do MD. Eu transferiria para ela a produção da munição de todo o armamento de tubo da FFAAs, acabaria com esse negócio da marinha ter sua própria fábrica de munição e etc. Pq vc pode ter situações esdrúxulas onde ela produz munição de um calibre para o EB e a marinha a mesma munição em outro lugar para si.
Mas para ser coerente tiraria ela do controle do EB passando-a diretamente para o MD passando ela a ter servidores civis e concursados.



Discao,

Talvez você desconheça o fato de que o Arsenal Brasileiro (a "fabrica de munições") é a Companhia Brasileira de Cartuchos, CBC, empresa sediada em Riberião Pires, municipio da grande São Paulo, e cujo capital tem 30% de participação do GF. Toda a munição consumida pelas FA é fornecida por ela. A Imbel, em uma de suas unidades (que não é a Fábrica de Itajubá) produz pólvoras, que são empregadas em algumas munições fabricadas pela CBC. Esta, a propósito, também produz pólvora e que, pelo menos no mercado civil (Colecionadores, Atiradores e Caçadores) é tida como de melhor qualidade.

O "choque de gestão" que você mencionou, no que concerne à Imbel e sua FI, não é só de gestão não... a fábrica toda é antiquíssima... vá lá e veja com seus próprios olhos... eu ví!

Lá você vai encontrar tornos copiadores para fazer coronhas de Fz 1908 Mauser (que aliás, foram usados para fabricar as coronhas do fantástico Fz Sniper, ao invés de uma coronha polimérica com reforço em alumínio e regulagem como empregado por todos os Fz Snipers no mundo moderno). Você não verá nenhuma injetora de plástico moderna o suficiente para injetar uma carcaça de um Fz como o Aug, Tavor, e outros... nem pra fazer um chassi de pistola (à la Glock ou Taurus 24/7)... Ou seja, precisa começar do zero, porque parou no tempo... parou há MUITO tempo.

Essa de que não podemos confiar a produção de armas das FA para a iniciativa privada por medo de que haverá cartel de preços é totalmente furada... os preços praticados internacionalmente em armas leves é conhecido, e a nossa indústria nacional compete há muitos anos em paridade tecnológica no mercado mais concorrido do mundo em armas: o mercado civil americano! Basta abrir uma "Guns&Ammo" da vida e você verá... ou vá lá e pergunte em qualquer gun shop sobre o que eles pensam das armas brasileiras...

Portanto estamos perdendo tempo aqui: minha opinião é de que não precisamos de uma nova empresa, muito menos precisamos manter o cabidão no sul de Minas... basta olhar para o que é feito hoje e você já vai achar tudo o que precisa para modernizar as 3 Forças em termos de armas leves...

E como foi muito bem comentado, arma leve (fuzil, pistola, etc) não é Escolta, não é Avião de Caça, não é MBT... se nem isso a gente consegue fazer direito, então é o próprio MD e as FA que precisam de um choque de gestão sério.

Abraços


Por acaso seria a fabrica de Piquete?

_________________
Abraços.

Imagem


Não alimente os trolls------------Don't feed the trolls---------------インタネット荒らしを無視しろ


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Sex Out 28, 2011 9:31 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Wellington Góes escreveu:
Eu já disse e repito, pra mim a IMBEL tinha que ser vendida e pronto, lógico que criando condicionantes para que ela fique com a sua maioria de capital por parte de acionistas brasileiros.

Até mais!!! :wink:


Se dizem que é uma sucata...vender e ganhar o que ??

Acho que o seu maior ativo ainda é o seu maior CLIENTE o GF.

Se é um cabide de empregos, mal gerida e com equipamentos antiquíssimos é melhor fechar mesmo.

Talvez privatizar..... por casca de banana..... mas exigindo uma fábrica de alta tecnologia para continuar sendo fornecedora das FFAAs. O investimento nem é tão alto assim..... me preocupa mais é a falta de mão de obra (leia-se engenharia) especializada.

SDs.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Seg Out 31, 2011 3:44 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 18, 2011 4:36 pm
Mensagens: 852
O que fazer com Imbel?

Coloca ela para fazer a munição de 105 mm dos Leopards para economizar um troco para o país.
Conforme o Pof. Expedito Stephani Bastos no artigo: http://www.ecsbdefesa.com.br/defesa/fts/LEO1A1FIM.pdf o preço dessa munição no mercedo internacional é de US$ 265,00 a un.

A de 120mm e de 150mm então hein! :cry:


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Seg Out 31, 2011 8:47 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Mai 08, 2009 7:24 pm
Mensagens: 874
Fazendo uma analogia bem besta, com o preço atual da munição .45 e .380 no mercado nacional, até que esse preço tá bem em conta :)

Mas não é tão simples fazer munição, é o tipo de coisa que não basta querer.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Qua Nov 02, 2011 6:47 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Abr 17, 2009 2:54 pm
Mensagens: 2245
1911 escreveu:
Fazendo uma analogia bem besta, com o preço atual da munição .45 e .380 no mercado nacional, até que esse preço tá bem em conta :)

Mas não é tão simples fazer munição, é o tipo de coisa que não basta querer.



Na compra do blindado o EB deveria ter comprado também os direitos de fabricação da munição, coisa que a MB já faz quando compra um canhão naval ou um obuseiro para o CFN a ENGEPRON produz, mas o orçamento apertado.....

Abraços

_________________
"Uma nação que confia em seus direitos, em vez de confiar em seus soldados, engana-se a si mesma e prepara a sua própria queda." (Rui Barbosa)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel, o que fazer com ela ?
MensagemEnviado: Qui Nov 17, 2011 4:04 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Mai 20, 2009 3:49 pm
Mensagens: 1056
akivrx78 escreveu:
Por acaso seria a fabrica de Piquete?


Sim, a própria...


Citação:
Principais dados

Fundada em 15 de Março de 1902.

Localizada em Piquete, SP.

--------------------------------------------------------------------------------

Principais produtos

Nitrocelulose (colódio, alta e baixa nitração).

TNT (trinitrotolueno).

Nitroglicerina.

Gelatina explosiva.

Pólvora a base simples.

Pólvora de base dupla.

Éter sulfúrico.

Plastex.

Emulsão explosiva.

Dinamites gelatinosas.

Explosivos carbonitratos.

Grãos propelentes base dupla.

--------------------------------------------------------------------------------

Fábrica Presidente Vargas - FPV

Av. 15 de março, s/n
Portão da Limeira
Piquete/SP
Cep: 12620-000

_________________
"Quando estou voando... me sinto no céu!!."


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Imbel
MensagemEnviado: Ter Jun 25, 2013 11:40 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Fev 18, 2010 6:44 pm
Mensagens: 958
Carta dos Funcionários da IMBEL do Brasil para o Presidente Luis Inácio Lula da
Citação:
Por Zé,Maria e João 03/04/2010 às 01:05

Senhor Presidente Lula,somos funcionários das Industrias de Materiais Bélicos do Brasil,mais Conhecida como Imbel do Brasil,fabrica 5 de Itajubá interior de Minas Gerais.Uma das empresas estatais do seu Governo,Vinculada ao Ministério da Defesa sob o comando do Exército.Enquanto o senhor e o seu Ministro da Defesa,nos últimos anos estão investindo nas empresas de segurança em nosso País em prol de defender no futuro a camada pré sal.Aqui na Imbel do Brasil tem chegado bilhões de reais,na compra de maquinários de ultima tecnologia reforma e construção de prédios e etc...mais sempre quando diz respeito a gratificação dos funcionários,a direção da Imbel continua a agir de estratégia para nos negar nossos direitos;E caso o senhor não saiba o que esta acontecendo basta ler a matéria do dia 30/03/10 nesta pagina Indústria da morte avança no mundo e no Brasil,rebelece!(O outro lado da industria da morte....... tá)enviada pelo companheiro Marcelo.Nesta matéria o Senhor (Presidente Lula) poderá ter o conhecimento da nossa real situação,e por isto antes que o senhor deixe a Presidência esperamos que venha a solucionar nossa situação;Pois hoje diante de tanto dinheiro que esta chegando aqui,tem até dinheiro saindo pelo ladrão,e quando é para nos dar algum beneficio,alegam que não esta no orçamento,e o pior, que de 2004 para cá onde todo investimento tem chegado, a direção local junto com alguns diretores corruptos do sindicato de Itajubá só tem nos prejudicado.E para provar é só apurar a greve de 2004 que a direção da Imbel nos deu 6% de aumento e tirou com outra 6,5% e a direção do sindicato nada fez,outro direito importante que conquistamos com muita luta foi a cesta básica que em 2008 a Direção da Imbel nos retirou e passou o valor para o ticket alimentação e hoje esta defasado,e o nosso sindicato nada fez.E para provar que essa situação é caso de policia,que trabalhador aceita se mexer em acordo coletivo para se retirar das clausulas de acordo o seus direitos;Pois então, basta verificar o acordo coletivo 2008/2009 e comparar com o acordo coletivo de 2009/2010 da Imbel com o Sindicato que iram verificar o quanto reduziram nossos direitos trabalhistas sem ao menos nos consultar,e sem avisar o tribunal regional do trabalho.
Por estas e outras enumeras razões Senhor Presidente Lula,esperamos que o novo Coronel Super intendente local que chegou em Março deste ano(2010) e já realizou grandes mudanças administrativa que pelo jeito esta coordenando uma sindicância local,também análise as injustas punições aplicadas pelo ex Super intendente que foi rebaixado,e seu comparsas.Porque embora o senhor e o vice presidente José Alencar,assinaram por decreto e nos colocaram no regime CLT,nós funcionários da Imbel prestamos concurso Publico e temos inúmeros direitos que hoje,por entrar na justiça e correr atras deles estamos descobrindo.E para o senhor se lembrar embora o senhor tenha anunciado na imprensa que quem prestou concurso publico, por lei,não pode ser demitido sem justa causa.A antiga administração até Fevereiro deste ano ainda demitiram cerca de 10 funcionários sem justa causa.O resultado é que todos funcionários que foram demitidos a anos,estão entrando na justiça e ganhando indenizações e voltando a trabalhar na Imbel. Hoje se o Senhor e toda Administração da Imbel verificar os inúmeros processos que a Imbel de Itajubá tem contra ela na justiça poderá comprovar que aqui o Trabalhador entra para trabalhar mais,por falta de administração local,onde os oficiais que administra essa empresa ao invés de administrar,ditam ordem e acabam por impor injustas leis inconstitucionais que alem de estragar um excelente funcionário,ainda impõem injustas regras de avaliação para nos promover que acaba nos jogando um contra o outro.E se o senhor parar para analisar senhor Presidente Lula a Imbel do Brasil junto com o sindicato dos trabalhadores não só prejudicaram nós funcionários que produz todo armamento,como também a todos os trabalhadores de Itajubá.Pois o senhor salário da Imbel e de todos trabalhadores das empresas privadas até 1996 era 3 salários mínimos.E por causa da Direção da Imbel a partir do governo do Presidente FHC ter rebaixado o salário de todas as Imbel,A direção das empresas privadas também se sentiram no direito e impuseram para o sindicato valores salariais similares ao da Imbel. E hoje o salário, o piso salarial dos trabalhadores de Itajubá é de R$804,00 reais.
E essa situação senhor Presidente já começou a ser notória em todas as classes sociais de nossos cidadãos Itajubense,pelo simples fato,que a nossa cidade é uma cidade universitária,e devido o fato de alem de tantas universidades que temos;Temos também a Unifei que é uma faculdade Federal, que acolhe de 80 a 90% das vagas para alunos de todo o País,onde com isso o custo de vida de nossa cidade é alto,devido a grande procura de casas para alugar e etc.E em breve a situação sera pior, pois o seu governo liberou dinheiro para a ampliação da Unifei e em poucos anos o numero de vagas ira quase que dobrar.E ai senhor Presidente Luis Inácio Lula da Silva como será....Então reflita pois no ano passado a Direção da Imbel pagou R$330,000,00 mil reais para a fundação Getúlio vargas desenvolver o nosso plano de cargos e salários que deveria ser implantado em Fevereiro desde ano (2010),mais como se era de esperar enrolaram e o nosso dissídio chegou,as negociações acontecera agora no mês de Abril,e segundo o boato a direção da Imbel achou alto o valor do nosso salário que terão que nos pagar se Implantarem o plano de cargos e salários que querem implantar só no ano que vem.....mais será que nosso salário ira ultrapassar o salário da diretoria da Imbel, que o senhor já assinou Senhor Presidente que é de R$,14,000,00 a 16,000,00 mil reais senhor Presidente.
Pois bem senhor Presidente diante de toda situação que nós Funcionários da Imbel do Brasil nos encontramos,não queremos o impossível só o ressarcimento do que a anos nos foi tirado e antes que o Senhor deixe a Presidência da Republica,por Favor repare esta situação,pois alem de nós Trabalhadores da Imbel todos Cidadãos de Itajubá MG agradecemos.
link da matéria (http://midiaindependente.org/pt/red/2010/04/468969.shtml) .

COMENTÁRIO : Além de vários erros de Gramática ( O QUE PODE CARACTERIZAR UM FUNCIONÁRIO DE BAIXO , MÉDIO ESCALÃO ) , isso demonstra toda incapacidade da IMBEL .
Tanto em nível profissional , quanto em nível técnico ( POIS ATÉ HOJE , APÓS A ASSINATURA DE PRODUÇÃO LOCAL DO LANÇA GRANADAS SUL AFRICANO , A MESMA NÃO PRODUZIU NENHUMA PEÇA . SEM FALAR NESSE MOD .. FAL DENOMINADO IA-2 .. )
Acho que o MD deve re-avaliar o status de empresa estratégica e os megas salários da Imbel .
A mesma deve ser mantida como estatal , mas com administração privada ( PARCERIA PÚBLICO PRIVADA ) . Para só assim , quem sabe atingir patamares de qualidade em seus produtos .
Vale salientar que a mesma , até hoje não é capaz de produzir uma " VERDADEIRA " família de armas leves ( FUZIL , METRALHADORA , SUB METRALHADORA , LANÇA GRANADAS , FUZIL SNIPER EM CALIBRE 7.62 mm & .50 etc.. )
Família de lança granadas Sul Africano . Que deveria estar sendo produzido pelo Elefante Branco , denominado Imbel .
Imagem


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil