Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Qui Nov 21, 2019 6:42 am

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 9, 10, 11, 12, 13
Autor Mensagem
 Título: Re: Revitalização dos M113
MensagemEnviado: Ter Out 20, 2015 9:04 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Danzig escreveu:
O EB consegue fazer o suficiente com tão poucos recursos...

Sem generalizar e adular demais, mas eis um exemplo de gerenciamento orçamentário e logístico inteligente.

O EB não é o contratante, é o contratado neste caso, depois que o FMS assume após contrato assinado Brasil-USA.

A tempos a USAF descobriu está forma de manter seus Parques de Manutenção, até fazendo modernizações de terceiros como os F-16 da Tailandia contratados pelo FMS em parceria com a LM Martin, RTAF e empresa Tailandesa de manutenção.

O interesse dos EUA é que o serviço flua e acabe no prazo previsto.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Revitalização dos M113
MensagemEnviado: Sex Dez 11, 2015 6:16 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Imagem

09 de Dezembro, 2015 - 11:10 ( Brasília )

Imagem

Parque Regional de Manutenção/5 conclui modernização do primeiro lote de M113BR

Imagem
Foto: Pq R Mnt/5 - CCOMSEx/EB

Imagem
Foto: Pq R Mnt/5 - CCOMSEx/EB

(....................)

Comentário DefesaNet

Outros ganhos do processo implantado e que está tendo reconhecimento pela própria BAE Systems é o trabalho em estrutura de alumínio de blindagem.

A metalurgia do Alumínio de blindagem é mais complexa que o aço balístico. O domínio adquirido pelo Parque Regional de Manutenção/5 (PqR Mnt/5),em Curitiba, tanto nas estapas de inspeção e recuperação de estruturas em alumínio balístico poderá abrir oportunidade para futuros trabalhos em veículos, tais como os M109A3, caso o Exército Braisleiro opte pela sua modernização.

Interessante é que 30 anos depois o Brasil adquire uma capacidade tecnológica que a então ENGESA procurou, quando o Carro de Combate EET1/2 Osório começou a ter problemas de peso crescente.

O M113BR acompanhado por DefesaNet na Operação Centauro 2015 foi chamado pela tropa como “pequeno valente”. O motor mais potente e a rolagem mais macia foram de agrado da tropa.

Outro ponto importante e que terá impacto futuro é o emprego de lagartas de borracha. O Exército Brasileiro adquririu uma quantidade para equipar uma compahia de viaturas M113BR para atuar em oprações GLO (Garantia da Lei e da Ordem).

O Editor


http://www.defesanet.com.br/terrestre/n ... e-M113BR-/

Vídeo: BAE Systems apresenta na LAAD 2013 o M113A2 MK1
https://www.youtube.com/watch?v=ASH5p0h1MO8


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Revitalização dos M113
MensagemEnviado: Seg Ago 15, 2016 11:40 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Ter Nov 06, 2007 6:50 pm
Mensagens: 4256
Localização: Brasil, RJ
Citação:

COBERTURA ESPECIAL - Brasil - EUA - Terrestre
15 de Agosto, 2016 - 09:35 ( Brasília )
Os EUA transferem 50 viaturas blindadas ao EB
O acordo foi possibilitado pelo programa norte-americano de cessão de equipamentos militares excedentes.

Andréa Barretto


Imagem

Está prevista para setembro a chegada no Brasil de 50 viaturas blindadas transferidas pelo Exército dos EUA ao Exército do país sulamericano. São 34 carros do modelo M577 A2, 12 carros do modelo M113 A2 e ainda quatro carros blindados de socorro M88 A1.

Os blindados irão mobiliar unidades da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada, em Ponta Grossa (estado do Paraná) e da 6ª Brigada de Infantaria Blindada, em Santa Maria (estado do Rio Grande do Sul). “A chegada dos veículos agregará maior poder de combate à nossa Força Terrestre”, afirmou o Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx). Ambas unidades estão subordinadas ao Comando Militar do Sul, que possui 75% dos meios mecanizados da Força Terrestre.

Periodicamente, o Exército dos Estados Unidos desativa parte de seus equipamentos de defesa considerados como excedentes e propõe a transferência do material a nações parceiras. O Comando Sul dos EUA informou que as viaduras foram processados no âmbito do programa de subvenção Artigos de Defesa em Excesso, enquanto a transferência será executada através de um caso de vendas militares estrangeiras”.

As viaturas de guerra que vão equipar o Exército brasileiro têm em média 30 anos de uso, mas estão em “estado de novo”, segundo autoridades consultadas pelo CECOMSEx, que informou ainda que os equipamentos não irão passar por nenhum processo de modernização antes de serem colocados em operação no Brasil. Também não será necessária troca de peças.

Os veículos foram transferidos de dois depósitos militares – o Anniston Army Depot, no estado do Alabama; e o Sierra Army Depot, localizado no estado da Califórnia – para o porto de Nova York, de onde serão enviados ao Brasil por navio. A embarcação iráaportar em Paranaguá (no estado do Paraná), em que as viaturas serão desembarcadas.

A negociação entre Brasil e Estados Unidos foi fechada em dezembro de 2015. Os custos de transporte dos blindados e de inspeção de desembarque são de responsabilidade do Exército brasileiro e estão orçados em cerca de R$ 2 milhões de reais. O investimento é feito por meio do Projeto Estratégico Obtenção da Capacidade Operacional Plena (OCOP), cujo objetivo é dotar as unidades operacionais do Exército com material de emprego militar, para atender as demandas de defesa do país.

Viaturas irão dar suporte a operações de unidades blindadas

As viaturas M577 A2 são novidade dentro da frota do Exército brasileiro. Elas são derivadas das viaturas M113 A2, estas, sim, já utilizadas pela Força Terrestre nacional e também pela Marinha. Desde 2010, exemplares de blindados M113 operados pelo Corpo de Fuzileiros Navais são empregados em ações urbanas contra o tráfico de drogas no Rio de Janeiro.

Tanto as viaturas M113 A2 quanto suas derivações foram criadas pela indústria de defesa norte-americana. Os modelos foram desenvolvidos para “para realizar o transporte de um grupo de combate de arma-base – Infantaria e Cavalaria – em organizações militares blindadas”, segundo divulgado pelo CCOMSEx.

Os blindados M113 A2 e os M577 A2 têm design parecido, mas estes últimos dispõem de lay out interno adaptado, com teto mais alto, permitindo acomodar melhor os militares internamente.

Além disso, as viaturas M577 A2 contam com um sistema de comunicação para fazer contato com outros carros no terreno e também com outras redes de comunicação, o que as caracterizam como veículos de posto de comando. Já as viaturas M113 A2 são mais utilizadas para o transporte de pessoas, tendo capacidade anfíbia em pequenos cursos de água e grande capacidade de deslocamento em estradas em alta velocidade.

Quanto as viaturas M88 A1, estes são blindados pesados, usados para recuperação e reboque de veículos, como explica o CECOM SEx. “Esses Carros de socorro são destinados a dar suporte à atividade de manutenção a tropas blindadas quando desdobradas em campanha”. A versão M88 A1 também é novidade na frota militar brasileira.

Todos os novos veículos que estão prestes a serem integrados à frota do Exército brasileiro serão empregados no suporte a operações de grandes unidades militares blindadas, tanto em ações ofensiva, quanto defensivas.

Relação entre Estados Unidos e Brasil remonta ao pós-guerra

Acordos de transferência de equipamentos militares entre os Estados Unidos e o Brasil já existem desde o início da década de 50, período posterior ao fim da 2º Guerra Mundial.

As primeiras viaturas blindadas de transporte pessoal M113 utilizadas pelo Exército brasileiro foram fruto de um acordo como esse, na década de 60. Nos anos que se seguiram, a força terrestre recebeu também viaturas blindadas de combate M41, entre tantos outros modelos, conforme citou o CCOMSEx.

Desde 2012, as transações entre os Estados Unidos e o Brasil, especificamente no que tange a viaturas blindadas cessadas ao Exército brasileiro, são custeadas pelo Projeto Estratégico OCOP, incluindo aí não só os investimentos com transporte, mas também com a modernização e a revitalização dos equipamentos.

fonte: http://www.defesanet.com.br/br_usa/noti ... das-ao-EB/


_________________
::Robson Rocha
http://www.comunicarteei.blogspot.com


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Revitalização dos M113
MensagemEnviado: Ter Nov 15, 2016 8:44 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Ter Nov 06, 2007 6:50 pm
Mensagens: 4256
Localização: Brasil, RJ
Segue link para matéria bem completa do site da revista tecnologia & Defesa acerca da modernização dos M113, M109 e aquisição via doação de 34 veículos tipo posto de comando M577 A2, que também podem ser utilizados como VBTP, ambulância blindada e transporte em geral; 12 VBTP M113 A2; 4 veículos de socorro pesado M88 A1. Alguns destes blindados doados tinham apenas de 7 a 54 milhas de rodagem!

Imagem
Imagem
Imagem

Segue a matéria: http://tecnodefesa.com.br/novidades-na- ... rasileira/

atenciosamente,

_________________
::Robson Rocha
http://www.comunicarteei.blogspot.com


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 9, 10, 11, 12, 13

Todos os horários são


Quem está online

Array


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil