Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Qui Nov 21, 2019 6:02 am

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 11, 12, 13, 14, 15
Autor Mensagem
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Dom Set 27, 2015 3:10 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Baschera escreveu:
Exército avalia veículo blindado M88 usado nos USA.

Vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=dGTHTFtKhZM#t=101

Texto:

By USASAC Public Affairs

As the U.S. Army winds down operations in Afghanistan and Iraq, some of the excess military equipment is finding a new home with military allies. Recently members of the Brazilian Army traveled to Anniston Army Depot in Alabama to inspect M88 Recovery vehicles under a security assistance program called "Excess Defense Articles" or EDA. Some of these M88s have been in the U.S. Army inventory since the 1960's and are no longer needed by U.S. forces. Of the 12 recovery vehicles available, four vehicles were selected by the Brazilian Army representatives.

Fonte: http://www.army.mil/article/155457/U_S_ ... nspection/

Sobre o M88 Armored Recovery Vehicle:

http://www.military-today.com/engineering/m88.htm

Sds.


Parece que já bateram o martelo. Virão mais e novas viaturas. ABAIXO O MATERIAL QUE ACHEI:

PS: O Boletim do Exército não cita quantidades. As quantidades citadas por mim vem de outra fonte.....

Se entendi bem...segundo minha fonte serão 8 und. de VBE M88 e 30 und. do VBEPC M577 A2 e um número não definido de VBTP M113-A2.

O valor parece que é bem em conta.


DESPACHO DECISÓRIO Nº 179/2015.
Em 21 de setembro de 2015.
PROCESSO: PO nº 1505677/15 - GAB CMT EX
EB: 64536.021592/2015-22
ASSUNTO: Autorização para pagamento e assinatura relativos à aquisição de viaturas VBTP
M113 A2, VBEPC M577 A2 e VBE Soc M88.


COMANDO LOGÍSTICO
1. Processo originário do Comando Logístico, visando obter autorização para:
a. o pagamento de recursos financeiros relativos ao fornecimento de bens e prestação de
serviços necessários ao projeto de aquisição de viaturas VBTP M113 A2, VBEPC M577 A2 e VBE Soc
M88, obtidos junto ao Governo dos Estados Unidos da América, por intermédio do Programa Foreign
Military Sales (FMS); e
b. a assinatura da Carta de Oferta e Aceitação referente à linha de fornecimento BR-B-IAD
(Letter Offer And Acceptance BR-B-IAD), pelo Chefe da Comissão do Exército Brasileiro em
Washington, em nome do Exército Brasileiro.
2. Considerando:
a. o disposto no art. 38 do Decreto nº 93.872, de 23 de dezembro de 1986, e o previsto no
parágrafo único do art. 87, alterado pela Portaria do Comandante do Exército nº 249, de 17 de maio de
2004, das Instruções Gerais para a Realização de Licitações e Contratos no Ministério do Exército (IG 12-
02), aprovadas pela Portaria Ministerial nº 305, de 24 de maio de 1995, publicadas no Diário Oficial da
União de 26 de maio de 1995;
b. que o pagamento, de acordo com cronograma estabelecido no Complemento nº 1 da
Carta de Oferta e Aceitação, está previsto na sistemática de aquisição de materiais e serviços por
intermédio do Programa Foreign Military Sales (FMS);
c. que a aquisição da qual trata este despacho tem respaldo no Decreto nº 3.831, de 1º de
junho de 2001, que promulga o Acordo, por troca de Notas, entre o Governo da República Federativa do
Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América, para o fornecimento de material de defesa norteamericano,
celebrado em Washington-DC, em 2 de junho de 2000;
d. tratar-se de pagamento e assinatura da Carta de Oferta e Aceitação da linha de
fornecimento BR-B-IAD, conforme solicitado pelo Comando Logístico, por intermédio do DIEx nº 206-
DMAT/COLOG, de 8 de setembro de 2015;
e. que o pretendido instrumento atende aos interesses das duas nações e respeitam acordos
internacionais de cooperação entre Brasil e Estados Unidos da América; e
f. que estão anexados ao processo pareceres favoráveis da Secretaria de Economia e
Finanças e da Consultoria Jurídica-Adjunta do Comando do Exército, dou o seguinte

D E S P A C H O
1) AUTORIZO o pagamento do valor de US$ 48.317,00 (quarenta e oito mil, trezentos e
dezessete dólares), conforme previsto no cronograma de desembolso da Carta de Oferta e Aceitação, por
meio do Programa FMS.
2) AUTORIZO o Chefe da Comissão do Exército Brasileiro em Washington a firmar, em
nome do Exército Brasileiro, a Carta de Oferta e Aceitação da linha de fornecimento BR-B-IAD.
3) Publique-se o presente despacho em Boletim do Exército.
4) Restitua-se o processo ao Comando Logístico, para as providências decorrentes.

Fonte: Boletim do Exército No. 39, de 25 de setembro de 2015.


Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sáb Out 24, 2015 1:34 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Operação Treme Cerrado

http://www.defesanet.com.br/terrestre/n ... dia-Day--/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Qui Nov 12, 2015 12:20 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
BFA AMAN - Manobra Escolar 2015.

Manobra Escolar promove parceria civil-militar

Resende (RJ) – Durante as ações de “tomada de território” executadas dentro do contexto simulado da Manobra Escolar 2015, que está sendo realizada desde o dia 3 de novembro e seguirá até 13, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), foram realizadas incursões na Pista de Combate à Localidade (PCL). A atividade consistiu na investida, a pé, sobre uma área edificada tomada por forças adversas.

No dia 8 de novembro, à noite, cadetes do curso de Infantaria realizaram a PCL dentro da área de operações da AMAN e, para dar maior realidade à simulação, as forças adversas foram representadas pela diretoria e por membros da Brigada Fluminense de Air Soft (BFA), entidade que busca promover a prática da atividade como esporte no Brasil e auxiliar na formação e preparação de forças de segurança.

A BFA contribuiu prestando apoio logístico aos treinamentos, com a cessão de armas de propulsão, de óculos de proteção e de munição. Nesse exercício, a empresa esteve presente com 16 operadores de Air Soft e disponibilizou, para os cadetes, 70 armas de propulsão, que têm um alcance de 250m.

Ao consolidar as técnicas de tiro e o senso tático de progressão e ataque, a prática da atividade e o material utilizado serviram como um novo e eficiente meio auxiliar de instrução.

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Fotos: EB

Fonte: http://www.eb.mil.br/web/midia-impressa ... _count%3D3

Comentário:

Temos pelo menos um um amigo aqui do FBM participando como integrante da "brigada convidada". A "brigada convidada" usa armamento de "airsoft".....

Se nos for permitido, e já fomos avisados de que partes importantes não poderão ser colocadas de público, vamos colocar aqui algumas narrativas importantes e bem maneiras deste exercício com os cadetes da AMAM e seus "convidados". Batalharemos por colocar sobretudo algumas das milhares de fotos tiradas.

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sex Nov 13, 2015 5:44 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Dez 11, 2013 10:29 pm
Mensagens: 1885
Localização: Hell de Janeiro
Cerca de 2800km por vias terrestres e mais 500km por vias fluviais para transportar o 6º Grupo de Misseis e Foguetes até Clevelândia do Norte, na fronteira com a Guiana Francesa.

Olha a falta que faz um transporte estratégico na FAB...

http://www.forte.jor.br/2015/11/12/6o-grupo-de-misseis-e-foguetes-emprego-do-astros-na-operacao-foz-do-amazonas/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sex Dez 11, 2015 6:51 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Imagem

52º Batalhão de Infantaria de Selva participou de Competição Internacional de Patrulhas

Marabá (PA) – De 1º a 3 de dezembro, 52º Batalhão de Infantaria de Selva representou a 23ª Brigada de Infantaria de Selva na Competição Internacional de Patrulhas, na cidade de Manaus. O evento contou com a presença de países da América do Sul. O Batalhão se preparou para a atividade realizando treinamentos operacionais, tendo sido um desses o helocasting.

O helocasting é uma técnica de infiltração na água utilizada por tropas especiais e empregada devido às características do ambiente amazônico. São necessárias habilidades aquáticas e treinamento exaustivo para realização desta atividade. O objetivo é se aproximar do alvo sem ser observado. O militar armado e equipado é levado de helicóptero até as proximidades do objetivo e lançado na água. O restante da aproximação é feita a nado.

Para esta atividade, o Batalhão contou com o apoio da Força Aérea Brasileira, utilizando a aeronave Caracal HM-4 (EC-725) e um helicóptero biturbina médio, da classe de 11 toneladas que permite o transporte de até 29 combatentes equipados e dois pilotos. O helicóptero tem capacidade de carregar também carga de combustível de 2.268 kg, o que garante uma autonomia de voo de até cinco horas.

A Competição Internacional de Patrulhas do Comando Militar da Amazônia ocorreu de 30 de novembro a 4 de dezembro.

Fotos: 52º BIS

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

http://www.eb.mil.br/web/midia-impressa ... _count%3D3


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sex Dez 11, 2015 6:56 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Com a criação do CMN (Comando Militar do Norte), será importante a crianção de um BAvEx para apoiar as atividades do EB na Amazônia Oriental (Amapá, Pará, Maranhão e Tocantins).


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sáb Abr 30, 2016 2:29 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Imagem

Operação Rotores do Oeste

Por Tecnodefesa - abr 29, 2016

Imagem

Imagem
A Operação contou com a participação de Pelotões de Operações Especiais. (Imagem: 3º BAvEx)

http://tecnodefesa.com.br/operacao-rotores-do-oeste/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Seg Mai 02, 2016 3:07 pm 
Offline
Intermediário
Intermediário
 Perfil

Registrado em: Sáb Dez 21, 2013 7:13 pm
Mensagens: 234
Impressão minha ou esse Pantera está com cor diferente da do Esquilo?


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Seg Mai 02, 2016 5:33 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Abelpauperio escreveu:
Impressão minha ou esse Pantera está com cor diferente da do Esquilo?

A que parece, o Pantera da primeira foto, ainda está com a camuflagem antiga. O da segunda foto a diferença se dá por causa da luminosidade devido ao ângulo da foto.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sáb Out 22, 2016 5:28 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Vejam que munição letal.

The next step in bullet evolution: The Radically …: http://youtu.be/POi35ozcgZs


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sáb Fev 18, 2017 10:42 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Visitar website do usuário  Perfil

Registrado em: Ter Nov 06, 2007 6:50 pm
Mensagens: 4256
Localização: Brasil, RJ
Citação:
As novas embarcações do Exército Brasileiro
Por Tecnodefesa -
fev 7, 2017


Imagem
Guardian 25

Imagem
Lanchas de Patrulha Ribeirinha (LPR 40) no estaleiro colombiano COTECMAR

link para a matéria: http://tecnodefesa.com.br/as-novas-emba ... rasileiro/



atenciosamente

_________________
::Robson Rocha
http://www.comunicarteei.blogspot.com


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sáb Abr 22, 2017 8:21 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
22 de abril de 2017 at 7:11

Brasil intensifica proteção na fronteira com Colômbia

Posted by Ghost

Imagem
O Exército Brasileiro mantém aproximadamente 10 mil homens diretamente na proteção das fronteiras na região Amazônica. (Foto: CMA/Exército Brasileiro)

Por Taciana Moury

A preocupação é que aumente a entrada de drogas e armas ilegais depois do acordo de paz entre as FARC e o Governo da Colômbia.

O controle e a proteção dos mais de 15 mil quilômetros de fronteira terrestre do Brasil é um desafio constante das autoridades brasileiras. A proteção, feita prioritariamente pelo Exército Brasileiro (EB), enfrenta dificuldades pelas características naturais da região Amazônica. Mas, é na faixa de 1.600 quilómetros de fronteira com a Colômbia que permeia a maior atenção e preocupação do Governo brasileiro atualmente. É que com o acordo de paz firmado pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) e o Governo colombiano, as autoridades brasileiras temem o aumento do tráfico, sobretudo de armas e drogas na fronteira.

Segundo o General-de-Exército Theophilo Gaspar de Oliveira, responsável pelo Comando Logístico do Exército, em Brasília, o período de transição logo após a pacificação é muito sensível. O militar, que participou de um processo similar na Nicarágua nos anos de 1990, destacou que os guerrilheiros geralmente não entregam todas as armas como determinado. “Atualmente o maior perigo é a entrada de armas de grosso calibre como o AR15 e o AK47, que chegam ao Brasil e vão em direção às capitais alimentar o crime urbano”, explicou. Para o oficial, essas armas valem muito no mercado negro e são as preferidas do crime organizado.

Imagem
Patrulhas fluviais são realizadas nas margens do Rio Solimões para combater o tráfico, principalmente de drogas e de animais. (Foto: CMA/Exército Brasileiro)

Presença militar na fronteira

O General-de-Brigada Antônio Manoel de Barros, chefe do Centro de Operações do Comando Militar da Amazônia (CMA), explicou que para quem está na linha de frente da proteção, o momento da pacificação de um país como a Colômbia sempre gera vulnerabilidade ao país vizinho. “As FARC sempre utilizaram a produção de drogas como fonte de renda. Com a desmobilização pelo acordo, eles podem procurar outras fontes de dinheiro, como a venda das armas utilizadas pelos guerrilheiros, ou ainda a formação de outros grupos criminais”, disse o Gen Brig Barros.

O CMA mantém a segurança na região. São 20 mil homens do Exército divididos em quatro Brigadas, dos quais 10 mil estão exclusivamente na proteção da fronteira e compõem 24 pelotões especiais. O CMA conta ainda com um grupamento de engenharia, responsável por prover a infraestrutura na região Amazônica. Segundo o Gen Brig Barros, a sinergia garante o êxito do trabalho na Amazônia. “Temos que estar sempre atuando em parceria com todos os demais órgãos do governo responsáveis pela segurança, como a Marinha, Aeronáutica, Polícia Federal, Polícia Militar e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente. Além disso, mantemos uma excelente relação com a Colômbia, já que temos o mesmo objetivo, que é combater o crime fronteiriço”, reforçou.

As maiores dificuldades em garantir a vigilância na região são as grandes distâncias e a infraestrutura precária, de acordo com o Gen Brig Barros. “Para chegar a Tabatinga, cidade na fronteira com a Colômbia, só é possível por meio aéreo ou marítimo, e a distância até Manaus, principal centro logístico, é de mais de mil quilômetros”, disse. Ele agregou que o acordo não modifica o que vem sendo executado; ele só intensifica as ações.

Para o oficial, operações militares como a Ágata são muito eficazes. “Durante essas operações conseguimos cumprir uma área considerável. Na Ágata passada, por exemplo, todas as ações terrestres e aéreas realizadas totalizaram mais de 260 mil km, mais de seis vezes a volta ao redor da terra”, contou o Gen Brig Barros. Ele destacou, no entanto, que apesar das dificuldades da missão, é um orgulho poder trabalhar na proteção dessa região do Brasil. “É nossa missão constitucional proteger a Amazônia e é muito bom servir a sociedade e ao meu país”, enfatizou.
Para aumentar o controle na fronteira, foi estabelecido um acordo de atividades entre os ministros da Defesa do Brasil e da Colômbia para atuarem em conjunto na proteção através da intensificação das ações na região. “O objetivo é o de promover uma troca de informação de inteligência e do processo de entrega de armas pelos integrantes das FARC. Dessa forma, podemos ter um maior controle para onde elas estão indo e tentar inibir a entrada de armas clandestinas”, explicou o ministro da Defesa do Brasil, Raul Jungman, em entrevista à Diálogo.

Segundo Jungman, o acordo prevê ainda a realização de operações conjuntas na área de fronteira. “A ideia é trabalharmos juntos com o país vizinho e até revezarmos na proteção, se for preciso”, disse. A operação conjunta Ágata das Forças Armadas brasileiras vai ser intensificada e remodelada para ter mais eficácia na proteção. A Ágata ocorre em coordenação com outros órgãos federais e estaduais na faixa de fronteira da Amazônia e tem sido realizada anualmente, por um período determinado. A ideia, segundo o ministro, é aumentar o número de operações durante o ano, sempre com sigilo, para evitar a previsibilidade e garantir um resultado mais eficiente.

Investimento tecnológico

O Gen Ex Theophilo destacou que é necessário investir em tecnologia e equipar os batalhões de fronteira para aumentar a eficácia da operação. Óculos de visão noturna, drones e radares de solo, para rastrear aeronaves que voam abaixo do nível protegido pelo controle do espaço aéreo, são alguns dos equipamentos, que, segundo o general, podem otimizar o trabalho na selva amazônica.

O Gen Ex Theophilo também informou que foram enviados armamentos e equipamentos para o CMA e que o Exército remanejou batalhões para reforçar o efetivo na fronteira. “A Marinha do Brasil também intensificou o controle nas vias fluviais e está atenta no patrulhamento de trânsito das guerrilhas”, disse. Mas, para o militar, o que vai atenuar os crimes fronteiriços é a presença fixa e constante de todas as instituições que devem realizar essa proteção. “Todas as instituições ligadas à proteção da fronteira devem manter equipes constantes, e não só a presença das forças armadas”, enfatizou.

A grande preocupação do Gen Ex Theophilo é a de que a guerra na fronteira alimenta a guerra urbana. “Enquanto não houver um grande aporte de recurso, possibilitando a modernização tecnológica, grandes embarcações e equipamentos, sempre estaremos correndo atrás do prejuízo. Não adianta tomar medidas paliativas. É necessário fazer a fonte secar para as organizações criminosas”.

Ele acredita que as operações militares conjuntas são ferramentas eficazes no combate ao tráfego fronteiriço e anunciou o exercício AMAZONLOG 2017, promovido pelo Comando Logístico, no mês de novembro. O exercício tem como objetivo fazer um mutirão social de ajuda humanitária com foco nos refugiados. “Já estão confirmadas as presenças de vários países, como Argentina, Bolívia, Chile, Canadá, Colômbia e Estados Unidos”, antecipou.

Outros acordos

A preocupação na segurança da fronteira com a Colômbia não é uma exclusividade do Governo brasileiro. O Equador também firmou, em março deste ano, um plano para formular estratégias conjuntas para a segurança e defesa. Segundo informações da Agência de Notícias EFE, o Plano Operativo Anual Binacional foi elaborado com base no trabalho conjunto já realizado pelos dois países e deve proporcionar mais segurança, paz e estabilidade para as regiões fronteiriças.

Fonte: Diálogo Américas

http://www.planobrazil.com/brasil-inten ... -colombia/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Sáb Abr 22, 2017 8:29 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
21 de abril de 2017 at 18:15

Exército receberá em Manaus, a partir de junho, cinco botes semi-rígidos de patrulhamento fluvial e apoio a operações de forças especiais

Posted by Roberto Lopes

Imagem

O Exército Brasileiro receberá, no período de junho a outubro deste ano, cinco botes de patrulhamento fluvial tipo MRCD (Military Riverine Craft Diesel) 1250, um indicativo do comprimento da embarcação: 12,50 m.

De acordo com o jornalista Victor Barreira, correspondente do IHS Jane’s Defence Weekly, trata-se de um “lote-piloto” encomendado em 2013 ao Grupo VSK (Von Suckow Trading Group), fabricante do modelo no âmbito do Programa Estratégico PROTEGER – de defesa dos pontos estratégicos da infraestrutura nacional.

Os barcos foram testados ao largo do porto de Jebel Ali, nos Emirados Árabes Unidos, e serão entregues em Manaus, onde o Exército tem o Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia.

Essas unidades possuem propulsão a diesel e podem ser configuradas para patrulhamento fluvial, desembarque ribeirinho e transporte de forças especiais.

http://www.planobrazil.com/exercito-rec ... especiais/


Voltar ao topo
 
 Título: Re: NOTÍCIAS
MensagemEnviado: Ter Jun 13, 2017 4:57 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sex Jan 01, 2010 9:52 pm
Mensagens: 9235
Achei engraçadíssimo a PF tomar esta do Exército, não sei como está a situação hoje, esta reportagem é de 2014.
.
www.defesa.org/policia-federal-experime ... rio-veneno


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página Anterior  1 ... 11, 12, 13, 14, 15

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil