Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Qua Nov 20, 2019 10:00 pm

Todos os horários são




Criar novo tópico Este tópico está trancado. Você não pode responder ou editar mensagens.  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 ... 101  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Ter Dez 06, 2011 1:24 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Dom Jun 14, 2009 11:59 pm
Mensagens: 5835
wstrobel escreveu:
Imagemsistema de armas


:lol: :lol: :lol: :lol:

Porque vc n'ao inclui mais uma meia dúzia de Raptor também ... :mrgreen:

_________________
[] Spock

Os Estados não se defendem exigindo explicações, pedidos de desculpas ou com discursos na ONU.

“Quando encontrar um espadachim, saque da espada: não recite poemas para quem não é poeta”


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Ter Dez 06, 2011 1:42 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Spock escreveu:
wstrobel escreveu:
Imagemsistema de armas


:lol: :lol: :lol: :lol:

Porque vc n'ao inclui mais uma meia dúzia de Raptor também ... :mrgreen:

O desenho não é meu, é do site Sistema de Armas, mas quem compra um caça de quase 40 tons com uma hora de voo caríssima deve pensar assim.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Ter Dez 06, 2011 2:12 pm 
Offline
Sênior
Sênior
 Perfil

Registrado em: Sáb Fev 10, 2007 1:22 pm
Mensagens: 2113
EUA.
Japão.
Rússia.
China.
Índia.



E etc.

Os maiores países do mundo em extensão territorial.
Os maiores PIBs da terra.
As maiores potências militares da Terra.

Estariam todos errados então com suas banheiras dos anos 70?


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Ter Dez 06, 2011 2:41 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jul 24, 2009 2:12 pm
Mensagens: 2411
Localização: Brasília
Não se pode focar nos outros pra decidir o que é melhor (necessitar, querer, poder, pacote completo) pra nós.
Então a informação do que os outros fazem tem que ser ressalvada pela realidade de cada país.

E essa imagem dos aviões não pode abarcar a complexidade do cenário ar-ar.
Se a comparação for sobre a carga transportada ou o número de mísseis ou custo de operação, tudo bem.
Mas falar de forma tão simples sobre o desempenho, como se fosse uma simpes questão matemática, é complicado.

Abs.

_________________
"As leis que proibem o porte de armas... desarmam somente aqueles que não estão nem dispostos nem determinados a cometer crimes." - Cesare Beccaria


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Ter Dez 06, 2011 3:05 pm 
Offline
Sênior
Sênior
 Perfil

Registrado em: Sáb Fev 10, 2007 1:22 pm
Mensagens: 2113
Mas focar na Suíça e a escolha do Gripen, não é o que mais se anda fazendo atualmente?


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Ter Dez 06, 2011 3:13 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jul 24, 2009 2:12 pm
Mensagens: 2411
Localização: Brasília
Existem consequências na decisão suíça, assim como existirão se a Índia escolher o Rafale.
Mas se o foco da análise for um país estrangeiro, é errado do mesmo jeito.
Abs.

_________________
"As leis que proibem o porte de armas... desarmam somente aqueles que não estão nem dispostos nem determinados a cometer crimes." - Cesare Beccaria


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Ter Dez 06, 2011 11:12 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Ter Nov 06, 2007 6:50 pm
Mensagens: 4256
Localização: Brasil, RJ
Arlsan escreveu:
Existem consequências na decisão suíça, assim como existirão se a Índia escolher o Rafale.
Mas se o foco da análise for um país estrangeiro, é errado do mesmo jeito.
Abs.


De um modo geral, contar com um único vetor, seja ele leve ou pesado, deixa você completamente dependente dos humores país fabricante durante décadas. A não ser que você seja o país fabricante e é exatamente este o caso no qual se inserem o Rafale o Gripen em seus respectivos países. Em países com indústria local forte mas uma força aérea não tão grande assim, partir para um projeto autônomo só se justifica com a padronização da aviação de caça para gerar economia de escala.

Já outros países europeus preferiram "rachar a conta" por meio de parcerias como o consórcio Eurofighter ou o projeto F35 o que permitiu escala suficiente para introduzir o caça sem a necessidade de uma padronização que no final das contas poderia aumentar os custos ou sacrificar os requerimentos para a missão se adequar ao caça.

Embora não seja um caça, mas serve de exemplo o que a própria USAF e US Navy estão pensando agora, de usar turboélices para determinadas missões pois a utilização de pesados e caros F-16 ou F-18 era não apenas desnecessário para o sucesso da missão como contraproducente. A recíproca seria igualmente verdadeira se para missões onde um F-16 fosse o indicado somente se pudesse contar com um AT-29.

Posso estar redondamente enganado, mas o que eu tenho visto é que as principais forças aéreas do mundo continuam utilizando o binômio hi-lo. França e Suécia são a exceção mais por questões industriais do que estratégicas.

atenciosamente,

_________________
::Robson Rocha
http://www.comunicarteei.blogspot.com


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Qua Dez 07, 2011 6:49 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 10, 2011 8:18 am
Mensagens: 2298
Arlsan escreveu:
Não se pode focar nos outros pra decidir o que é melhor (necessitar, querer, poder, pacote completo) pra nós.
Então a informação do que os outros fazem tem que ser ressalvada pela realidade de cada país.

E essa imagem dos aviões não pode abarcar a complexidade do cenário ar-ar.
Se a comparação for sobre a carga transportada ou o número de mísseis ou custo de operação, tudo bem.
Mas falar de forma tão simples sobre o desempenho, como se fosse uma simpes questão matemática, é complicado.

Abs.


Sim. Temos de observar a realidade cada país, mas qual é a nossa, na sua opinião?


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Qua Dez 07, 2011 9:04 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jul 24, 2009 2:12 pm
Mensagens: 2411
Localização: Brasília
Cavaleiro escreveu:
Arlsan escreveu:
Não se pode focar nos outros pra decidir o que é melhor (necessitar, querer, poder, pacote completo) pra nós.
Então a informação do que os outros fazem tem que ser ressalvada pela realidade de cada país.

E essa imagem dos aviões não pode abarcar a complexidade do cenário ar-ar.
Se a comparação for sobre a carga transportada ou o número de mísseis ou custo de operação, tudo bem.
Mas falar de forma tão simples sobre o desempenho, como se fosse uma simpes questão matemática, é complicado.

Abs.


Sim. Temos de observar a realidade cada país, mas qual é a nossa, na sua opinião?


Não quero escrever um post longo.
Eu sou cético quanto qualquer discurso de oba-oba.
Não acho que a FAB teria condições orçamentárias (mais por razões de política interna, que de economia. Isso também é realidade) de operar 36 Rafales (ou pra esse efeito, Typhoons, F-15s e outras maravilhas modernas) e, ainda assim partir pra outro projeto.
Pra mim, as possibilidades operacionais são tão estratégicas quanto acordos comerciais, científicos, etc.

E é preciso lembrar que uma FA não é só aviação de caça.
Todo o sistema de NCW tem que atender às ameaças vislumbradas, além de atender às demandas civis (enchentes, desmatamento, naufrágios, atendimento médico, etc.).
Se tudo isso for prejudicado por um custo de operação dos meios que seja alto demais, é o conjunto do sistema de defesa que é prejudicado.

A impressão que tenho é que na maioria das vezes a conversa se resume aos caças, aos aparelhos.
Quando não, fala-se mais da França, da Suécia, dos EUA. E tudo parece uma grande cortina de fumaça.

Abs.

_________________
"As leis que proibem o porte de armas... desarmam somente aqueles que não estão nem dispostos nem determinados a cometer crimes." - Cesare Beccaria


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Qua Dez 07, 2011 9:33 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 10, 2011 8:18 am
Mensagens: 2298
Arlsan escreveu:
Cavaleiro escreveu:
Arlsan escreveu:
Não se pode focar nos outros pra decidir o que é melhor (necessitar, querer, poder, pacote completo) pra nós.
Então a informação do que os outros fazem tem que ser ressalvada pela realidade de cada país.

E essa imagem dos aviões não pode abarcar a complexidade do cenário ar-ar.
Se a comparação for sobre a carga transportada ou o número de mísseis ou custo de operação, tudo bem.
Mas falar de forma tão simples sobre o desempenho, como se fosse uma simpes questão matemática, é complicado.

Abs.


Sim. Temos de observar a realidade cada país, mas qual é a nossa, na sua opinião?


Realmente eu tenho de concordar com você. Mas, infelizmente, quando o assunto é Força Aérea todos os ventos se ligam diretamente à aviação de caça; ninguém perderá tempo em falando na estrutura física de uma unidade aérea, tampouco analisar estritamente a formação do militar da aeronáutica ou quanto à contabilidade e à administração da Força. Contudo, resta-nos a falar desta aviação – a de caça – ou em outras aviações que taxamos muitas vezes indiretamente de secundárias, tais como transporte, patrulha, etc.
Não quero escrever um post longo.
Eu sou cético quanto qualquer discurso de oba-oba.
Não acho que a FAB teria condições orçamentárias (mais por razões de política interna, que de economia. Isso também é realidade) de operar 36 Rafales (ou pra esse efeito, Typhoons, F-15s e outras maravilhas modernas) e, ainda assim partir pra outro projeto.
Pra mim, as possibilidades operacionais são tão estratégicas quanto acordos comerciais, científicos, etc.

E é preciso lembrar que uma FA não é só aviação de caça.
Todo o sistema de NCW tem que atender às ameaças vislumbradas, além de atender às demandas civis (enchentes, desmatamento, naufrágios, atendimento médico, etc.).
Se tudo isso for prejudicado por um custo de operação dos meios que seja alto demais, é o conjunto do sistema de defesa que é prejudicado.

A impressão que tenho é que na maioria das vezes a conversa se resume aos caças, aos aparelhos.
Quando não, fala-se mais da França, da Suécia, dos EUA. E tudo parece uma grande cortina de fumaça.

Abs.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Qua Dez 07, 2011 10:03 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jul 24, 2009 2:12 pm
Mensagens: 2411
Localização: Brasília
Desculpe, Cavaleiro
Ficou confusa a edição.
Mas não digo para falarmos dessas coisas em detalhes. Só digo que a escolha de qualquer meio impacta todo o sistema.
Se o pensamento, especialmente sobre custos, ficar restrira a esse ou àquele caça, comparando um com o outro e parando por aí, perde-se a visão do sistema.
É por isso que eu prefiro uma solução potencialmente menos onerosa.
A capacidade da FAB não será medida pelo valor das notas fiscais usadas na manutenção de seus meios.
Abs.

_________________
"As leis que proibem o porte de armas... desarmam somente aqueles que não estão nem dispostos nem determinados a cometer crimes." - Cesare Beccaria


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Qua Dez 07, 2011 10:33 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 10, 2011 8:18 am
Mensagens: 2298
tranquilo :)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Qua Dez 07, 2011 11:51 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 12, 2010 1:42 am
Mensagens: 3007
Arlsan escreveu:
Não quero escrever um post longo.
Eu sou cético quanto qualquer discurso de oba-oba.
Não acho que a FAB teria condições orçamentárias (mais por razões de política interna, que de economia. Isso também é realidade) de operar 36 Rafales (ou pra esse efeito, Typhoons, F-15s e outras maravilhas modernas) e, ainda assim partir pra outro projeto.
Pra mim, as possibilidades operacionais são tão estratégicas quanto acordos comerciais, científicos, etc.

E é preciso lembrar que uma FA não é só aviação de caça.
Todo o sistema de NCW tem que atender às ameaças vislumbradas, além de atender às demandas civis (enchentes, desmatamento, naufrágios, atendimento médico, etc.).
Se tudo isso for prejudicado por um custo de operação dos meios que seja alto demais, é o conjunto do sistema de defesa que é prejudicado.

A impressão que tenho é que na maioria das vezes a conversa se resume aos caças, aos aparelhos.
Quando não, fala-se mais da França, da Suécia, dos EUA. E tudo parece uma grande cortina de fumaça.

Nota 10. Aprovado sem final. Está em férias!!!

[]


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Qua Dez 07, 2011 12:24 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 10, 2011 8:18 am
Mensagens: 2298
Nico escreveu:
Arlsan escreveu:
Não quero escrever um post longo.
Eu sou cético quanto qualquer discurso de oba-oba.
Não acho que a FAB teria condições orçamentárias (mais por razões de política interna, que de economia. Isso também é realidade) de operar 36 Rafales (ou pra esse efeito, Typhoons, F-15s e outras maravilhas modernas) e, ainda assim partir pra outro projeto.
Pra mim, as possibilidades operacionais são tão estratégicas quanto acordos comerciais, científicos, etc.

E é preciso lembrar que uma FA não é só aviação de caça.
Todo o sistema de NCW tem que atender às ameaças vislumbradas, além de atender às demandas civis (enchentes, desmatamento, naufrágios, atendimento médico, etc.).
Se tudo isso for prejudicado por um custo de operação dos meios que seja alto demais, é o conjunto do sistema de defesa que é prejudicado.

A impressão que tenho é que na maioria das vezes a conversa se resume aos caças, aos aparelhos.
Quando não, fala-se mais da França, da Suécia, dos EUA. E tudo parece uma grande cortina de fumaça.

Nota 10. Aprovado sem final. Está em férias!!!

[]


2x haha


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Dassault Rafale Parte 4
MensagemEnviado: Qua Dez 07, 2011 12:41 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jul 24, 2009 2:12 pm
Mensagens: 2411
Localização: Brasília
Citação:
França interromperá produção do Rafale sem pedidos estrangeiros

PARIS, 7 dez 2011 (AFP) -O ministro francês da Defesa, Gérard Longuet, afirmou nesta quarta-feira que a produção do caça Rafale será interrompida caso não sejam feitos pedidos estrangeiros, mas explicou que a manutenção das aeronaves está garantida.

"Se a Dassault não vender nenhum Rafale no exterior, a linha de produção será interrompida, depois que a França receber as 180 aeronaves que ordenou", declarou Longuet.

"Naturalmente a manutenção das aeronaves será mantida", completou.

Ao ser questionado sobre os motivos da Dassault não conseguir vender o caça no exterior, Longuet disse que o Rafale é mais caro que o americano F/A-18 Super Hornet.

"Quando nós encomendamos 200 Rafale, os americanos produzem 3.000 aeronaves", disse.

http://www.defesanet.com.br/fx2/noticia ... trangeiros

Será que vai baixar o preço?

_________________
"As leis que proibem o porte de armas... desarmam somente aqueles que não estão nem dispostos nem determinados a cometer crimes." - Cesare Beccaria


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Este tópico está trancado. Você não pode responder ou editar mensagens.  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 ... 101  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil