Forum Base Militar Web Magazine

Bem-vindo: Qui Nov 21, 2019 5:52 am

Todos os horários são




Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página 1, 2, 3, 4  Próximo
Autor Mensagem
 Título: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Seg Jan 05, 2015 6:58 pm 
Offline
Avançado
Avançado
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Nov 03, 2008 12:14 pm
Mensagens: 546
Exército Brasileiro avalia quatro helicópteros de ataque; dois deles, russos
Fonte: http://www.forte.jor.br/2015/01/03/exer ... es-russos/

Imagem

Roberto Lopes
Exclusivo para o ForTe – Forças Terrestres

O site israelense Defense Market Intelligence informou, no dia 1º de janeiro, que o Exército do Brasil reduziu a quatro o número de modelos de helicóptero de ataque sob seu exame (Brazil; Army reviews combat helicopter contenders, disponível em http://www.dmilt.com), com vistas a uma possível compra por sua Arma Aérea: o russo Mi-28 Havoc (pela nomenclatura da Otan), o AW129 Mangusta, em uso pelas unidades de asas rotativas do Exército italiano, o também russo Kamov Ka-52 Alligator e o franco-alemão Tiger.

O Plano de Obtenção de Capacidades Materiais do Plano Estratégico do Exército 2016-2019 prevê a criação de uma unidade de helicópteros de ataque.
No início do ano passado, ao disponibilizar um pequeno lote de helicópteros de transporte pesados Chinook para a Força Terrestre brasileira, o Departamento de Defesa autorizou a oferta ao Brasil de helicópteros artilhados Bell OH-58A Kiowa, de segunda mão, usados pelas tropas americanas em 1991, em missões de reconhecimento armado e apoio de fogo aproximado, durante a Operação “Tempestade no Deserto”. Mas esse oferecimento parece não ter seduzido os generais brasileiros.

Entre 2004 e 2010, o Exército australiano substituiu os seus Kiowas pela versão ARH (Reconhecimento Armado) do Tiger, dotada de motores MTR (MTU-Turbomeca-Rolls Royce) 390 e designador laser para o sistema de pontaria dos mísseis ar-terra Hellfire II. Em agosto passado, os Tigres australianos receberam um outro dispositivo de mira, também a laser, para os seus foguetes não-guiados de 70mm.

Imagem

Versões e preços – Os quatro modelos selecionados pelo Exército brasileiro tem préstimos e equipamentos semelhantes. Todos se utilizam de canhões de alta velocidade (rotativos ou não), de calibres entre 20mm e 30mm, no nariz do aparelho, e de uma grande variedade de mísseis e foguetes.

Duas características unem as máquinas selecionadas pelos oficiais brasileiros: todas são versões melhoradas de aeronaves já existentes no mercado há, pelo menos, duas décadas; e todas, rigorosamente, estão em atividade nos países de seus fabricantes.

Os helicópteros de desenho mais antigo são os russos, do fim dos anos de 1970. E apesar desses modelos terem sido sucessivamente atualizados, eles são também os aparelhos mais baratos.

O preço unitário do Mi-28 varia entre US$ 16,8 milhões e US$ 18 milhões. É possível que a versão N, que equipa o Exército russo, seja mais cara, e não esteja disponível para a venda a clientes estrangeiros.

Imagem

O preço unitário do Ka-52, uma evolução do conhecido Ka-50, custa entre US$ 29 milhões e US$ 32 milhões. Dotado de tecnologias furtivas, ele é o único dos quatro em que a dupla de pilotos senta lado a lado (e não em tandem), e ainda dispõe de assentos ejetores.

O preço unitário do AW129 Mangusta, na sua versão International – de exportação – varia entre US$ 43 milhões e US$ 63 milhões, mas a aeronave impressiona pela quantidade de mísseis que pode disparar e pelo rol de missões que está apta a cumprir: caça a tanques, reconhecimento armado, ataque ao solo, escolta, apoio aéreo aproximado e defesa antiaérea.

Seu competidor direto, no âmbito da Otan, é o Tiger, cujo preço unitário varia entre US$ 35 milhões, na sua versão HAP (Escolta e Apoio de Fogo), e US$ 50 milhões, na versão de reconhecimento.

Imagem

_________________
Não sabendo que era impossível ela foi lá e fez


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB.
MensagemEnviado: Seg Jan 05, 2015 7:10 pm 
Offline
Avançado
Avançado
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Nov 03, 2008 12:14 pm
Mensagens: 546
Helicópteros americanos também estão na mira do Exército Brasileiro
Fonte: http://www.forte.jor.br/2015/01/04/heli ... rasileiro/

Imagem

Roberto Lopes

Exclusivo para o ForTe – Forças Terrestres

O Exército brasileiro planeja adquirir 36 helicópteros de ataque em três lotes de 12 unidades cada um – o primeiro no período de 2016 a 2019, conforme o estipulado pelo Plano de Obtenção de Capacidades Materiais definido pelo Plano Estratégico do Exército.

Nesse momento, as aeronaves que estão sendo avaliadas pelo Grupo de Ensaios e Avaliações (GEA) do Comando de Aviação do Exército (CAVEX) são o T-129 Mangusta modernizado – de fabricação italiana – , o AH-1Z Viper – sucessor do festejado AH-1 Super Cobra –, e o Mi-28NE – versão que já equipa as Forças Armadas da Rússia.

As informações são de uma fonte da Aviação do Exército ouvida com exclusividade, ontem à tarde, pelo ForTe.

A nota postada neste blog ontem pela manhã, citando informações do site Defense Market Intelligence, sediado em Israel, acerca das aeronaves pré-selecionadas pelo Exército (o Mangusta, o Tiger franco-suíço e os russos Mi-28 e Kamov Ka-52) despertou um interesse tão grande, que a Trilogia Forças de Defesa não esperou passar o fim de semana para checar a veracidade da versão oferecida pelos israelenses. O resultado: apenas uma parte das afirmações feitas pelo site confere com a realidade.

Requisitos – Segundo o ForTe apurou, a demanda operacional do Exército, hoje, é de uma aeronave para missões de ataque, mas com capacidade de reconhecimento armada. Entenda-se, neste aspecto, optrônicos e furtividade suficientes para permitir a observação segura, e, sobretudo, uma completa capacidade de designação de alvos.

A Força Terrestre brasileira julga que deva possuir uma aeronave de combate com capacidade prioritária para ataque ao solo, contra blindados, mas que, se necessário, seja capaz de prover sua autodefesa contra ameaças aéreas. A capacidade de reconhecimento deve estar incluída neste pacote.

Conforme o ForTe já havia informado aos seus leitores neste sábado pela manhã, o US Army ofereceu à Aviação do Exército um lote de aeronaves OH-58A Kiowa, fabricadas pela companhia Bell – helicópteros de segunda mão, do tipo daqueles empregados em 1991 pelos EUA no Golfo Pérsico, durante a operação “Tempestade no Deserto”.

Um Kiowa usado tem valor unitário estimado em torno dos US$ 6 milhões. O AH-1Z Viper não sai por menos de US$ 27 milhões, podendo alcançar, em suas versões mais completas, US$ 30 milhões, ou até US$ 31 milhões.

Os americanos insistiram para que os militares brasileiros realizassem uma avaliação do OH-58A em voo, mas, analisado sob os aspectos técnico e tecnológico, o projeto não pareceu apresentar vantagens significativas ao Exército brasileiro. Brasília, então, declinou, polidamente, da oferta dos Kiowa.

Russos – Outra novidade: pilotos do Exército voaram o Mi-35 Hind, adquirido pela Força Aérea Brasileira, mas não ficaram bem impressionados.
Foram feitos voos no Brasil e na Rússia. A conclusão foi de que, se a Força Terrestre deseja um helicóptero essencialmente de ataque, o Mi-35 não é uma opção aceitável. Na verdade, a aeronave foi avaliada como estando fora dos critérios estabelecidos pelos Requisitos Operacionais Básicos que precisam ser seguidos numa escolha desse tipo.

Outro esclarecimento importante feito pela fonte do Exército: bem ao contrário do que o site israelense Defense Market Intelligence anunciou, o helicóptero Ka-52 Alligator – uma evolução do conhecido Ka-50 – não foi sequer apresentado aos militares brasileiros que viajaram à Rússia, em setembro passado, para testar o Mi-28NE.

Pior: ao contrário do que os oficiais do Exército acreditavam, o Alligator não está totalmente operacional nem mesmo nas Forças Armadas Russas.

Imagem

Transporte – O Brasil também pode receber uma pequena quantidade de helicópteros de transporte pesados tipo CH-47 Chinook.

A versão oferecida ao Exército brasileiro foi a Delta, mas a preferência é pela versão Foxtrot, que os brasileiros puderam conhecer na Itália em 2013.

Essa negociação está temporariamente parada, para que a Aviação do Exército possa concentrar seus esforços na aquisição dos helicópteros de ataque.

Uma eventual reaproximação do governo Dilma Roussef com a administração Barack Obama – prevista para acontecer no segundo semestre de 2015 –, pode, entretanto, inverter a ordem das aquisições, e permitir que os Chinooks cheguem ao país antes ainda das aeronaves de combate.

O ForTe agradece imensamente aos leitores pelo interesse demonstrado no assunto dos helicópteros de ataque, que temos procurado abordar com precisão, responsabilidade e exclusividade. Estamos no ar permanentemente, e atentos aos principais temas relacionados à Defesa do país.

_________________
Não sabendo que era impossível ela foi lá e fez


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Ter Jan 06, 2015 9:21 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 10, 2011 8:18 am
Mensagens: 2298
A concorrência não é para amadores, porém temos algumas coisas complicadas para resolver. Primeiro, os russos têm modelos interessantes, robustos e dão conta do recado. O problema está no pós-venda, pois Moscou costuma ser deselegante, às vezes (a FAB que a diga). Segundo, o americano é famoso, mas a situação dos Estados Unidos no Brasil não andam a mil maravilhas depois da “tal espionagem”. Terceiro, o que nos sobra é o modelo Tigre, fruto que se dará com a parceria Helibras e Eurocopter. Portanto, estou sentindo cheirinho de Tigre, por outro lado, reza a lenda de que se trata do concorrente mais caro. Bom! Dilma não está muito inclinada com os Estados Unidos, nem muito encanto com os Europeus. Acho que a probabilidade também pode estar mais próxima de Moscou (inclusive a do novo Ministro da Defesa). A maioria da política, do congresso, é pró-Europa, minoria pró-EUA e a presidenta/MD pró-Moscou. Belo debate técnico, político e $$$.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Ter Jan 06, 2015 11:05 am 
Offline
Avançado
Avançado
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Mai 05, 2014 7:05 pm
Mensagens: 359
Localização: São Paulo
Eu ficaria com o Mangusta, ainda mais se for do modelo italiano 8) .

Imagem


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Ter Jan 06, 2015 9:50 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 18, 2011 4:36 pm
Mensagens: 852
Fico com o Mi-28, com o preço de um Italiano compram-se 3 Mi-28.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qua Jan 07, 2015 12:54 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Eu também acho que o Mi-28 seria o de melhor relação custo-benefício. Também acho que não precisamos de uma fábrica para montar/produzir este tipo de helicóptero, pelo menos não por agora. Se já tivermos um bom armazém alfandegado, replete de peças, e uma boa oficina de manutenção para o Mi-28 e Mi-35, dando-os boa disponibilidade, já estarei satisfeito, a mesma coisa eu penso para helicópteros de grande porte como o Mi-26 e/ou Chinook. Não há no Brasil e nem no entorno, mercado que sustente uma linha de produção destas. Já é diferente quando se fala em helicópteros de emprego dual (civil e militar).

Até mais!!! ;)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qua Jan 07, 2015 2:27 pm 
Offline
Avançado
Avançado
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Nov 03, 2008 12:14 pm
Mensagens: 546
Wellington Góes escreveu:
Eu também acho que o Mi-28 seria o de melhor relação custo-benefício. Também acho que não precisamos de uma fábrica para montar/produzir este tipo de helicóptero, pelo menos não por agora. Se já tivermos um bom armazém alfandegado, replete de peças, e uma boa oficina de manutenção para o Mi-28 e Mi-35, dando-os boa disponibilidade, já estarei satisfeito, a mesma coisa eu penso para helicópteros de grande porte como o Mi-26 e/ou Chinook. Não há no Brasil e nem no entorno, mercado que sustente uma linha de produção destas. Já é diferente quando se fala em helicópteros de emprego dual (civil e militar).

Até mais!!! ;)


Concordo plenamente.

_________________
Não sabendo que era impossível ela foi lá e fez


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qua Jan 07, 2015 6:08 pm 
Offline
Avançado
Avançado
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jun 17, 2014 8:09 pm
Mensagens: 582
E digo mais! seria bom ter uma sinergia com a FAB na hora de solicitar/comprar um bom estoque de sobressalentes, de repente uma compra conjunta, caso seja o Mi-28 a escolha.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qua Jan 07, 2015 7:20 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Dez 04, 2008 3:46 pm
Mensagens: 1119
Bastos Lima escreveu:
Wellington Góes escreveu:
Eu também acho que o Mi-28 seria o de melhor relação custo-benefício. Também acho que não precisamos de uma fábrica para montar/produzir este tipo de helicóptero, pelo menos não por agora. Se já tivermos um bom armazém alfandegado, replete de peças, e uma boa oficina de manutenção para o Mi-28 e Mi-35, dando-os boa disponibilidade, já estarei satisfeito, a mesma coisa eu penso para helicópteros de grande porte como o Mi-26 e/ou Chinook. Não há no Brasil e nem no entorno, mercado que sustente uma linha de produção destas. Já é diferente quando se fala em helicópteros de emprego dual (civil e militar).

Até mais!!! ;)


Concordo plenamente.



- Mas acredito que seja importante combinar com os russos! Não acredito que a India que é usuária de armamentos russos de longa data não tenha pensado isso; ainda mais que possui cofres bem mais robustos!
- No caso da FAB talvez não haja, "mocinhos" pois o Brasil parece que não honrou nos pagamentos nos prazos corretos...dizem.

- Continuo achando que o exemplo dos Black Hawks da FAB que chegam voando direto da fábrica e operam sem restrições de maior monta...assim acvredito que o EB provavelmente opte por armamentos americanos ou mesmo o Tiger da Helibrás!

Mauro


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qui Jan 08, 2015 11:41 am 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qui Nov 29, 2007 9:11 pm
Mensagens: 9903
Localização: Caxias do Sul - RS
Mauro escreveu:
Bastos Lima escreveu:
Wellington Góes escreveu:
Eu também acho que o Mi-28 seria o de melhor relação custo-benefício. Também acho que não precisamos de uma fábrica para montar/produzir este tipo de helicóptero, pelo menos não por agora. Se já tivermos um bom armazém alfandegado, replete de peças, e uma boa oficina de manutenção para o Mi-28 e Mi-35, dando-os boa disponibilidade, já estarei satisfeito, a mesma coisa eu penso para helicópteros de grande porte como o Mi-26 e/ou Chinook. Não há no Brasil e nem no entorno, mercado que sustente uma linha de produção destas. Já é diferente quando se fala em helicópteros de emprego dual (civil e militar).

Até mais!!! ;)


Concordo plenamente.



- Mas acredito que seja importante combinar com os russos! Não acredito que a India que é usuária de armamentos russos de longa data não tenha pensado isso; ainda mais que possui cofres bem mais robustos!
- No caso da FAB talvez não haja, "mocinhos" pois o Brasil parece que não honrou nos pagamentos nos prazos corretos...dizem.

- Continuo achando que o exemplo dos Black Hawks da FAB que chegam voando direto da fábrica e operam sem restrições de maior monta...assim acvredito que o EB provavelmente opte por armamentos americanos ou mesmo o Tiger da Helibrás!

Mauro


Doutor,

Soube que a probabilidade de dar um heli americano é maior... bem maior.

Há não ser que, mais uma vez, vença o pessoal do bife. Seus testas de ferro já estão forçando a barra.

Sds.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qui Jan 08, 2015 1:37 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Eu já acho de que as chances dele (Super Cobra) são baixíssimas, por uma série de questões, inclusive por causa do "pessoal do bife". Heli by USA só os três BHs (se for confirmado esta aquisição) e os Chinooks. Heli de ataque deve ficar entre o russo e o italiano pelo motivos já enumerados em outras matérias/tópicos.

Até mais!!! ;)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qui Jan 08, 2015 5:18 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Ter Jan 18, 2011 4:36 pm
Mensagens: 852
Na matéria sobre o novo comandante das FAs na trilogia, diz que o EB quer a montagem final do heli que ganhar no Brasil e vai levar em conta principalmente a qualidade dos simuladores de cada Heli na disputa. Se for isso msm acho que fica ruim para os russos.


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qui Jan 08, 2015 6:00 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Seg Jan 08, 2007 5:22 pm
Mensagens: 9197
Localização: Brasília - DF, Brasil
Discao escreveu:
Na matéria sobre o novo comandante das FAs na trilogia, diz que o EB quer a montagem final do heli que ganhar no Brasil e vai levar em conta principalmente a qualidade dos simuladores de cada Heli na disputa. Se for isso msm acho que fica ruim para os russos.

Pois então, mas esta não é uma informação oficial, o que pode mudar se outros critérios, especialmente custos, forem levados em conta por outros setores do GF (leia-se Ministério da Fazenda), tipo assim: "Ok, é preciso um helicóptero desse tipo?! Então vai ter que ser de menor custo de aquisição, pois não temos como arcar com este projeto se ele passar do teto X" e ai não tem jeito, pois uma coisa é querer o melhor, outra coisa é o melhor que seu dinheiro pode comprar e todos nós sabemos que montar um equipamento desses em solo pátrio, os custos são maiores do que uma compra direta, por isso é muito importante pensar no pós - produção para o EB.

Outra coisa, a Roboronexport (que é quem representa a Mil Mi, Kamov e outras empresas russas em negócios no estrangeiro) já tem acordo com a ODT e provavelmente eles ofereceriam esta opção, mas a questão é: seria vantajoso investir tanta grana para, talvez, produzirmos 36, no máximo umas 48 unidades (se levarmos em conta a possibilidade do CFN resolver comprar também)?! Uma coisa é a produção de helicópteros duais (militar e civil), outra coisa é a manutenção de uma linha de montagem de um equipamento estritamente militar, detalhe, caro.

Agora, levando em consideração estes quesitos, quem realmente está correndo por fora seria o Super Cobra, pois a Bell Textron não tem acordo industrial com ninguém, ou se quer tem qualquer conversa com alguma empresa por essas bandas (pelo menos que eu saiba). Diferente da Agusta e da Mil Mi que já namoram a Embraer e ODT, respectivamente. Detalhe, ambas com peso econômico, financeiro e político muito forte.

Volto a dizer, se o quesito custo for preponderante, quem leva este certame é o Mi-28. Mas se o quesito de maior preponderância for o tecno-industrial, então o AW-129 tem mais chances. O problema é que um projeto desse se equivaleria ao F-X2 quanto a custos, alguém acredita que em tempos de aperto econômico o GF vai querer abrir uma concorrência dessas, com esse objetivo/justificativa/desculpa?!?!?!

Até mais!!! ;)


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qui Jan 08, 2015 9:37 pm 
Offline
Sênior
Sênior
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Qua Abr 02, 2008 5:32 pm
Mensagens: 3526
Eu sei que o Mi-28 é o azarão da concorrência.

O melhor, pelo menos o concorrente exaustivamente provado em combate é o AH-1, porém já sabemos que ele vem com uma incômoda coleira.

Imaginem esta dupla na AvEx: AH-1 e UH-1.(antes da modernização dos Fennec e Pantera)

Imagem


Voltar ao topo
 
 Título: Re: Futuro Heli de ataque do EB?
MensagemEnviado: Qui Jan 08, 2015 9:51 pm 
Offline
Recente
Recente
Avatar do usuário
 Perfil

Registrado em: Sáb Mar 16, 2013 8:56 pm
Mensagens: 46
Baschera, Baschera.
Onde foi que você andou ouvindo isso?
:twisted: :twisted: :twisted:


Voltar ao topo
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ Array ]  Ir para página 1, 2, 3, 4  Próximo

Todos os horários são


Quem está online


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  
Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group  
Design By Poker Bandits  
Traduzido por: Suporte phpBB Brasil