Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Sex Nov 22, 2019 4:18 am

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Seg Jul 11, 2011 10:05 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Steen escreveu:
Para ilustrar:

Imagem



Vixe..... eu não lembrava mais desta máquina ........ mas acho que estão em final de vida útil, ou não ??

Pensei que a FAB já tivesse aposentado os Lear....

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Seg Jul 11, 2011 10:56 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Apesar de existirem sistemas digitais de alta qualidade, como no R-99. o avião de aerofotogrametria ainda terá utilidade.
Quando servi na BARF, no início dos anos 90, o 1/6 estava terminando um levantamento fotográfico de todo o estado de Santa Catarina e Rondônia, serviço pago que gerou recursos para a FAB.
Existem empresas civis de aerofotogrametria no Brasil, são usadas para fazer o levantamento de áreas para grandes obras, como uma estrada, mas não dariam conta de mapear todo um estado.
Santa catarina contratou isto devido as grandes enchentes dos anos 70, quando os mapas existentes se mostraram de pouca utilidade na hora de se organizar o salvamento das áreas atingidas, onde muitas pontes foram destruidas, cerca de1/3 das existentes nas areas atingidas, SC levou mais de 10 anos para recuperas todas as pontes e infra estrutura perdida pela enchente. Na hora de prestar socorro, o que era plano no mapa existente se apresentava com a maior variedade de desafios topográficos.
Nas enchentes dos anos 90 ficou tudo mais fácil, era só ir ao arquivo, as fotos foram digitalizadas, e verificar a topografia real do terreno. Com uma sequencia de fotos alinhadas é possível obter uma imagem tridimensional da área, vi isto em uma exposição do EB no Shoping Recife. É um aparelho bastante simples.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Seg Jul 11, 2011 7:41 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Abr 17, 2009 2:54 pm
Mensagens: 2245
o radar AEW utilizado em atividades de Guerra Eletrônica.

Citação:
Radar AEW do Sea King é empregado em operações contra-insurgência
11 de julho de 2011

Uma nota da Thales do início deste mês informa que seu radar de alerta aéreo antecipado (AEW) Searchwater 2000, que faz parte do sistema de missão dos helicópteros Sea King Mk7 da Marinha Real Britânica (Royal Navy), está cumprindo uma missão crítica no Afeganistão, ajudando suas tripulações a combater operações dos Talibans.

Os radares estão fazendo o papel essencial de “olhos” para os comandantes das operações em terra. O uso do Searchwater sobre terra demonstra, segundo o informe da empresa, a flexibilidade inerente do sistema, originariamente projetado para prover cobertura AEW para grupos-tarefa no mar.

Os Sea Kings, que no Teatro de Operações Afegão cumprem suas missões a partir de Camp Bastion, são empregados em vigilância terrester, apoiando tropas no solo e coletando dados para futura análise, de modo a compor uma visão geral da situação na Província de Helmand. As aeronaves são disponibilizadas por dois esquadrões, em sistema rotativo: os esquadrões aeronavais 854 e 857, normalmente baseados na Royal Naval Air Station Culdrose, em Cornwall. Os helicópteros vêm sendo empregados no TO Afegão há dois anos, tornando-se parte central na luta contra os insurgentes.

Sobre as capacidades AEW dos helicópteros da Marinha Real, a Thales acrescentou que está envolvida nesta área desde o início dos anos 1980, quando uma lacuna na proteção da frota foi identificada durante a Guerra das Malvinas, de 1982. Vários navios britânicos foram afundados no conflito devido a ataques aéreos, o que levou ao rápido desenvolvimento do Sea King AEW Mk2, equipados com radares Searchwater modificados, transferidos da Força Aérea Real Britânica (RAF), onde equipavam aviões Nimrod MR.

A versão atual Searchwater 2000 foi entregue após a empresa vencer um contrato para modernização de meia-vida do sistema, em 1997. As aeronaves modernizadas com essa versão AEW aprimorada, parte do sistema de missão Cerberus, foram denomiadas Sea King Mk7.

O Cerberus tem totalmente integrado o padrão Link 16 de enlace de dados, sistema de identificação automática, comunicações seguras e navegação inercial / GPS, compondo sua capacidade de vigiância aérea e controle (airborne surveillance and control – ASaC). Segundo a Thales, o primeiro helicóptero do programa Sea King Mk7 foi entregue em 2002, dentro do prazo e do orçamento. Desde então, o sistema de missão Cerberus recebeu aprimoramentos para poder ser utilizado sobre terra, em funções de vigilância, inteligência, aquisição de alvos e reconhecimento, mantendo as capacidades ASaC.

FONTE: Thales FOTOS: Royal Navy (Marinha Real Britânica)

http://www.naval.com.br/blog/2011/07/11 ... surgencia/

_________________
"Uma nação que confia em seus direitos, em vez de confiar em seus soldados, engana-se a si mesma e prepara a sua própria queda." (Rui Barbosa)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Seg Jul 18, 2011 10:38 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Abr 29, 2008 10:20 pm
Mensagens: 1496
ART escreveu:
o radar AEW utilizado em atividades de Guerra Eletrônica.

Citação:
Radar AEW do Sea King é empregado em operações contra-insurgência
11 de julho de 2011

Uma nota da Thales do início deste mês informa que seu radar de alerta aéreo antecipado (AEW) Searchwater 2000, que faz parte do sistema de missão dos helicópteros Sea King Mk7 da Marinha Real Britânica (Royal Navy), está cumprindo uma missão crítica no Afeganistão, ajudando suas tripulações a combater operações dos Talibans.

Os radares estão fazendo o papel essencial de “olhos” para os comandantes das operações em terra. O uso do Searchwater sobre terra demonstra, segundo o informe da empresa, a flexibilidade inerente do sistema, originariamente projetado para prover cobertura AEW para grupos-tarefa no mar.

Os Sea Kings, que no Teatro de Operações Afegão cumprem suas missões a partir de Camp Bastion, são empregados em vigilância terrester, apoiando tropas no solo e coletando dados para futura análise, de modo a compor uma visão geral da situação na Província de Helmand. As aeronaves são disponibilizadas por dois esquadrões, em sistema rotativo: os esquadrões aeronavais 854 e 857, normalmente baseados na Royal Naval Air Station Culdrose, em Cornwall. Os helicópteros vêm sendo empregados no TO Afegão há dois anos, tornando-se parte central na luta contra os insurgentes.

Sobre as capacidades AEW dos helicópteros da Marinha Real, a Thales acrescentou que está envolvida nesta área desde o início dos anos 1980, quando uma lacuna na proteção da frota foi identificada durante a Guerra das Malvinas, de 1982. Vários navios britânicos foram afundados no conflito devido a ataques aéreos, o que levou ao rápido desenvolvimento do Sea King AEW Mk2, equipados com radares Searchwater modificados, transferidos da Força Aérea Real Britânica (RAF), onde equipavam aviões Nimrod MR.

A versão atual Searchwater 2000 foi entregue após a empresa vencer um contrato para modernização de meia-vida do sistema, em 1997. As aeronaves modernizadas com essa versão AEW aprimorada, parte do sistema de missão Cerberus, foram denomiadas Sea King Mk7.

O Cerberus tem totalmente integrado o padrão Link 16 de enlace de dados, sistema de identificação automática, comunicações seguras e navegação inercial / GPS, compondo sua capacidade de vigiância aérea e controle (airborne surveillance and control – ASaC). Segundo a Thales, o primeiro helicóptero do programa Sea King Mk7 foi entregue em 2002, dentro do prazo e do orçamento. Desde então, o sistema de missão Cerberus recebeu aprimoramentos para poder ser utilizado sobre terra, em funções de vigilância, inteligência, aquisição de alvos e reconhecimento, mantendo as capacidades ASaC.

FONTE: Thales FOTOS: Royal Navy (Marinha Real Britânica)

http://www.naval.com.br/blog/2011/07/11 ... surgencia/



Belo sistema!

_________________
Brasil, o País da Desfaçatez e dos Hipócritas!


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Qua Jul 27, 2011 1:47 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Apesar da inspeção em voo não estar relacionado diretamente com Guerra Eletrônica, olhe o que encontrei no Japão.
Eles se dão ao luxo de ter um esquadrão militar com YS-11 e BAE-125-800(hoje Hawker 800) para inspecionar Bases Aéreas e um esquadrão civil do ministério dos transportes para inspecionar aeroportos civis com Global Express e Saab 2000.
No Brasil tudo é feito pelo GEIV(Santos Dumont) com EC-95 e Hawker 800, que tem somente 4 EC-95B/C e 2 Hawker 800 o que mal da conta de fiscalizar todo o Brasil, alem de alguns países vizinhos que não tem condições de ter uma aeronave destas.

EC-95B GEIV
Imagem
Hawker 800 GEIV
Imagem

YS-11 JASDF está sendo aposentado
Imagem
BAE 125-800 JASDF
Imagem

Global Express
Imagem
Saab 2000
Imagem


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Dom Out 16, 2011 4:15 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Eu tinha citado anteriormente que as aeronaves civis de Israel tinham sistemas de defesa contra mísseis disparados por terroristas.
Agora eu vi que a Saab certificou seu sistema CAMPS (Civil Aircraft Missile Protection System) na Europa.
Com a crescente ameaça este mercado pode crescer, acrescentando mais custos a aviação civil.

http://www.saabgroup.com/Commercial-aer ... on_System/

Imagem
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Seg Out 17, 2011 10:58 am 
Offline
Sênior
Sênior
 Perfil

Registrado em: Qui Jul 10, 2008 9:42 am
Mensagens: 1509
Localização: SANTA MARIA - RS
wstrobel escreveu:
Apesar da inspeção em voo não estar relacionado diretamente com Guerra Eletrônica, olhe o que encontrei no Japão.
Eles se dão ao luxo de ter um esquadrão militar com YS-11 e BAE-125-800(hoje Hawker 800) para inspecionar Bases Aéreas e um esquadrão civil do ministério dos transportes para inspecionar aeroportos civis com Global Express e Saab 2000.
No Brasil tudo é feito pelo GEIV(Santos Dumont) com EC-95 e Hawker 800, que tem somente 4 EC-95B/C e 2 Hawker 800 o que mal da conta de fiscalizar todo o Brasil, alem de alguns países vizinhos que não tem condições de ter uma aeronave destas.

EC-95B GEIV
Imagem
Hawker 800 GEIV
Imagem

YS-11 JASDF está sendo aposentado
Imagem
BAE 125-800 JASDF
Imagem

Global Express
Imagem
Saab 2000
Imagem



wstrobel,

O GEIV opera 4 Hawker 800, e não 2.

Abraço.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Seg Out 17, 2011 6:57 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
FLANKER escreveu:
wstrobel,

O GEIV opera 4 Hawker 800, e não 2.

Abraço.

Realmente são 4, FAB 6050 a 6053, comprados no pacote do SIVAM.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Qua Out 19, 2011 10:00 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Abr 17, 2009 2:54 pm
Mensagens: 2245
Para pensar o grifo é meu :shock:

Citação:
Governo Australiano pretende transformar metade da frota de Super Hornet em aeronaves Growler de guerra eletrônica

Metade da frota de caças Super Hornet da Real Força Aérea Australiana (RAAF) poderão em breve ser transformados em plataformas de guerra eletrônica Growlers. (Foto: Ministério de Defesa da Austrália)
A RAAF (Real Força Aérea Australiana) pode em breve ter 12 dos seus caças F/A-18F Super Hornet transformados em Growlers, a aeronave norte americana de guerra eletrônica que paralisou o regime líbio e seus sistemas de mísseis.


Por causa do sucesso espetacular da aeronave no conflito da Líbia, o governo australiano está considerando em breve transformar, por um valor de US$ 300 milhões, metade dos 24 caças Super Hornet em plataforma de guerra eletrônica EA-18G Growlers.

O Growler seria muito mais potente do que qualquer outra plataforma na região e seria capaz de paralisar as comunicações e sistemas de radares em torno de alvos que seriam atacados por aviões da RAAF ou a bordo de aviões inimigos que estivessem atacando alvos australianos.


Os 24 Super Hornets foram encomendados pelo governo australiano em 2009 num contrato de US$ 6 bilhões, e foi solicitado que 12 deles fossem fabricados com a possibilidade da instalação posterior de equipamentos eletrônicos que transformariam eles nos Growlers.

O governo está perto de anunciar a sua decisão para adicionar o equipamento de guerra eletrônica, deixando as aeronaves com capacidade para neutralizar as ações do inimigo, podendo cerrar com as comunicações e também os dispositivos de explosivos.

Na próxima sexta-feira, as últimas quatro aeronaves Super Hornets serão entregues na Austrália, deixando a força aérea australiana com as 24 aeronaves operacionais. Para celebrar a entrega, 20 caças Super Hornet farão uma passagem em formação sobre a Base Aérea de Amberley, local onde está o Esquadrão 1 dos caças.

O ministro da Defesa Stephen Smith e o Ministro da Defesa de Material, Jason Clare, disseram que o Super Hornet está assegurando o domínio do combate aéreo da Austrália na região até a chegada do Joint Strike Fighter para depois de 2018.

“O Super Hornet RAAF oferece a capacidade para conduzir os combates contra alvos aéreos, ataque em terra e no mar, suprimir as defesas aéreas inimigas e tarefas de reconhecimento”, disseram eles.

Fonte: The Australian -Tradução e Adaptação do texto: Cavok

http://cavok.com.br/blog/?p=40637

_________________
"Uma nação que confia em seus direitos, em vez de confiar em seus soldados, engana-se a si mesma e prepara a sua própria queda." (Rui Barbosa)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Seg Out 24, 2011 9:48 pm 
Offline
Moderador
Moderador
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Dom Dez 31, 2006 12:17 pm
Mensagens: 4813
Localização: Rio de Janeiro, Brasil
wstrobel escreveu:
Eu tinha citado anteriormente que as aeronaves civis de Israel tinham sistemas de defesa contra mísseis disparados por terroristas.
Agora eu vi que a Saab certificou seu sistema CAMPS (Civil Aircraft Missile Protection System) na Europa.
Com a crescente ameaça este mercado pode crescer, acrescentando mais custos a aviação civil.

http://www.saabgroup.com/Commercial-aer ... on_System/

Imagem
Imagem
Imagem


Vcs notaram que esse avião de testes deste sistema na foto pequena é um Brasilia sul-africano, não? ;)

http://www.airliners.net/photo/Untitled ... 5d16592406

[]s Hammer

_________________
There are 10 kinds of people in this world, those who understand binary, and those who don't.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Ter Out 25, 2011 2:08 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Hammer escreveu:

Vcs notaram que esse avião de testes deste sistema na foto pequena é um Brasilia sul-africano, não? ;)

http://www.airliners.net/photo/Untitled ... 5d16592406

[]s Hammer

Realmente, ficou bonito na foto.

Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Ter Out 25, 2011 8:37 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
wstrobel escreveu:
Hammer escreveu:

Vcs notaram que esse avião de testes deste sistema na foto pequena é um Brasilia sul-africano, não? ;)

http://www.airliners.net/photo/Untitled ... 5d16592406

[]s Hammer

Realmente, ficou bonito na foto.

Imagem
Imagem



Vixe...... talvez as fotos mais bonitas que já vi de um Brasília......

Que pintura bacana.... neste avião que sempre achei de um design fantástico, simples e agradável aos olhos.

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Qua Nov 02, 2011 11:14 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 18, 2011 4:36 pm
Mensagens: 852
Pessoal, exista a possibilidade do Skyshield comprado pela FAB ser usado contra o radar de outras aeronaves, ou ele só pode ser usado contra radares em terra AA?


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Qui Nov 03, 2011 8:22 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Abr 17, 2009 2:54 pm
Mensagens: 2245
Discao escreveu:
Pessoal, exista a possibilidade do Skyshield comprado pela FAB ser usado contra o radar de outras aeronaves, ou ele só pode ser usado contra radares em terra AA?


Não confunda o skyshield antiaéreo como skyshield pod de reconhecimento e guerra eletrônica são duas coisas DISTINTAS!!! de uma olhada neste tópico que tem as diferenças...um é só para defesa antiaérea e terrestre o outro é para aeronaves...

viewtopic.php?f=3&t=1110&p=120675#p120675

Citação:
Skyshield
From Wikipedia, the free encyclopedia

Skyshield is the name for two different products: one is the Skyshield advanced Airborne Support Jammer system developed by Rafael LTD. in Israel. The other is the Skyshield Short Range Air Defence system developed by the Swiss corporation Oerlikon Contraves. The Skyshield support Jammer POD for fighter aircrafts provides an all-inclusive multi-purpose support jamming system. Sky Shield engages enemy radars in hostile environments providing comprehensive countermeasures against enemy threats. The system creates a safe corridor for multiple attacking aircraft, increasing aircraft survivability in time and attack options. The Skyshield POD covers Radars spectrum range from D band to KU Band and includes a digital interferometer system for signal detection, a DRFM based technique generator and a modular solid-state steering array transmitters (ESAT) for Jamming. The system was purchased by the Brazilian Air force in 2006 for its AMX type fighter aircraft and will be integrated by the Brazilian aerospace Embraer company.
Skyshield Air-defence system is a modular, light weight, Short Range Air Defense (SHORAD) system developed by the Swiss corporation Oerlikon Contraves (now a subsidiary of Rheinmetall of Germany). The successor to the Skyguard defense system, Skyshield is intended to rapidly acquire and destroy threatening aircraft and missiles.
The weapons system itself consists of two 35 mm (1.38 inch) Revolver Cannons with a rate of fire of 1,000 rounds per minute, a Fire Control System made up of a sensor unit and a detached command post. The Skyshield can also use up to two surface-to-air missile 8-cell modules for an expanded air defense capability. The Skyshield is designed for traditional anti-aircraft roles in addition to defense against missiles (see Anti-ballistic missile).
The Skyshield is easily deployed by trucks and other transportation systems. The fire control system (FCS) uses an X-band search and tracking radar, and another unit for radar/TV and/or Laser/FLIR precision tracking. The command post can be placed up to 500 meters, roughly, from the fire control unit (FCU), using encrypted radio-waves. The Skyshield system can also be networked with other air defense systems for wider and more effective air coverage, expanding its roles from point defense to area defense.
A modified and improved version of Skyshield with six fully automated turrets, dubbed MANTIS (Counter Rocket, Artillery, and Mortar) has been ordered by the German Army as a stationary base defence system. Two systems will be delivered between 2011 and 2012, with more orders being planned as a part of German Army's future "SysFla" air defence program.

http://en.wikipedia.org/wiki/Skyshield

_________________
"Uma nação que confia em seus direitos, em vez de confiar em seus soldados, engana-se a si mesma e prepara a sua própria queda." (Rui Barbosa)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Guerra eletrônica na FAB
MensagemEnviado: Qui Nov 03, 2011 9:13 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 18, 2011 4:36 pm
Mensagens: 852
Tava perguntando do skyshield da Rafael mesmo. De jammer!


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil