Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Dom Nov 17, 2019 2:46 pm

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 24, 25, 26, 27, 28, 29  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Ter Out 13, 2015 12:57 pm 
Offline
Avançado
Avançado
 Perfil

Registrado em: Qui Mar 27, 2008 2:06 pm
Mensagens: 438
Baschera escreveu:
Para piorar as coisas já temos pelo menos dois P-3Br parados em solo por aquele problema nas longarinas de junção entre a fuselagem e as asas.

Pelo andar da carruagem (falta de verbas) eles vão parar um após o outro.....

Sds.




Se no Brasil Defesa fosse de fato prioridade todos os aviões seriam enviados para a Lockheed para que os problemas das asas fossem sanados.

Sds


Lord Nauta


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qua Out 14, 2015 9:27 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 10, 2011 8:18 am
Mensagens: 2298
Acredito que esse tipo de trabalho foi realizado pela EADS.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qua Out 14, 2015 12:52 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Cavaleiro escreveu:
Acredito que esse tipo de trabalho foi realizado pela EADS.


Sobre as longarinas de junção das asas a fuselagem ???

Não foi.

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qua Out 14, 2015 1:12 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 10, 2011 8:18 am
Mensagens: 2298
Baschera escreveu:
Cavaleiro escreveu:
Acredito que esse tipo de trabalho foi realizado pela EADS.


Sobre as longarinas de junção das asas a fuselagem ???

Não foi.

Sds.


Isto não corresponde a revisão geral da aeronave?


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qua Out 14, 2015 1:24 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Cavaleiro escreveu:
Baschera escreveu:
Cavaleiro escreveu:
Acredito que esse tipo de trabalho foi realizado pela EADS.


Sobre as longarinas de junção das asas a fuselagem ???

Não foi.

Sds.


Isto não corresponde a revisão geral da aeronave?


Não. Deveria ter sido realizado quando da modernização das aeronaves pela EADS na Espanha. Já discutimos este assunto tempos atrás aqui.

Porque não foi ?? Não estava previsto no contrato. Cabia a FAB entregar as aeronaves prontas para a modernização e instalação do "recheio" tecnológico O tal de FITS e demais acessórios, motores, etc.

E porque a FAB não realizou o concerto antes ??? Porque acreditava que as células estavam com horas de voo aquém do necessário para o aparecimento do problema das longarinas.... mas se TIVESSE tido as verbas necessárias a tal troca... teria realizado, embora o projeto já estivesse atrasado quanto aos prazos de entrega, justamente pela demora em realizar os pagamentos que correspondiam ao cronograma de desembolsos previstos no contrato.

Ou seja... o cobertor sempre é muito curto e se faz o que melhor se pode fazer com as moedinhas que se tem.

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qua Out 14, 2015 3:14 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
O mais importante foi garantido, modernização do cockpit, instalação do FITS com radar israelense integrado, novos motores etc.

O reforço estrutural pode ser feito agora com a LM.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qua Out 14, 2015 3:52 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Essa história é antiga e já foi debatido aqui. A FAB jogou com a sorte optando pelos modelos A e B, pois já era sabido por relatórios da própria USNavy que estas versões tinham problemas sérios nas longarinas, por isto foram substituídos pelos modelos C, mesmo que com poucas horas de voo.

Na época, foram ofertados modelos C, isto foi mais do que públicado. Apesar de serem muito voados, aina possuíam melhores condições das longarinas, não a toa outras forças estrangeiras optaram em comprar e modernizar estas aeronaves e não as de modelos A e B, Coréia do Sul é um dos exemplos.

A modernização foi toda financiada por bancos estrangeiros e a troca das longarinas também poderiam ter sido se isto estivesse no RFP e RFI da licitação, se não foi trocado, foi porque a licitação não levou em consideração esta questão. Então, querer botar culpa apenas na falta de verba é o mesmo que culpar o juiz porque seu time perdeu, é mais fácil do que assumir seus erros.

Até mais!!! ;)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qua Out 14, 2015 4:20 pm 
Offline
Avançado
Avançado
 Perfil

Registrado em: Qui Mar 27, 2008 2:06 pm
Mensagens: 438
Wellington Góes escreveu:
Essa história é antiga e já foi debatido aqui. A FAB jogou com a sorte optando pelos modelos A e B, pois já era sabido por relatórios da própria USNavy que estas versões tinham problemas sérios nas longarinas, por isto foram substituídos pelos modelos C, mesmo que com poucas horas de voo.

Na época, foram ofertados modelos C, isto foi mais do que públicado. Apesar de serem muito voados, aina possuíam melhores condições das longarinas, não a toa outras forças estrangeiras optaram em comprar e modernizar estas aeronaves e não as de modelos A e B, Coréia do Sul é um dos exemplos.

A modernização foi toda financiada por bancos estrangeiros e a troca das longarinas também poderiam ter sido se isto estivesse no RFP e RFI da licitação, se não foi trocado, foi porque a licitação não levou em consideração esta questão. Então, querer botar culpa apenas na falta de verba é o mesmo que culpar o juiz porque seu time perdeu, é mais fácil do que assumir seus erros.

Até mais!!! ;)




X. 1.000 :)

Parabéns!


Sds



Lord Nauta


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qui Out 15, 2015 3:00 pm 
Offline
Avançado
Avançado
 Perfil

Registrado em: Ter Jul 08, 2008 10:18 am
Mensagens: 568
Pode-se raciocinar de outro lado: só fomos adquirir coisas usadas, como esses P-3 porque não tínhamos dinheiro para comprar algo novo.
E aí voltamos a esbarrar na falta de dinheiro, sempre um eterno problema.
Se tivesse dinheiro comprava coisa nova, como nunca tem, compra velho e reforma pela metade...

Abraços


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qui Out 15, 2015 3:54 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
O problema Saullo, é que reformar pela metade nunca foi uma opção. A reforma sempre foi pensada por inteiro, acontece é que o que foi pensado não daria esta condição, ou seja, pensou-se pela metade.

Ou seja, o problema estava no mau planejamento e na ausência (ou péssimo) mapa de riscos do projeto (não levaram em consideração o relatório da USNavy sobre o aparelho em questão). Se o tivesse sido considerado, muito provavelmente a troca das longarinas teriam sido colocadas no escopo do projeto e, consequentemente, teria sido financiado. Vale lembrar que houve uma revisão geral das células, durante o processo de modernização e foram identificados tais problemas (por isto atrasaram as entregas).

Durante esta revisão, se esta questão das longarinas tivesse sido incluída no projeto, tinham-nas trocado também. O custo dito não seria exorbitante, pois são apenas metais e o processo de desmontagem e remontagem já estava contratado e seria pago pelo financiamento. Como isto não estava no escopo do projeto, a FAB teria que desembolsar por fora e ai falta verba, afinal não havia programação orçamentária para tal.

Hoje, a FAB vai ter que desembolsar mais do que se tivesse feito quando ainda estavam na Espanha. Acontece que hoje existem duas problemáticas a mais nesta equação. A primeira é a inflação daquela época para cá, já se vão quase 10 anos, ou isto. A segunda é a questão cambial e a crise econômica.

Resumindo, de novo, quiseram contar com a sorte quando resolveram modernizá-las como estavam, esperando para uma oportunidade futura, resolver tais problemas nas asas.

Já começo achar que a opção pelo P-99 tivesse sido menos ruim. Pelo menos seriam 12 células novas, menos capaz é verdade, mas cumpriria o papel de restabelecer a doutrina ASW/ASuW e ainda teriam muito tempo de vida útil pela frente, afora a logística de manutenção ser em boa parte igual às outras aeronaves já operadas pela FAB, além de ser um produto brasileiro. Hoje, um futuro P-190, viria substituir os P-95 e assumiriam a função principal de combate antissubmarino e antinavio, depois da doutrina toda criada.

Vamos ter que remar boa parte de novo. :|


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qui Out 15, 2015 9:30 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Se tivessem incluído a nova asa a LM Martin teria ganho a concorrência e não a Espanha.

Hoje com as novas asas sendo confeccionadas para os CP-140 Aurora do Canada e P-3A do Chile fica mais fácil a troca.

No caso do Orion é recomendada a troca da asa e não só a longarina.

http://www.lockheedmartin.com/us/news/p ... 305ae.html


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Sex Out 16, 2015 5:31 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Wellington Góes escreveu:
O problema Saullo, é que reformar pela metade nunca foi uma opção. A reforma sempre foi pensada por inteiro, acontece é que o que foi pensado não daria esta condição, ou seja, pensou-se pela metade.

Ou seja, o problema estava no mau planejamento e na ausência (ou péssimo) mapa de riscos do projeto (não levaram em consideração o relatório da USNavy sobre o aparelho em questão). Se o tivesse sido considerado, muito provavelmente a troca das longarinas teriam sido colocadas no escopo do projeto e, consequentemente, teria sido financiado. Vale lembrar que houve uma revisão geral das células, durante o processo de modernização e foram identificados tais problemas (por isto atrasaram as entregas).

Durante esta revisão, se esta questão das longarinas tivesse sido incluída no projeto, tinham-nas trocado também. O custo dito não seria exorbitante, pois são apenas metais e o processo de desmontagem e remontagem já estava contratado e seria pago pelo financiamento. Como isto não estava no escopo do projeto, a FAB teria que desembolsar por fora e ai falta verba, afinal não havia programação orçamentária para tal.

Hoje, a FAB vai ter que desembolsar mais do que se tivesse feito quando ainda estavam na Espanha. Acontece que hoje existem duas problemáticas a mais nesta equação. A primeira é a inflação daquela época para cá, já se vão quase 10 anos, ou isto. A segunda é a questão cambial e a crise econômica.

Resumindo, de novo, quiseram contar com a sorte quando resolveram modernizá-las como estavam, esperando para uma oportunidade futura, resolver tais problemas nas asas.

Já começo achar que a opção pelo P-99 tivesse sido menos ruim. Pelo menos seriam 12 células novas, menos capaz é verdade, mas cumpriria o papel de restabelecer a doutrina ASW/ASuW e ainda teriam muito tempo de vida útil pela frente, afora a logística de manutenção ser em boa parte igual às outras aeronaves já operadas pela FAB, além de ser um produto brasileiro. Hoje, um futuro P-190, viria substituir os P-95 e assumiriam a função principal de combate antissubmarino e antinavio, depois da doutrina toda criada.

Vamos ter que remar boa parte de novo. :|


Tudo errado.... releia o tópico... a concorrência foi feita sob um governo... o contrato assinado anos depois por outro governo...e quase não sai...quando finalmente saiu... foi uma novela pagar as parcelas.... a última aeronave foi recebida recentemente...também já sob outro governo, com muitos anos de atraso.

Se a FAB tivesse previsto no contrato original o valor na época, por não haver o expertise correspondente na EADS Espanha, o valor ascenderia a muitos milhões à mais... e nem sairia ou o número de aeronaves seria diminuído.

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Sex Out 16, 2015 8:05 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Então vejamos.......

- 2000 (governo FHC e comandante Batista) foram selecionadas as aeronaves P-3A no AMARG;

- 2002 (governo FHC e comandante Batista), no apagar das luzes, houve a licitação e foram definidos os ganhadores do então projeto Fênix que contemplava o CL-X (vencida pelo C-295), P-X (modernização dos P-3A já selecionados) e F-X (então vencida pela SAAB, mas a pedido do então presidente recém eleito Lula, foi postergado para quando assumisse);

- 2003 (governo Lula e comandante Bueno), bem no início do ano, todos os programas de aquisição de aeronaves (CL-X, P-X e F-X) foram postergados até segunda ordem, por conta do natimorto Programa Fome Zero;

- 2005 (governo Lula e comandante Bueno), após um período na geladeira, os contratos de aquisição e financiamento dos projetos CL-X e P-X foram assinados e os pedidos efetivados junto à Airbus Casa, então ganhadora dos dois contratos. Houve apenas adequação de valores, devido o período inflacionário de três anos, não havendo qualquer outra alteração nos escopos dos projetos. A previsão era de que os primeiros C-295 e P -3AM estariam operacionais já em 2008. O F-X, foi reaberto, mas logo depois fechado mais uma vez e postergado para uma data futura, decidiu-se então adquirir Mirages 2000 C usados;

- 2007 (governo Lula e comandante Saito) chegam os primeiros Mirages 2000 C;

- 2008 (governo Lula e comandante Saito) chega o primeiro C-295;

- 2009 (governo Lula e comandante Saito) ocorre então o trágico acidente com o voo AF-447, foi ai que todo mundo se deu conta da falta dos P -3AM, que deveriam ter chegado ao país um ano antes. Daí que se descobriu, extra-oficialmente, que seria preciso trocar, também, as longarinas/asas, conforme alertava o antigo relatório da USNavy (isto foi extensamente debatido aqui na época);

- 2011 (governo Dilma e comandante Saito) depois de muito estica e encolhe, chega o primeiro P-3AM. Esperava-se, então, que esta questão das longarinas/asas tivessem sido resolvidos, mas como sabemos não foi.

Resumo, de fato o primeiro Amazonas chegou na data marcada, mas o Orion só em 2011, justamente, por conta dos problemas estruturais encontrados, ficando assim num impasse à época se trocariam ou não as asas/longarinas. Ou seja, o problema era na estrutura da aeronave e não falta de verba, pois era um financiamento e não diretamente pago pelo tesouro nacional. A questão então era se a FAB iria bancar tais serviços a mais, até então, não especificados e não faziam parte do contrato original, ou seja, a FAB teria que arcar por fora e foi ai que faltou la plata.

Se tiver algo a mais, ou a menos, por favor podem pontuar a vontade.

Até mais!!! ;)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qui Nov 05, 2015 1:27 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Voltando ao assunto C-295........

A Airbus tem buscado ampliar as aplicações desta aeronave, diferente do C-27J (este sim uma espécie de mini-Hércules), a aeronave espanhola vem se mostrando muito mais polivalente.

Agora, afora as operações já conhecidas de transporte, SAR, MP (ASW/ASuW) e AEW&C, além da proposta AC-295 (apoio aéreo aproximado) à Jordânia, agora estão melhorando a capacidade de pouso e decolagem curtos (STOL ou XSTOL, conforme a designação da Airbus) e kits para REVO de aeronaves de asas fixas com baixa performance e helicópteros.

Airbus anuncia novas melhorias para o C295
http://tecnodefesa.com.br/airbus-anunci ... ra-o-c295/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: C-295 na FAB!
MensagemEnviado: Qui Nov 05, 2015 9:36 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Falando nesta aeronave.... quando o padrinho acreano é forte... não faltam verbas.

Fechado o negócio de três SC-295 para a FAB.

Menos mal... pois eram para ser oito.

Sabem... é aquele "precinho" que me incomoda !

Sds.


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 24, 25, 26, 27, 28, 29  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil